Gibraltar: O 54º membro da UEFA?

 

Gibraltar

Gibraltar é um território ultramarino britânico de apenas 6,8 km², localizado ao sul da Espanha, com uma população próxima aos 28.000 habitantes. Em 1713, o Tratado de Utrecht fez com que a Espanha cedesse o território ao Reino Unido. Nos séculos XX e XXI, porém, espanhóis reivindicam a soberania sobre o pequeno território, estratégico do ponto de vista econômico.

Em 2002, um referendo perguntou à população local se ela aceitava que os dois países partilhassem a soberania de Gibraltar, e 99% dos votantes disseram não. Aos poucos, o território caminha para também tentar sua independência do Reino Unido.

Gibraltar geografia

No âmbito futebolístico, a Gibraltar Football Association (GFA) foi fundada em 1895, sendo uma das primeiras associações nacionais. No mesmo ano teve início a “Merchants Cup”, vencida pelo Gibraltar FC, primeiro time civil do território, que tinha sido fundado em 1893.

Surgiu em 1907 a liga de futebol de Gibraltar, cuja primeira edição foi vencida pelo Prince of Wales FC. Em 1909, dois fatos interessantes: A GFA se filiou à FA, federação britânica, e uma segunda divisão da liga local teve início.

Segundo a RSSSF, as primeiras partidas da seleção de Gibraltar teriam sido contra o Sevilla, em 1923, na Espanha. O time perdeu por 2×0 e 5×0.

Em 25 de outubro de 1949, aconteceu o resultado mais expressivo da história do território. Jogando em casa, Gibraltar empatou em 2×2 com o Real Madrid, que jogou com Juan Alonso, Azcárate, Pont, Navarro, Muñoz, Narro, Macala, Olmedo, Pahiño, Molowny, Cabrera. Ou seja, sua força máxima.

A primeira competição disputada pela seleção de futebol de Gibraltar foi os Jogos das Ilhas (Island Games) de 1993. A equipe perdeu para Jersey (2×1), Anglesey (1×0) e Groenlândia (5×0).

Em 1995, os jogos foram realizados em seu território e Gibraltar chegou à final, perdendo por 1×0 para a Ilha de Wight, condado da Inglaterra. A primeira vitória em jogos por competições foi sobre a Ilha de Man por 2×1.

A equipe participou em 2006 do mundial da FIFI, que englobou seleções não reconhecidas pela FIFA. Na primeira fase, a equipe goleou o Tibete e empatou com o St. Pauli. Perdeu para o Chipre do Norte nas semifinais, acabando em terceiro lugar.

Em 2007, Gibraltar ganhou pela primeira vez a Island Games, batendo Minorca e empatando com Jersey na primeira fase, vencendo o time sub-23 de Bermuda na semifinal e Rhodes na final.

Em 2008, a equipe participou do Torneio das 4 Nações, junto com Inglaterra, Escócia e País de Gales. Estreou perdendo por 1×0 para um time “C” da Inglaterra, formado por jogadores semi-amadores. Perdeu ainda para times alternativos do País de Gales (6×2) e Escócia (4×2), quando terminou a primeira etapa vencendo por 1×0.

Em 2011, na última competição disputada, a equipe foi eliminada na primeira fase pela Ilha de Wright, que seria campeã, e terminou na quinta colocação.

Seleção antes do jogo com as Ilhas Wright

Seleção antes do jogo com as Ilhas Wright

Em 2011 e 2012, a seleção disputou ainda vários amistosos, vencendo as Ilhas Faroe – time “C” da Inglaterra, o Notts County e o Portsmouth, dentre outros. Ainda em 2012, Gibraltar venceu um torneio contra Jersey, Guernsey e Ilha de Man.

Ticket Gibraltar Faroe

Em relação a clubes, o futebol local tem duas divisões e a “Rock Cup” é a principal copa. Além disso, as equipes da segunda divisão também têm sua copa. Há ainda o campeonato nacional feminino e o campeonato de “aspirantes”, típico nas federações britânicas. A primeira divisão é composta por seis equipes, incluindo Manchester United, Sporting, Boca Juniors, Chelsea, Athletic Corinthians e Leo Santos.

Lincoln FC
O Lincoln FC é o atual pentacampeão local. Conquistou as últimas três ligas de forma invicta e liderou com 7 vitórias e 100% de aproveitamento em 2013. Na verdade, o time pode ser considerado o atual decacampeão, pois venceu as cinco edições anteriores com o nome de Newcastle.

O St.Joseph’s venceu a copa local em 2012, batendo o multi campeão Lincoln na semifinal. No final de dezembro, o triunfo se repetiu na “Pepe Reyes” Memorial Cup, a supercopa de lá, disputada entre as duas equipes.

Gibraltar sonha, desde 1991, com a entrada na UEFA, algo que se tornou mais próximo que nunca no final do ano passado, quando o território passou a ser considerado membro provisório da entidade, já tendo sido convidado a disputar torneios de juniores e juvenis.

Em 1997, a federação local, a GFA, protocolizou pedido de entrada na FIFA junto à entidade. Em 1999, a FIFA enviou o pedido à UEFA e uma comissão de inspeção das duas entidades foi ao país. Aparentemente Gibraltar tinha todos os requisitos para ser aceito. O que não esperava, porém, era que o estatuto da entidade europeia tinha sido mudado em 2001, permitindo que apenas países reconhecidos como independentes pela ONU pudessem se tornar membros. Assim, seu pedido foi negado.

Na própria UEFA, porém, Inglaterra, Escócia, País de Gales, Irlanda do Norte e Ilhas Faroe, que não são considerados países independentes pela ONU, são considerados membros. A federação local apelou ao CAS (Tribunal Arbitral do Esporte), que decidiu que as regras do estatuto antigo da UEFA deveriam servir também para Gibraltar, solicitando a inclusão do território como membro da entidade, já que seu pedido veio antes da mudança do estatuto. Assim, em dezembro de 2006, Gibraltar se tornou membro provisório da UEFA.

Gibraltar GFA

A filiação durou pouco tempo. Liderados pela Espanha, que possui interesses políticos contra uma eventual independência do território, a maioria dos países vetou a entrada de Gibraltar, em congresso realizado um mês depois em Dusseldorf: 45 votos foram contra a entrada, 4 se abstiveram e 3 foram pró. Curiosamente, a favor foram exatamente 3 dos 4 países do Reino Unido: Inglaterra, Escócia e País de Gales.

Em 2012, o território foi novamente admitido como membro provisório da UEFA pelo Comitê Executivo, em 01 de outubro. Diante disso, a seleção foi convidada a participar e inclusive já teve suas chaves sorteadas nas fases eliminatórias dos campeonatos europeus sub-17 e sub-19. No sub-19, a seleção ficou na chave de Croácia, República Tcheca e Chipre. No sub-17, Inglaterra, Irlanda e Armênia serão seus adversários.

Para participar dos torneios, porém, Gibraltar teria que ser aceito como membro definitivo em maio desse ano, no XXXVII Congresso Ordinário da entidade, em Londres.

Visando a votação, a GFA lançou a campanha intitulada “Estamos prontos” e um filme intitulado “Team 54”, em alusão ao fato de ser o 54º membro da UEFA aceito. Vários aspectos da campanha podem ser acessados em http://team54.gi/en/ e nas redes sociais.

Gibraltar ready

O lado contrário também é forte, principalmente, claro, por parte da Espanha. Em outubro, o Secretário de Estado espanhol, Miguel Cardenal, e o presidente da Federação Espanhola de Futebol, Angel Villar, reuniram-se com Michel Platini, presidente da UEFA, visando vetar o acesso de Gibraltar às competições, alegando que isso fere o estatuto da entidade.

Além disso, espanhóis já declararam que desistiriam de competições em que tivessem que enfrentar Gibraltar, mais um jogo político que uma preocupação com as regras do futebol. Em dezembro, porém, os jornais espanhóis divulgaram que Platini teria dito que a decisão do CAS obriga a entidade a aceitar Gibraltar como membro em definitivo.

Enquanto a discussão acontece, a seleção local já disputou a fase qualificatória do europeu de futsal, em 2013. Na primeira rodada, o time perdeu para Montenegro por 10×2. Em seguida, perdeu para a França por 6×2. Na despedida da competição, bateu San Marino por 7×5.

Enfim, uma nova decisão em maio por parte da UEFA virá. Será Gibraltar o 54º integrante da entidade ou a mesma história vista em 2007 se repetirá em 2013? É esperar para ver.

Comentários

Sergio Rocha é torcedor do Madureira e sempre teve o sonho de escrever sobre esportes em geral, embora tenha optado pela carreira de engenheiro civil. No "currículo", cadernos recheados de resultados esportivos e agendas da década de 90, quando antes da internet acessava rádios de diversos locais do país buscando os resultados esportivos do Acre à Costa Rica. Além de fanático por futebol, é fanático por praticamente todos os esportes, e no tempo livre que sobra sempre busca os últimos resultados esportivos do PGA Tour ou dos futures da ATP. Além disso, coleciona quadrinhos da Disney e é louco por astronomia.