4 lesões, 4 dramas

  • por Edson Vinicius
  • 5 Anos atrás

eduardo-da-silva-arsenal-birmingham


A Coluna “Futebol Arte Marcial” do dia 12/03/13 (As graves lesões em jogadas maldosas) lembrou, após repercussão da lesão sofrida no domingo pelo jogador Ferrugem, de quatro outros jogadores que sofreram lesões também graves causadas por entradas que podemos chamar de criminosas. Dissecaremos, aqui, os aspectos mais técnicos desses graves casos.

Em 24 de novembro de 1974, num jogo contra o América-SP (coincidentemente seu ex-clube), o atacante do São Paulo Mirandinha sofreu fratura dupla de tíbia e fíbula, após violenta dividida com o jogador Baldini. Nesse tipo de lesão, além da ruptura óssea, há também danos ligamentares e vasculares. Devido aos escassos recursos médicos da época, uma fratura dessas demandava pelo menos um ano para total recuperação. O jogador ficou engessado durante aproximadamente dois anos e meio, passando por duas operações para enxerto ósseo e contabilizando um total de sete cirurgias. Ficou inativo por 3 anos (1109 dias) no total e chegou a ser desenganado pelos médicos em relação a voltar a jogar futebol. Com tudo isso, não foi de se estranhar que nunca mais tenha sido o mesmo após sua volta, em 07 de dezembro de 1977.

Em 29 de agosto de 1985, após violenta entrada do zagueiro Marcio Nunes, que atingiu diretamente as suas duas pernas, Zico sofreu a mais grave lesão de sua carreira. Melhor seria falar “as lesões’’. Foram cinco no mesmo lance: torções nos dois joelhos (a mais grave no joelho E), torção no tornozelo E, lesão óssea fibular E e escoriações na perna D. O Galinho passou por 3 cirurgias no joelho E (1985, 86 e 87), que havia sofrido lesão dos ligamentos colateral e cruzado anterior, numa época em que ainda não havia sido desenvolvida a técnica para reconstrução ligamentar. Teve de conviver durante o resto de sua carreira com lesões musculares acarretadas pelo desequilíbrio postural e atrofia da perna, por consequência da lesão inicial, mesmo passando por trabalho intenso de fisioterapia e musculação. Zico deixou de ser o ‘’arco e flecha’’, como uma vez o cantor Gilberto Gil o definiu numa visita à Gávea. Ainda assim, devido à sua genialidade, brilhou em alguns jogos e no tetracampeonato brasileiro do Flamengo em 87.

Em 1º de fevereiro de 1998, Juninho Paulista fraturou a fíbula E e sofreu ruptura dos ligamentos do tornozelo da mesma perna, quando jogava no Atletico de Madri. As lesões foram causadas por uma entrada maldosa do defensor Michel Salgado, num carrinho traseiro. Diferentemente dos dois primeiros jogadores citados nesse texto, o pequeno meio-campista beneficiou-se de uma época de grande desenvolvimento da medicina esportiva. Foi submetido a cirurgia, recebendo no local afetado uma placa metálica com 5 parafusos, e, após intenso trabalho fisioterápico, conseguiu voltar aos gramados 30 dias antes da Copa do Mundo, contrariando a previsão inicial de que ficaria de 5 a 8 meses parado. Ainda assim, não foi convocado por Zagallo. Mas teve sequência de carreira muito boa, brilhando no Vasco e sendo campeão mundial em 2002.

O atacante Eduardo da Silva, brasileiro naturalizado croata, sofreu em 23 de fevereiro de 2008, quando jogava pelo Arsenal, fratura exposta de fíbula e tíbia E e luxação do tornozelo da mesma perna. Tudo isso em consequência de violento carrinho desferido pelo zagueiro adversário Martin Taylor. A fratura foi tão grave que o jogador correu o risco de ter o pé E amputado, pois houve sério comprometimento da circulação sanguínea local. Nesse caso, os avanços da medicina em casos desse tipo e o quase imediato procedimento cirúrgico a que o atacante foi submetido ocasionaram um desfecho favorável da lesão. Após seis semanas de imobilização e posterior trabalho fisioterápico, Eduardo voltou aos gramados um ano depois (a previsão inicial era de seis meses).

*Esta coluna, a exemplo da de lá, também gosta de jogadores raçudos, mas igualmente repudia jogadas violentas e maldosas.

Comentários

Médico clínico geral e geriatra, apreciador do bom futebol, doente pelo Flamengo e viúva de Zico!