Chelsea x Benfica, a grande final da Europa League

  • por Levy Guimarães
  • 58 Visualizações

Veja os gols da decisão!

http://www.doentesporfutebol.com.br/2013/05/15/chelsea-x-benfica-acompanhe-em-tempo-real/

Em parceria com Gregor Vasconcelos.

Chelsea x Benfica - Europa League

Após enfrentarem uma maratona de jogos envolvendo competições nacionais e continentais, Chelsea e Benfica farão, nesta quarta-feira, a grande final da Liga Europa 2012/2013. Para os ingleses, é a chance e salvarem uma temporada que ocorreu abaixo o que se esperava; para os portugueses, vale uma conquista inédita e a quebra de um tabu. A partida terá como palco a Amsterdã Arena, às 15h45 (horário de Brasília), com transmissão do Esporte Interativo e, pela internet, do portal Terra. Veja como vem cada time para a decisão:

– Chelsea:

Depois de confirmar sua presença na Champions League da próxima temporada, o Chelsea chega à final da Europa League contra o Benfica com uma preocupação a menos e buscando um titulo para salvar sua decepcionante temporada. Os atuais campeões europeus eram apontados como favoritos para as grandes competições, mas se viram eliminados na fase de grupos da UCL, perdendo o mundial para o Corinthians e disputando apenas a terceira colocação na Premier League. Mesmo assim, os blues chegam a sua segunda final seguida em competições europeias, que ao menos apresenta uma chance de redenção para uma equipe que prometeu muito e rendeu pouco.

Mesmo com a temporada decepcionante, o Chelsea vem a campo embalado. O time não perdeu nos seus últimos oito jogos, vencendo seis deles. O retrospecto em confrontos diretos também favorece os ingleses. São duas vitórias nos dois encontros entre as duas equipes, ambos na Champions League da temporada passada. Um fator que, no entanto, pode vir a atrapalhar o Chelsea é o cansaço, já que desde março os blues não tem uma semana de descanso entre duas partidas.

Apesar de ter confirmado seu lugar entre os quatro primeiros na Premier League, em jogo contra o Aston Villa no sábado, a vitória por 2×1 também trouxe problemas para o Chelsea. John Terry e Eden Hazard saíram da partida sentindo dores – no tornozelo e joelho, respectivamente – e não devem jogar a final. Se Terry perder o jogo, será a segunda final consecutiva que o jogador fica sem participar, já que estava suspenso da decisão da Champions League no ano passado. A despeito disso, os dois jogadores viajaram com o grupo, assim como Mikel, Bertrand e Romeu, que também são dúvidas. Um desfalque certo é o centroavante Demba Ba, que não pode jogar a competição pelo Chelsea por já ter jogado com o Newcastle.

Frank Lampard, que no final de semana se tornou o maior artilheiro da história do Chelsea, deve jogar mais recuado ao lado de David Luiz, com Ramires – ao lado de Oscar e Mata – completando o meio-campo. Ivanovic e Cahill devem compor a zaga na ausência de Terry, com Cole e Azpilicueta nas laterais. Fernando Torres, artilheiro do Chelsea na temporada, completa a equipe titular.

Foto: reprodução - Após fazer história, Lampard quer mais uma conquista europeia

Foto: reprodução – Após fazer história, Lampard quer mais uma conquista europeia

Provável escalação: Cech; Azpilicueta, Cahill, Ivanovic, Cole; David Luiz, Lampard, Ramires (Moses), Oscar, Mata; Torres

– Benfica:

O Benfica chega à sua nona final continental com o orgulho ferido. Após liderar o Campeonato Português durante grande parte da temporada, chegando a abrir 4 pontos de frente faltando três rodadas para o término, tinha a oportunidade de ser campeão nacional sobre o vice-líder Porto em pleno Estádio do Dragão, na penúltima rodada. Porém, teve o sonho desfeito da pior forma possível: uma derrota por 2×1, de virada, com um gol improvável do brasileiro Kelvin, já nos acréscimos do 2º tempo. Assim, foi ultrapassado pelo rival a apenas uma rodada do fim da competição. Portanto, a missão primordial do técnico Jorge Jesus será essa: resgatar o moral dos jogadores após a derrota mais dolorida do clube nas últimas décadas.

Foto: AFP - Joge Jesus saino desolado do Estádio do Dragão

Foto: AFP – Joge Jesus saindo desolado do Estádio do Dragão

A principal dúvida do treinador benfiquista é quanto a formação a ser utilizada em Amsterdã. Ao longo do torneio, vem alternando entre o 4-4-2 e o 4-2-3-1. Caso opte pela primeira opção, o Benfica terá uma equipe ofensiva, com apenas um homem de marcação no meio-campo (o sérvio Matic), três meias apoiadores – os argentinos Enzo Pérez, Gaitán e Salvio – e a dupla formada por Lima e Cardozo, muito bem sucedida em toda a temporada. Dessa forma, o time passará a ter opções variadas de ataque, mas certamente vai deixar espaços para o Chelsea tocar a bola e avançar.

Por isso, é mais provável que opte pelo 4-2-3-1, sacando um dos homens de frente e escalando Ola John. Nesse caso, Enzo Pérez passará a jogar um pouco mais recuado, com uma linha mais avançada formada por Ola John, Gaitán e Salvio, jogadores que também compõem na marcação, tirando parte do poderio ofensivo, mas ao mesmo tempo dando mais equilíbrio ao time. Outra dúvida que ronda o técnico português é que atacante escalar no 4-2-3-1. Lima vem sendo mais utilizado na reta final da temporada, mas Cardozo foi titular em quase todos os jogos da Liga Europa. Como o paraguaio começou no banco o clássico do último fim-de-semana, tem mais chances de figurar na escalação inicial de Jesus.

Porém, ainda não há nada certo sobre a escalação da equipe. É uma questão que deve permanecer até minutos antes do apito inicial. De certo, só a ausência do lateral-direito Maxi Pereira, suspenso.

Foto: reprodução - Com 6 gols marcados, Cardozo tem sio um dos destaques do Benfica no torneio

Foto: reprodução – Com 6 gols marcados, Cardozo tem sio um dos destaques do Benfica no torneio

Esta é a segunda final de Liga Europa disputada pelo clube português. A primeira foi em 1982/83, temporada em que foi derrotado pelo Anderlecht, por 2×1 no placar agregado (na época, a final era em ida e volta). Agora, o Benfica tem a chance de não só conquistar um título inédito, mas também de voltar a vencer uma competição europeia após 51 anos, quando, em 1961/62, ganhou sua segunda Liga dos Campeões.

Resta saber de onde o time vai tirar forças para superar o baque da derrota de sábado.

Provável escalação: Artur; André Almeida, Luisão, Garay e Melgarejo; Matic, Enzo Pérez, Ola John (Lima), Gaitán e Salvio; Cardozo (Lima).

UEFA Europa League Final

Data: 15/05/2013

Horário: 15:45

Transmissão: Esporte Interativo e Portal Terra (http://www.terra.com.br/ao-vivo/)

Estádio: Amsterdã Arena

Facebook Comentários

Estudante de Jornalismo e redator no Placar UOL Esporte, belo-horizontino, apaixonado por esportes e Doente por Futebol. Chega ao ponto de assistir a jogos dos campeonatos mais diversos e até de partidas bem antigas, de décadas atrás.

  • facebook
  • twitter