Dicionário DPF: Regista

  • por Thiago Menezes
  • 5 Anos atrás

Pirlo, Montolivo e Verratti: exemplos modernos de ‘registas’.

Il Regista

Quando falamos sobre o jogador mais recuado do meio-campo, normalmente pensamos logo naquele volante “brucutu”, que tem como função ser um cão de guarda da defesa, onde seus atributos defensivos são mais importantes do que os ofensivos, certo?

Pois bem, na Itália não é bem assim.

O regista nada mais é do que um meia criativo, armador, que atua na linha entre a defesa e os volantes marcadores, dando a opção de uma saída de bola qualificada com passes e lançamentos primorosos para os jogadores mais avançados.

Quem conhece um pouco de futebol americano pode comparar o regista ao quarterback: um jogador recuado que tem ampla visão do campo e arma o time vindo de trás, não se limitando a ficar no campo de ataque esperando a bola chegar. Apesar de ter também suas funções de marcação, suas qualidades nos passes e lançamentos são muito mais valorizadas para um jogador da posição.

Andrea Pirlo, o maior expoente da posição no futebol atual, começou a carreira sendo um medíocre atacante na Internazionale e Brescia, mas sua qualidade técnica como passador foi o fazendo recuar até se firmar como regista, posição na qual se consagrou no Milan. O jogador teve ainda participações decisivas na conquista da Copa do Mundo pela Itália, em 2006, e no vice-campeonato da Eurocopa 2012, além de ser atualmente o principal jogador da Juventus.

Mas não só Pirlo é um exemplo de regista. Outros nomes históricos marcaram época na posição, como o brasileiro Falcão, que gravou seu nome na Roma na década de 80, e o português Paulo Sousa, jogador da Juventus na década de 90. Na Itália temos hoje dois jogadores que surgem como potenciais substitutos do camisa 21 da Juve: o jovem Marco Verratti, do Paris St-Germain, e o velho conhecido Riccardo Montolivo, que apesar de já ser rodado, está sendo habituado a esta função agora no Milan.

Fora da Itália também podemos encontrar jogadores que fazem funções semelhantes à de registas, como Paul Scholes no Manchester United, Xabi Alonso no Real Madrid e mais recentemente vemos a adaptação do espanhol Mikel Arteta no Arsenal à esta função.

Comentários

Morador do Rio de Janeiro, designer, torcedor do Manchester United e Flamengo, faz parte da editoria de arte da "Doentes por Futebol". Fã incondicional de Lionel Messi, e ainda de Zinedine Zidane, David Beckham, Dejan Petkovic e Ronaldo.