Top 5: jovens surpresas brasileiras na Europa 2012/2013

  • por Mozart Maragno
  • 5 Anos atrás

Como havíamos prometido, nosso próximo “Top 5” de jovens destaca as principais surpresas brasileiras na Europa. Algumas são óbvias, pelo que produziram de forma clara e consistente durante toda a temporada. Outras tiveram breves momentos, porém marcaram de alguma forma. Eis os nomes:

marquinhos

O nosso amigo Tiago Lima já havia feito, com ricos detalhes, uma explanação sobre Marquinhos, ou Marcos (como está na sua camisa), que foi a grande surpresa jovem brasileira na Europa em 2012/2013. Apesar de ter a admiração de quem acompanha as categorias de base em clubes e seleção e também de parte da torcida corintiana, o zagueiro, simplesmente, chegou sem sentir qualquer tipo de pressão e se estabelecendo como titular da Roma. A versão oficial é que não tinha muito espaço no Corinthians, preferiu sair, e acabou encontrando seu lugar na “cidade eterna”, onde já desperta interesse do poderosíssimo Barcelona. Vale lembrar que a diretoria e a comissão técnica mosqueteira não pareceram acreditar muito que o jovem fosse vingar tão rápido no Velho Continente.

kelvin

Em um clube cheio de brasileiros com muito tempo de casa ou mais nome, Kelvin começou a temporada na equipe B ao lado de outros atletas jovens tupiniquins, como Dellatorre e Sebá. Com pouco brilho no time alternativo portista, não parecia que fosse provocar grandes suspiros quando relacionado no principal. Poŕém, no primeiro semestre de 2013, veio a chance decisiva nos 15 minutos finais diante do bom Braga, quando o Dragão perdia por 2×1 em casa. Foi aí que Kelvin entrou e fez dois belos gols para virar a partida e garantir a sobrevivência de seu time no Campeonato Português. Esse jogo foi a virada em todos os aspectos, inclusive, quem sabe, de sua carreira. Não bastasse isso, o ex-paranista ainda ingressou nos minutos finais do decisivo clássico, até então, empatado diante do Benfica para marcar mais um lindo gol, dessa vez histórico. A temporada não poderia terminar melhor.

casemiro

Quando Casemiro foi contratado por empréstimo pela Real Madrid B (ou Real Madrid Castilla), vimos muitos jornalistas brasileiros fazendo suas tradicionais brincadeiras nas redes sociais, “tirando sarro” do talentoso volante formado em Cotia. Mas quando se trata de um talento dessa magnitude, todo cuidado na crítica é pouco. Com atuações discretas no Castiila, Casemiro foi surpreendentemente relacionado contra o Real Bétis por José Mourinho em “La Liga” e, mais do que isso, titular no Bernabeu, ao lado de estrelas como Özil e Cristiano Ronaldo. Com excelente atuação para uma estreia, recebeu elogios da imprensa local e melhorou sua imagem diante do novo clube. O que será da próxima temporada não se sabe, mas esse final da atual foi uma surpresa para todos.

well silva

Um dos grandes talentos surgidos no futebol brasileiro nos últimos anos, o atacante formado no Fluminense e comprado pelo Arsenal ainda na base saiu para aventuras na Europa. Emprestado ao Levante e Alcoyano, teve sua temporada vinculada ao Ponferradina, da Liga Adelante (a 2ª divisão espanhola). Apesar da boa campanha da equipe, Wellington sofreu com alguns problemas e não jogou o número de partidas que poderia e que seu talento permite. E qual motivo de estar na lista de surpresas, então? Sempre que faz gol é golaço, é lance de quem tem muita “bola no corpo”. Outro caso que não sabemos como vai ser a próxima temporada, mas a essência do talento está intacta. Um dirigente ou técnico com visão de futuro poderia apostar nele e se dar bem. Fica a dica.

dodô

Formado pelo Corinthians e com passagem muito boa pelo Bahia, Dodô teve séria lesão ainda no clube do nordeste, no fatídico lance com o zagueiro Bolívar. Após recuperação, foram poucas as chances na Roma, onde havia chegado com alguma moral. Porém, nesse final de temporada, ganhou mais minutos e não decepcionou. Forte no apoio, vem crescendo na defesa, ponto vulnerável da maioria dos laterais brasileiros. Quem sabe poderá fazer uma próxima temporada de forma ainda mais regular e consistente para ganhar de vez os corações e mentes romanistas, numa posição sempre carente no futebol internacional. Dodô, nunca é demais lembrar, pertence à fortíssima geração brasileira “92”, ao lado de Neymar, Lucas e outros excelentes atletas.

Comentários

Formado em Educação Física, fundador do site Olheiros e apreciador do futebol de base desde sempre.