Chuva de gols marca primeira rodada da Concachampions

Destaque da rodada, Rolando Blackburn marcou um hat-trick e ajudou o Comunicaciones a golear o Bayamón FC (Foto: Getty Images)

Destaque da rodada, Rolando Blackburn marcou um hat-trick e ajudou o Comunicaciones a golear o Bayamón FC por 5 a 0 (Foto: Getty Images)

A primeira rodada da CONCACAF Champions League, competição intercontinental que envolve times da América do Norte, Central e Caribe, foi um verdadeiro prato cheio para quem gosta de jogos que envolvam bastante objetividade, pouco estudo do adversário e muitos gols. Oito jogos abriram a primeira rodada desta que é a 50ª edição do torneio, e 25 gols foram marcados, terminando assim com uma média de 3,1 gols por partida.

Lembrando que, dos 24 times que jogam esta edição da Concachampions, oito ainda não fizeram sua estreia, pelo fato de os grupos contarem apenas com três times cada um – obviamente um clube terá, por obrigação, uma folga em cada rodada. Apenas uma equipe de cada grupo passará para a próxima fase do torneio, a ser disputada somente no ano que vem.

Confira um compacto de todos os confrontos da primeira rodada, grupo por grupo:

Grupo 1 – Municipal (Guatemala), Pachuca (México) e Real España (Honduras).

O primeiro jogo deste grupo ocorreu entre Pachuca e Real España, no Estadio Hidalgo, casa dos mexicanos. Se aproveitando do mando de campo e também da larga vantagem técnica, o Pachuca construiu uma bela goleada de 4 a 1 e já deixa seu adversário hondurenho em maus lençóis neste começo de Concachampions. O outro componente do grupo, o Municipal, da Guatemala, folgou na rodada.

A próxima partida do Grupo 1 ocorrerá no dia 21 de agosto, às 23h, e será entre Real España x Municipal, jogo a ser realizado no Estadio Francisco Morazán, casa dos hondurenhos. O Pachuca só voltará a jogar pela Concachampions em 27 de agosto, justamente contra o Municipal, fora de casa.

O Pachuca não teve dificuldades para vencer seu primeiro desafio na Concachampions 14/15 (Foto: Reprodução/PachucaVive)

O Pachuca não teve dificuldades para vencer seu primeiro desafio na Concachampions 14/15 (Foto: Reprodução/PachucaVive)

Grupo 2 – Real Estelí (Nicarágua), Deportivo Saprissa (Costa Rica) e Sporting Kansas City (Estados Unidos).

Em sua quinta participação na atual versão da Concachampions, o Real Estelí, que jamais passou da fase inicial, tenta nesta edição o feito inédito, mesmo estando em um grupo considerado como um dos mais difíceis.

Seu primeiro jogo na competição foi contra o forte Deportivo Saprissa, da Costa Rica, e terminou empatado em 1 a 1 – resultado muito positivo para os nicaraguenses e nem tão bom para os costarriquenhos, que terão que torcer também por um empate na próxima rodada, quando o Estelí enfrentará o Kansas City neste mesmo Estadio Independencia, no dia 19 de agosto.

Grupo 3 – Deportivo FAS (El Salvador), Montreal Impact (Canadá) e New York Red Bulls (Estados Unidos).

Montreal Impact e Deportivo FAS abriram a Concachampions desta temporada se enfrentando no Saputo Stadium, casa dos canadenses. A partida, tecnicamente fraca, foi contra a ótima média da primeira rodada geral e teve apenas um gol, marcado por Di Vaio. As duas equipes voltarão a se enfrentar no dia 20, agora em El Salvador e, caso o FAS perca este próximo jogo, já dirá ‘adeus’ à competição internacional.

O New York Red Bulls, ‘favoritaço’ a acabar com o domínio mexicano na Concachampions, só fará sua estreia no certame no dia 26 de agosto, justamente contra o FAS.

Campeão da Supporters' Shield, o New York Red Bulls aparece como principal candidato americano a impedir o 10º título seguido do México (Foto: Getty Images)

Campeão da Supporters’ Shield, o New York Red Bulls, que estreia apenas na terceira rodada, aparece como principal candidato americano a impedir o 10º título seguido do México (Foto: Getty Images)

Grupo 4 – DC United (Estados Unidos), Tauro (Panamá) e Waterhouse (Jamaica).

Os jamaicanos do Waterhouse bem que começaram o jogo contra o Tauro acreditando que teriam vida fácil – em menos de 20 minutos já estava 2 a 0 para os visitantes (Campbell e Earle). Porém, os panamenhos se fecharam a partir do segundo gol, começaram a explorar os erros do adversário e conseguiu marcar um golzinho perto do final da partida, com Rentería, mas não foi o suficiente para evitar a derrota.

O Waterhouse volta a jogar na próxima rodada, que será realizada no dia 20 de agosto, contra o DC United, fora de casa, enquanto o Tauro folga e tem como próximo adversário pela Concachampions justamente os jamaicanos, sete dias depois, também fora.

Grupo 5 – Alpha United (Guiana), Olimpia (Honduras) e Portland Timbers (Estados Unidos).

Esperança de ser o único time não mexicano e não estadunidense na próxima fase, os hondurenhos do Olimpia foram até o Guyana National Stadium, em Georgetown, e derrotaram o Alpha United por 1 a 0, com gol de Elis. Mesmo com o bom resultado, as falhas no setor defensivo poderão custar caro ao time de Honduras, que folgará na próxima rodada e só volta em 28 de agosto para enfrentar o Alpha, em casa.

O time da Guiana, por sua vez, jogará a segunda rodada contra os americanos do Portland Timbers, em casa, e terão a oportunidade de reverter o começo ruim na Concachampions. Esta partida será realizada no dia 19 de agosto, às 21h – é o jogo que abre a segunda rodada da competição.

Grupo 6 – Alajuelense (Costa Rica), Chorrillo (Panamá) e Cruz Azul (México).

Considerado o ‘grupo da morte’ desta edição da CONCACAF Champions League, o primeiro jogo foi justamente entre as duas grandes forças: o Cruz Azul, atual campeão, recebeu a Alajuelense em sua casa, o Estadio Azul, localizado na capital mexicana. E acabou tropeçando.

Os mexicanos, após muito tentarem, até começaram vencendo, com um gol de Giménez de pênalti, mas, após diversas falhas no seu setor direito, os costarriquenhos empataram a partida dez minutos depois e levaram para casa um pontinho na bagagem.

A Alajuelense não joga na segunda rodada, enquanto o Cruz Azul terá que correr atrás do prejuízo contra o Chorrillo, fora de casa, no dia 19 de agosto.

No grande jogo da rodada, o atual campeão Cruz Azul ficou no empate contra a Alajuelense (Foto: Reprodução/Univision)

No grande jogo da rodada, o atual campeão Cruz Azul ficou no empate contra a Alajuelense (Foto: Reprodução/Univision)

Grupo 7 – Belmopan Bandits (Belize), Isidro Metapán (El Salvador) e León (México).

A primeira goleada da Concachampions desta temporada saiu exatamente deste grupo. Quem pensava que o León teria algum trabalho contra o Isidro Metapán, mesmo jogando fora de casa, se enganou redondamente.

Possuindo controle total do jogo, os mexicanos, que jogaram de rosa (seu novo uniforme alternativo) chegaram a abrir 4 a 1 contra o time do Estadio Cuscatlán, o que lhes permitiu tirarem um pouco o pé do acelerador e, no finalzinho, sofrerem um gol do time da casa, marcado por Ramos, o que não impediu sua grande vitória.

Dominado em casa, o Isidro Metapán irá até o Belize tentar se recuperar do baque no dia 20, contra o Belmopan Bandits, que fará sua estreia na competição internacional. O León não joga na próxima rodada e só volta no dia 27 de agosto, justamente para enfrentar o time do FFB Stadium.

Grupo 8 – América (México), Comunicaciones (Guatemala) e Bayamón FC (Porto Rico).

Um hat-trick de Blackburn e outros dois gols, marcados por Herrera e Miranda, mostraram que o Comunicaciones irá com tudo para a disputa da única vaga deste Grupo 8 contra o grande favorito América. Já o Bayamón, que saiu do Estadio Cementos Progreso com cinco gols na bagagem e nenhum de honra, tentará atrapalhar esta ótima disputa que se formará no grupo, indo visitar, na rodada seguinte, o América, fora de casa, no dia 19 de agosto.

O Comunicaciones volta a campo no dia 26 para encarar o próprio América, em casa. Caso o Bayamón FC consiga uma improvável vitória em cima dos mexicanos, se o time da Guatemala o derrotar nesta oportunidade, praticamente colocará um pé nas quartas de final do certame.

Domínio do Comunicaciones resultou-se em objetividade: foram 22 chutes contra três do Bayamón FC (Foto: Reprodução/CONCACAF.com)

Domínio do Comunicaciones resultou-se em objetividade: foram 22 chutes, quase todos de dentro da área, contra apenas três do Bayamón FC (Foto: Reprodução/CONCACAF.com)

Facebook Comentários

Estudante de Jornalismo. Foi editor de futebol alemão e holandês na VAVEL Brasil e cofundador da VAVEL Portugal. É blogueiro do Bayern no ESPN FC (projeto da ESPN Brasil) e completamente Doente por Futebol.

  • facebook
  • twitter
  • googleplus