O novo meio-campista do Man. United

  • por Victor Mendes Xavier
  • 3 Anos atrás
Foto: Reprodução | Ander Herrera em seus tempos de Zaragoza.

Foto: Reprodução | Ander Herrera em seus tempos de Zaragoza.

Ander Herrera cresceu nas categorias de base do Zaragoza, onde sempre se destacou e foi visto como um menino prodígio. Filho de Pedro Herrera, ex-jogador e auxiliar técnico do clube maño, passou a treinar, por ordens do treinador Marcelino Toral, na equipe principal ao longo de 2009/2010, quando era jogador da equipe B. Àquela época, o Zaragoza brigava para não voltar à Liga Adelante, e já não tinha mais o competente time de anos atrás, com Piqué, os irmãos Milito (Gabriel e Diego), Aimar, Ewerthon e D’Alessandro.

A facilidade que os clubes espanhóis têm em lançar jogadores muitos jovens em seu elenco profissional em tempos de crise financeira levou Ander ao sucesso precoce em Aragão. Sem muito o que fazer no mercado, Marcelino resolveu apostar no menino para solucionar o problema de criação do Zaragoza. A resposta foi imediata. Então com 19 anos, o desempenho de Ander foi acima do esperado. Uma temporada depois, foi confirmada sua venda ao Athletic Bilbao, seu clube de coração.

A ascensão

Foto: Reprodução | A transferência para o Bilbao seria mais um passo a frente na evolução de Herrera como meio-campista.

Foto: Reprodução | A transferência para o Bilbao seria mais um passo a frente na evolução de Herrera como meio-campista.

Entra em cena, então, Marcelo Bielsa. O argentino, que gosta de trabalhar com jogadores jovens e de potencial, condicionou a até então curta carreira de Ander Herrera. Ele passou a jogar mais recuado, como um segundo volante que dita o ritmo da partida. Foi brilhante. Não demorou para ser alcunhado de “novo Xavi”, como é típico na Espanha quando surge jogadores com essas características. O famoso estilo de jogo do treinador argentino encaixou com a maneira de jogar de Ander, que gosta sempre de ter a bola nos pés.

A inspiração de Bielsa para “mudar” o posicionamento de Ander veio de Luis Milla, o treinador da Espanha Sub-21. Para a disputa da Eurocopa da categoria em 2012, Milla trocou o 4-4-2 das Eliminatórias para um 4-2-3-1, escalando o jovem basco como volante ao lado de Javi Martínez e abrindo espaço para o trio de meio-campistas formado por Muniaín, Thiago Alcântara e Isco.

O Old Trafford, sua nova casa, conheceu Ander Herrera em 2012. Na histórica vitória do Athletic Bilbao sobre o Manchester United por 3×2 pelo mata-mata da Liga Europa, o Teatro dos Sonhos viu uma exibição de gala do meio-campista. Ele dominou o meio-campo, foi um pesadelo a Carrick, deu a assistência ao gol de De Marcos e ganhou elogios de Alex Ferguson na coletiva pós-jogo. Nascia ali o namoro do clube mancuniano com o basco.

[youtube id=”0Ljy3U5OKvk” width=”620″ height=”360″]

O que esperar de Ander Herrera no Manchester United?

;

Foto: Reprodução | Chegando ao seu maior desafio na carreira, o que esperar de Herrera no todo poderoso United?

Foto: Reprodução | Chegando ao seu maior desafio na carreira, o que esperar de Herrera no todo poderoso United?

Contratado pelo maior campeão da Inglaterra por 36 milhões de euros, o versátil jogador chega para suprir uma lacuna existente há anos no United: a de um meia central. Com Ernesto Valverde, em 2013/2014, Ander saiu-se bem atuando à frente da dupla de volantes formada por Iturraspe e Mikel Rico, mas não tão próximo de Aduriz, o centroavante.

Na Premier League, Ander irá encontrar um futebol mais intenso e rápido em relação ao da Espanha, além da pressão por jogar em um clube do tamanho do Manchester United, que vem de temporada negra. Tem ótima visão de jogo, é inteligente e disciplinado taticamente. A contratação do basco dá ao United a oportunidade de ser mais criativo, ainda mais com van Gaal, um treinador que gosta do futebol bem jogado, como novo treinador. Olho nele:

[youtube id=”lCyBS0U_96E” width=”620″ height=”360″]

Comentários

Jornalista, carioca e apaixonado pela Liga Espanhola desde a época em que Rivaldo, Zidane, Figo e Raúl foram seus professores. Colaborou para o programa Esporte@Globo da Rádio Globo São Paulo falando sobre o futebol do país das touradas. Repórter da Super Rádio Tupi.