Doentes por Copa – Os estádios

Foto: Site governo RJ

Foto: Site governo RJ

A Copa do Mundo será disputada em 12 cidades distintas, por pressão do governo brasileiro, apesar da resistência da FIFA. Embora a Copa de 2010 (África do Sul) tenha tido 10 cidades, e a de 2006 (Alemanha), 12, nenhuma dos dois países tinha proporções continentais, que dificulta o deslocamento entre as sedes, ainda mais em um país que tem um déficit na infra-estrutura aérea. Porém, o governo insistiu, e a FIFA aceitou, e as 12 cidades serão: Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Pernambuco, Salvador, Natal, Cuiabá, Fortaleza e Manaus.

ARENA DE SÃO PAULO

Render (Foto: meutimao.com.br)

Render (Foto: meutimao.com.br)

Apesar de estar sendo chamado de Itaquerão, ou Arena Corinthians, o nome dado pela FIFA é “Arena de São Paulo”. Localizado no bairro de Itaquera, zona leste de São Paulo, o estádio é a nova casa do Corinthians. Seu custo de construção foi orçado em R$ 820 milhões, mas o custo final foi de R$ 1,2 bilhão.

O dinheiro necessário para a construção do estádio veio de duas fontes distintas: a Odebrecht conseguiu R$ 400 milhões através de financiamento junto ao BNDES, e outros R$ 400 milhões são de incentivos fiscais da Prefeitura.

O estádio foi projetado para ter capacidade de 48 mil torcedores. Porém, por se tratar do estádio da abertura da Copa do Mundo, esta capacidade teve que ser ampliada (a FIFA exige um mínimo de 60 mil lugares para a primeira partida). Com isso, foi ampliada a capacidade, através de arquibancadas provisórias. Assim, o estádio poderá acomodar 65800 torcedores durante a Copa.

Nome do Estádio: Arena de São Paulo (segundo a FIFA)
Clube mandante: Sport Club Corinthians Paulista
Capacidade total: 48 mil (ampliada para 65807 com as arquibancadas provisórias)
Inauguração: 10/05/2014

 

BEIRA-RIO

Render feito pela Hype Studio (Foto: Hype Studio)

Render feito pela Hype Studio (Foto: Hype Studio)

Localizado na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, o estádio foi reformado para a Copa, mantendo o tradicional formato ovalado. Este formato, embora seja o preferido de muitos, tem alguns contrapontos, como a maior distância atrás dos gols. A empresa responsável pela reforma foi a Andrade Gutierrez, com custo estimado de R$ 330 milhões.

Inaugurado em 1969, o estádio passou por uma extensa reforma, incluindo a construção da cobertura no estádio, constituída de 65 partes. Feito de PTFE, mesmo material utilizado no Maracanã e Allianz Arena, é auto-limpante e tem vida útil de 30 anos.

Porto Alegre foi uma das sedes que mais vendeu ingressos para estrangeiros: mais de 40 mil ingressos. Quem mais comprou ingressos foram os argentinos (mais de 18 mil), já que a cidade vai receber um dos jogos da Albiceleste na primeira fase, e a distância até Buenos Aires é de pouco mais de mil quilômetros.

Nome do Estádio: José Pinheiro Borda (Beira-Rio)
Clube mandante: Sport Club Internacional
Capacidade total: 48849 (após a Copa, será ampliado para 51 mil)
Inauguração: 10/05/2014

 

ARENA DA BAIXADA

Render do estádio (Foto: Fabio Campana)

Render do estádio (Foto: Fabio Campana)

O estádio curitibano é um dos que foram reformados para a Copa. Casa do Clube Atlético Paranaense, foi inaugurado em 1999, embora no mesmo local já existisse um outro estádio, construído em 1914. A reforma, visando atender as exigências da FIFA, foi estimada em R$ 326 milhões.

Foi pioneiro no uso de Naming Rights no Brasil, tendo um contrato com a empresa japonesa Kyocera, entre 2005 e 2008. Durante este período, o estádio se chamou “Kyocera Arena”. O estádio, que possuía capacidade para 28 mil torcedores, foi ampliado para poder ser sede da Copa, passando a ter a capacidade total de 38533 (segundo o site oficial da Fifa).

Nome do Estádio: Joaquim Américo Guimarães (Arena da Baixada)
Clube mandante: Clube Atlético Paranaense
Capacidade Total: 38533
Inauguração: 14/05/2014

MINEIRÃO

Fachada do Mineirão se manteve igual, por ser patrimônio histórico (Foto: Copa2014)

Fachada do Mineirão se manteve igual, por ser patrimônio histórico (Foto: Copa2014)

Um dos mais importantes estádio do Brasil, o Mineirão também é um dos mais antigos. Sua construção iniciou em 1959, sendo concluído em 65, tem capacidade para 58259 torcedores, segundo a FIFA. O recorde de público foi de 132 mil pessoas, ocorreu em 1997, na final do Campeonato Mineiro entre Cruzeiro e Vila Nova.

Atualmente, só o Cruzeiro manda seus jogos no Mineirão, já que seu rival, Atlético Mineiro, optou por jogar no Independência. A reforma para a Copa do Mundo custou R$ 695 milhões, com um detalhe: a fachada do Mineirão é considerada patrimônio cultural, e não pode ser modificada.

Nome do Estádio: Governador Magalhães Pinto (Mineirão)
Clube mandante: Cruzeiro Esporte Clube
Capacidade total: 58259
Inauguração: 21/12/2012

MANÉ GARRINCHA

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha é conhecido simplesmente como Mané Garrincha, é uma das estruturas presentes no Complexo Poliesportivo Ayrton Senna, em Brasília. Inaugurado em 1974, todo o estádio foi posto abaixado para que um novo, maior e mais moderno, fosse construído no lugar. O mais caro da Copa, teve o custo estimado em R$ 1,6 bilhão, sendo construído pela Andrade Gutierrez.

É o segundo maior do país, com capacidade para 69432 torcedores, só perdendo para o Maracanã, palco da final da Copa. Sua reinauguração foi em 18 de maio de 2013, entre Brasília e Brasiliense, jogo válido pela final do Campeonato Brasiliense.

Nome do Estádio: Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha (Mané Garrincha)
Clube mandante: Brasília FC, Legião FC
Capacidade total: 69432
Inauguração: 18/05/2013

ARENA PANTANAL

Arena Pantanal (Foto: O Globo)

Arena Pantanal (Foto: O Globo)

Situado em Cuiabá, Mato Grosso, foi elogiado pela FIFA pelo seu modelo de sustentabilidade. Com capacidade para 39859 pessoas, foi construído do zero, já que o estádio “Verdão”, que se situava no local, foi completamente demolido, dando espaço a nova Arena.

Teve um custo estimado em R$ 518,9 milhões, e sediará as partidas do Mixto e do Cuiabá EC, time que disputa a Série C do Campeonato Brasileiro. A Arena foi inaugurada no começo de abril de 2014, no empate sem gols entre Mixto e Santos.

Nome do Estádio: Arena Pantanal
Clube mandante: Mixto EC, Cuiabá EC
Capacidade total: 39859
Inauguração: 02/04/2014

CONFIRA TAMBÉM: Conteúdo exclusivo da Copa do Mundo 2014 – Doentes por Copa.

ARENA AMAZÔNIA

Foto: Portal do Amazonas

Foto: Portal do Amazonas

Um dos estádios mais criticados, já que não há nenhum time amazonense nas primeiras divisões do futebol brasileiro, o estádio tem capacidade para 40 mil pessoas. O escritório de arquitetura responsável pelo projeto se inspirou na Floresta Amazônica, com estruturas metálicas simulando um cesto de palha típico da região. A arena começou a ser construída em 2011, sendo inaugurada em março de 2014, custando 600 milhões de reais.

Nome do Estádio: Arena Amazônia
Clube mandante: Nacional FC, Nacional Fast Club
Capacidade total: 39118
Inauguração: 09/03/2014

FONTE NOVA

Foto: Copa2014

Foto: Copa2014

O novo estádio da Fonte Nova foi construído porque seu antecessor homônimo apresentou problemas estruturais. Em 2007, durante uma partida, parte da arquibancada superior desabou, deixando 7 mortos. A opção mais viável, segundo os engenheiros responsáveis, era a implosão do estádio e construir um novo do zero, o que foi feito.

O estádio, que começou a ser construído em 2010, tem capacidade para 51708 torcedores, e será a casa dos rivais Bahia e Vitória, que disputam a série A do Campeonato Brasileiro. Além de ser usado como sede na Copa do Mundo 2014, será utilizado também nas Olimpíadas de 2016, para partidas de futebol.

Nome do Estádio: Complexo Esportivo Cultural Octávio Mangabeira (Fonte Nova)
Clube mandante: EC Vitória, EC Bahia
Capacidade total: 51708
Inauguração: 05/04/2013

ARENA PERNAMBUCO

Internamente (Foto: Secopa/PE)

Internamente (Foto: Secopa/PE)

Localizado em São Lourenço da Mata, que faz parte da região metropolitana de Recife, e está distante 19 km dela, a Arena Pernambuco foi construído através de uma Parceria Público-Privado (PPP), entre o governo de Pernambuco e o consórcio que construiu e administrará a Arena. A ideia do governo é utilizar o estádio como alavanca econômica na região.

O clube mandante do estádio é o Clube Náutico Capibaribe, tendo assinado contrato com o consórcio garantindo o uso por 30 anos. A Arena foi construída em pouco menos de três anos, ao custo de R$ 532 milhões, sendo uma das Sedes da Copa das Confederações.

Nome do Estádio: Arena Pernambuco
Clube mandante: Clube Náutico Capibaribe
Capacidade total: 42583
Inauguração: 22/05/2013

ARENA DAS DUNAS

Foto: Radar da Bola

Foto: Radar da Bola

Situado onde antes havia o estádio “Machadão”, a Arena das Dunas em Natal, é um estádio com capacidade para 31375 torcedores. Porém, durante a Copa, serão utilizadas arquibancadas móveis, que aumentarão o limite para 38958. Foi o último estádio a começar as obras para a Copa, já que houve duas licitações sem que houvesse interessados. Porém, em uma terceira tentativa, após o governo estadual criar um projeto no qual ficaria de avalista junto ao BNDES, a OAS assinou o contrato, começando as obras dia 15 de agosto de 2011.

A Arena teve um custo de R$ 423 milhões, e foi inaugurada dia 26 de janeiro de 2014. Os mandantes do estádio serão os clubes América FC e o ABC FC.

Nome do Estádio: Arena das Dunas
Clube mandante: América FC, ABC FC
Capacidade total: 31375 (38958 durante a Copa)
Inauguração: 26/01/2014

ESTÁDIO CASTELÃO

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O estádio Governador Plácido Castelo, ou simplesmente Castelão, é um estádio localizado em Fortaleza, tendo sido inauguração em 1973. Passou por reformas em 2002 e 2012, estas visando adequá-lo às normas FIFA. Esta última reforma custou R$ 518 milhões, deixando o estádio com capacidade para 60348 torcedores, com todos os lugares cobertos.

O Castelão será utilizado, após a Copa, por duas equipes: Ceará Sporting Club e Ferroviário Atlético Clube. A primeira partida no estádio remodelado ocorreu dia 27 de janeiro de 2013, entre Ceará e Fortaleza.

Nome do Estádio: Estádio Governador Plácido Castelo (Castelão)
Clube mandante: Ceará SC, Ferroviário Atlético Clube
Capacidade total: 60348
Inauguração: 27/01/2013

MARACANÃ

Vista aérea (Foto: Teckler)

Vista aérea (Foto: Teckler)

O Estádio Jornalista Mário Filho, nome oficial do Maracanã (ou ainda “Maraca”) é um dos maiores palcos do futebol. Poucos estádios tiveram uma história tão rica quanto a deste estádio. Inaugurado em 1950, viu naquele mesmo ano o inesquecível Maracanazo, episódio no qual o Brasil perdeu a Copa do Mundo de 1950 pro Uruguai, torneio que havia sido disputado em solo tupiniquim. Foi no Maraca também que aconteceu o milésimo gol do Rei Pelé, e foi lá que o Corinthians ganhou o primeiro Mundial de Clubes organizado pela FIFA, em 2000. Além da final da Copa, também será o palco de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016.

A história do estádio começa em 1947, quando a prefeitura da cidade escolheu o projeto que daria vida ao estádio. No ano seguinte o estádio começou a ser construído, com a participação de mais de 1500 trabalhadores. Em 1950, o estádio começou a ser utilizado, mas as obras só terminariam em 1965. Na final da Copa de 50, ocorreu o público recorde do estádio (e também brasileiro): 199.854 torcedores viram a canarinho perder o título.

No nível térreo, perto da entrada para as cadeiras especiais, está localizado a Calçada da Fama do Maracanã, um espaço destinado a homenagear grandes personagens do esporte, tais como Pelé, Garrincha, Zico, Ronaldo, e outros tantos craques da Seleção. Em novembro de 1969, Pelé marcou seu milésimo gol no Maracanã e, em 71, despediu-se da Seleção Brasileira, também no estádio.

Para a Copa de 2014, foi feita uma reforma de R$ 1,192 bilhão. A fachada, assim como a do estádio Mineirão, é considerada patrimônio histórico, e não pode ser modificada. Esteticamente, a maior mudança foi a instalação de membranas de PTFE, um material extremamente resistente, suportando uma carga de 11,2 mil quilos por metro quadrado, e com ponto de fusão a 400º C. É o mesmo material utilizado no Allianz Arena, estádio do Bayern de Munique, no Beira-Rio e no estádio das Dunas.

Internamente, ocorreu a realocação dos camarotes, todas as cadeiras foram substituídas por novas, e as arquibancadas ficaram mais inclinadas, se aproximando do campo. Nas partes laterais, a distância do torcedor até o campo é de 12m.

Flamengo e Fluminense utilizam o Maracanã quando detém o mando de campo. O Botafogo também utiliza o estádio, enquanto as reformas do estádio olímpico João Havelange, o Engenhão, não fica pronto. Porém, já assinou contrato com o consórcio que administra o Maraca, para utilizá-lo em partidas especiais, por um período de 35 anos.

Nome do Estádio: Estádio Jornalista Mário Filho (Maracanã)
Clube mandante: Clube de Regatas Flamengo, Fluminense Football Club, Botafogo de Futebol e Regatas
Capacidade total: 74689
Inauguração: 02/06/2013

Comentários

Gaúcho, colorado e estudante de Engenharia de Computação. Doente por futebol desde que se entende por gente. Joga futsal nas horas vagas. A cada dois jogos, uma lesão.