La Liga alternativa

  • por Raniery Medeiros
  • 4 Anos atrás

liga-bbva-2013-14Barcelona e Real Madrid monopolizam La Liga. Ao montarmos a seleção do campeonato, alguma dúvida de que 90% dos atletas pertencerão aos dois clubes? Pensando nisso, a Doentes por Futebol resolveu criar uma seleção alternativa, sem jogadores dos clubes supracitados. Antes de qualquer coisa, não há unanimidade. Logo, alguns bons atletas ficarão de fora.

A intenção é promover o debate e analisar outros candidatos que, porventura, não entraram nos 11 titulares que o texto apresentará. Sinta-se em casa, caro leitor. Dê o seu palpite ou sugestão para engrandecer e enaltecer o bom futebol jogado pelos craques do futebol espanhol. Eis a nossa lista:

Thibaut Courtois (Goleiro/Atlético de Madrid): Reflexos apurados, transmite confiança aos zagueiros e é bastante eficiente nos chutes rasteiros. Jovem promessa da boa safra belga. Há quem diga que será o sucessor de Cech, no Chelsea.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

João Pereira (Lateral-direito/Valência): Não é um primor de lateral, mas executa, com muita disciplina, as funções designadas pelo seu treinador. O português vive bom momento e é implacável na marcação.

Foto: Marca

Foto: Reprodução

Miranda (Zagueiro/Atlético de Madrid): Não há como contestar a regularidade do ex-São Paulino. Parece que Felipão anda assistindo todos os times, menos os “Colchoneros”. Desarme firme, posicionamento correto e força para chegar em gol. Sem dúvidas, um dos melhores zagueiros de La Liga.

Foto: UOL

Foto: UOL

Iñigo Martínez (Zagueiro/Real Sociedad): Mesmo jovem, com apenas 22 anos de idade, já demonstra seu valor. Passou por todas as seleções de base da Espanha e, na temporada passada, foi um dos destaques do ótimo time da Real Sociedad. Já foi sondado pelo Barcelona e tem um potencial enorme para atuar em grandes clubes.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Filipe Luís (Lateral-esquerdo): Ótimo na marcação, obediente taticamente e pouco aparece para a torcida. Seu bom momento vem desde os tempos de La Coruña. Em 2010, quando atuou por lá, teve boas chances de ir ao mundial da África do Sul. No entanto, sofreu grave fratura do perônio. Outro ponto essencial: também pode atuar como zagueiro.

Foto: Marca

Foto: Marca

Beñat Etxebarria (Meio-Campista/Athletic Bilbao): Elegância, cabeça erguida e passe nota 10. Voltou ao Bilbao como grande esperança de elevar o time a outro patamar. Muitos especialistas falam em injustiça quanto a sua não convocação para a seleção espanhola.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Ivan Rakitić (Meio-campista/Sevilla): Jogador cerebral e extremamente habilidoso. O croata terá a difícil missão de carregar o Sevilla nesta temporada. Mesmo com boas contratações, é Ivan quem organiza as principais ações ofensivas do time.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Arda Turan (Winger/Atlético de Madrid): No 4-4-2 de Simeone, joga aberto pelo lado direito e tem total liberdade para flutuar por outras zonas do campo. Subestimado por algumas pessoas, o turco vem sendo um dos pilares dessa ótima equipe montada pelo técnico argentino. Poder de marcação, organização ofensiva e bom chutador de média distância.

Foto: Talksport

Foto: Talksport

Antoine Griezmann (Winger/Real Sociedad): O jovem francês de apenas 22 anos de idade chama a atenção. Autor de um golaço contra o Lyon, Griezmann atua com extrema eficiência pela faixa esquerda do ataque. No mano a mano, letal. Tem tudo para fazer um excelente campeonato espanhol e sonhar com a seleção.

Foto: EuropaFootball

Foto: EuropaFootball

Kévin Gameiro (Atacante/Sevilla): Que ótimo início de temporada desse francês que é bom de bola. Finalizador e possui recursos quanto ao lado individual, na hora do drible. Não ostenta muita “grife”, mas sabe onde quer chegar. Mesmo não sendo mais uma garoto, tem muito potencial para fazer mais do que já vem fazendo.

Foto: Goal

Foto: Goal

Diego Costa (Atacante/Atlético de Madrid): Guerreiro, brigador, finalizador, provocador e fazedor de gols. A boa fase veio juntamente com o protagonismo que ele assumiu após a saída de Falcão García. Abre o olho, Felipão! O agravante é seu temperamento. Porém, sendo bem trabalhado, tem tudo para ser um dos artilheiros da Europa.

Foto: Univision

Foto: Univision

Técnico: Diego Simeone (Atlético de Madrid) – Mudou o padrão tático da equipe, passou maior confiança aos jogadores e é um vencedor. Idolo como jogador, Simenone busca o mesmo sucesso como treinador. Desde que chegou, em 2011, já ergueu três troféus.

Foto: Goal

Foto: Goal

Essa foi a nossa seleção. Jogadores como Caballero, Diego Alves, Godín, Verdú, Koke, Gabí, Vela, Jonas, Xabi Prieto, Muniain, e Villa também poderiam figurar nela. Fica, então, a menção honrosa aos supracitados.

Comentários