Chegou a hora da décima?

  • por José Eduardo Volpini
  • 5 Anos atrás
O sorteio da Uefa Champions League de 2011/12 foi perfeito para muitos: colocou Real Madrid e Barcelona em lados distintos e com adversários de menor risco. Tudo se encaminhava para uma final espanhola, esperada por grande parte da mídia. Mas isso não aconteceu. Aliás, a Espanha não conseguiu nenhum representante na última final.

Nessa edição, a chave apresenta a mesma possibilidade. Porém, os times espanhóis não têm a confiança de outrora e o equilíbrio dessa vez é maior. A Décima mais uma vez está próxima, entretanto, mostra que exigirá um esforço excepcional para conquistá-la. Nas duas últimas oportunidades, o time comandado por José Mourinho fez acreditar que poderia vencer o torneio, mas fracassou.

O Real Madrid dessa temporada deixou a desejar, mas o desempenho recente tem sido satisfatório. O time conseguiu vitórias importantes contra Manchester United e Barcelona, superou crises e mostrou que deve ser temido.

A Décima virou uma obsessão e um peso para os merengues. A última vez que conquistaram uma Champions League foi com o golaço de Zinedine Zidane contra o Bayer Leverkusen. Mais de dez anos se passaram e a maldição ficou. 

Raúl, que ninguém imaginava com outra camisa, vestiu azul. Zidane, Figo e Roberto Carlos se aposentaram. Nesse período, jogadores como Ronaldo, Beckham, Owen, Nistelrooy, Robben, Sneijder e Cannavaro não obtiveram sucesso em suas tentativas. Restou Iker Casillas, que Mourinho tenta evitar para construir uma nova identidade para o Real Madrid: um time comandado pelo português e por um craque de mesma nacionalidade. Uma nova era.
A última vez que o Real conquistou uma Champions estava com ele no ataque.

A última vez que o Real conquistou uma Champions estava com ele no ataque.


E é dessa forma que o Real enfrentará o Borussia Dortmund. O time alemão chega com muita moral após a vitória heroica contra outro adversário espanhol, o Málaga. Já o Real Madrid, sofreu no segundo jogo contra o Galatasaray e mostrou a importância de Xabi Alonso e Sérgio Ramos (ambos ficaram de fora por conta de suspensões). Pepe também não jogou.
Xabi está de volta ao meio-campo. Foto:  Fondoswiki.com

Xabi está de volta ao meio-campo. Foto: Fondoswiki.com


O jovem Varane, que havia impressionado Drogba, decepcionou e mostrou que ainda precisa de tempo para evoluir em alguns aspectos. O francês também havia falhado em Old Trafford. Para concluir a defesa, Diego Lopez continua no gol e Coentrão ainda é dúvida – o português e o lateral Arbeloa apresentaram problemas musculares nos últimos dias.

O meio-campo contará com Khedira e Xabi, além dos passes precisos de Ozil e da velocidade e qualidade do argentino Di Maria. Cristiano Ronaldo, autor de 11 gols em 10 jogos pela competição, está mais que confirmado. O ataque deverá ter Benzema, mas não seria surpresa a escalação de Higuain.

Ozil, o homem do último passe. Foto:Nirhara.com

Ozil, o homem do último passe. Foto:Nirhara.com


É provável que Kaká nem seja opção no banco, já que não foi nem convocado em alguns dos últimos confrontos. De outra forma, Casemiro, ex-São Paulo e time B do Real Madrid, chamado para o jogo contra o Bétis, foi titular e recebeu elogios.

Provável time: Diego López, Sérgio Ramos, Pepe, Varane, Coentrão; Xabi Alonso, Khedira, Ozil; Ronaldo, Di Maria(Callejon) e Higuain.

Técnico: José Mourinho.

A primeira partida será realizada na Alemanha e terá muita pressão da torcida apaixonada do Borussia. O Real Madrid já esteve lá nessa temporada e perdeu. Também não conseguiu vencer dentro de casa, empatando por 2×2. Saldo: perda do primeiro lugar para o time amarelo… Mas isso é passado (assim espera Mourinho).

Calma, ele está aqui. Foto: Meongs.com

Calma, ele está aqui. Foto: Meongs.com

Comentários