Brasil x Uruguai: semifinal da Copa das Confederações

  • por Doentes por Futebol
  • 20 Visualizações

BRA URU

Brasil e Uruguai fizeram uma partida de muito pouca qualidade nesta semifinal da Copa das Confederações. Com poucas oportunidades e sem nenhum destaque individual acima dos outros, o ponto alto do jogo são a defesa do pênalti de Forlán por Julio César ainda no início da partida.

Brasil buscou jogo enquanto o Uruguai se resguardava na defesa. Depois da segunda metade o jogo tomou outra forma e teve mais chances do lado canarino, mas somente na bola parada que o Brasil conseguiu sua classificação.

Hoje a seleção bateu o Uruguai pelas semifinais da Copa das Confederações. O Brasil jogará a final no domingo, em busca do tricampeonato consecutivo.

Fred comemora o seu gol com Neymar.

Foto: reprodução – Fred comemora o seu gol com Neymar.

Confira a pontuação dos jogadores brasileiros segundo a equipe DPF:

Julio Cesar: Pegou um pênalti e não teve culpa no gol que sofreu. Nota 7,9.

Daniel Alves: Pouco participativo, não foi muito exigido defensivamente e na parte ofensiva pouco contribuiu. Nota 3,9.

Thiago Silva: Cometeu erro gravíssimo no gol de Cavani, comprometendo sua atuação. Nota 4,7.

David Luiz: Cometeu pênalti infantil. Deve uma ao Júlio César. Nota 4,7.

Marcelo: Sempre uma boa saída para o ataque, mas continua dando moles na marcação. Nota 5,2.

Luis Gustavo: Partida muito segura e correta. Nota 6,5.

Paulinho: Lançamento primoroso na jogada do primeiro gol e cabeçada precisa pra decidir o jogo. Nota 8,0.

Oscar: Muito mal, faz péssimo torneio. Nota 4,6.

Hulk: Muita dedicação e pouca inspiração. Nota 4,9.

Neymar: Fez partida regular. Não brilhou, mas participou bem do jogo com a assistência no segundo gol. Nota 7,0.

Fred: Sempre oportunista. Nota 7,5.

Bernard: Entrou bem, deu velocidade para o ataque e incendiou o estádio. Nota 6,8.

Hernanes: Não fez muita diferença ao entrar. Nota 5,9.

Dante: Não teve tempo para ser avaliado.

Luís Felipe Scolari: Teve a grande sacada de colocar o Bernard, o que incendiou o jogo e transformou o estádio em um caldeirão. Nota 6,4.

Paulinho sobre para marcar o gol da classificação.

Foto: reprodução – Paulinho sobe para marcar de cabeça o gol da classificação.