Artilharia brasuca pelo mundo

  • por Yuri Casari
  • 2 Anos atrás
240381__max_gal

Imagem: Shakhtar Donetsk Oficial Site

Há um consenso entre muitos analistas, torcedores e filósofos de bar de que o futebol brasileiro está em baixa e já não possui os melhores jogadores do planeta. Além disso, o Brasil sofre cada vez mais com a escassez de atacantes matadores, o clássico camisa 9. Apesar da entressafra de talentos, o pé-de-obra brasileiro ainda é muito valorizado no Velho Continente, e apesar de tudo, ainda há quem consiga ser artilheiro em campeonatos pela Europa (mesmo que em centros menos badalados).
;

Espanha

https://www.youtube.com/watch?v=n6rQ9-7kHGg

Se compararmos com outras ligas, Neymar possui números de artilheiro. Mas quando se compete com Messi e Cristiano Ronaldo, fica difícil alcançar o topo. Se multiplicássemos os gols do brasileiro por 2, Neymar ficaria apenas um gol à frente do argentino, e ainda estaria 4 gols atrás do português. Quem sabe na temporada que está prestes a iniciar?

Turquia

https://www.youtube.com/watch?v=FcRj1Qg-stY

Fernandão não deixou saudade nos vários times que passou pelo futebol brasileiro. Mas, na Turquia, tornou-se um dos jogadores mais desejados pelas grandes equipes. Marcou 22 gols e foi responsável por 30% dos tentos do Bursaspor, que terminou o campeonato turco na 6ª posição. O bom desempenho garantiu uma bolada aos cofres do Atlético Paranaense, dono de 50% dos direitos econômicos do atleta. Fernandão acertou um contrato de três anos com o Fenerbahce, e o clube brasileiro arrecadou cerca de R$ 12 milhões. O atacante, dono da outra parte, faturou R$ 16,5 milhões.

Ucrânia

Na Ucrânia, fica até difícil não ver um brasileiro se destacando. E, obviamente, é no Shakhtar Donetsk onde os jogadores com “alegria nas pernas” mais aparecem. Em 2013-14, Luiz Adriano foi o artilheiro do nacional com 20 gols. Na temporada que terminou há pouco, o ex-atacante do Internacional marcou apenas 9 vezes. Curiosamente, o mesmo número de gols que fez na Liga dos Campeões. Quem encabeçou a lista dos artilheiros desta vez foi Alex Teixeira, autor de 17 gols, empatado com o romeno Eric Bicfalvi, do Volyn Lutsk.

Rússia

Amado por uns, odiado por outros, Hulk não dá espaço para que os russos possam criticar. Nome principal do campeão Zenit, foi o artilheiro do Campeonato Russo com 15 gols. Curiosamente, o paraibano marcou menos gols do que na temporada anterior, quando tinha feito 17 tentos pelo nacional, um a menos que o marfinense Doumbia, do CSKA.

Portugal

https://www.youtube.com/watch?v=0WBnlfQ4w1E

O artilheiro da Liga Sagres foi o colombiano Jackson Martínez, autor de 21 gols, mas foi seguido de perto por um trio de brasileiros encarnados. Juntos, Jonas (20), Lima (19) e Talisca (8) balançaram as redes 47 vezes, correspondendo a mais de 50% dos gols do Benfica no campeonato. Na segunda divisão, a Liga Vitalis, o artilheiro foi Erivelto, ex-jogador do Madureira, com passagens por Guarani e Palmeiras-B. O atacante marcou 23 gols, mas não conseguiu levar o Covilhã ao acesso, terminando a competição na 4ª posição.

Malta
De uma equipe que marcou 97 gols em 33 partidas, quantos tentos podemos esperar do artilheiro? Provavelmente, você deve ter pensado em um número maior do que os 10 gols marcados por Jorge Pereira, ou Jorginho, melhor marcador do campeão Hibernians e de todo o campeonato. O atacante pouco jogou em solo brasileiro, tendo feito boa parte de sua carreira no futebol japonês.

Moldávia
O Campeonato Moldavo terminou de maneira épica. Os três primeiros colocados, Milsami, Daci Chisinau e Sheriff Tiraspol, terminaram a competição com 55 pontos! A decisão foi definida pelo confronto direto e o Milsami foi declarado como campeão. Quem se deu mal foi o Sheriff Tiraspol, principal equipe do país e que contou com o artilheiro Ricardinho, autor de 20 gols, 7 a mais que o vice-artilheiro. Ricardinho começou no Santo André e passou pelo futebol polonês antes de desembarcar na Moldávia. Outro destaque do time foi Juninho Potiguar, revelado pelo Sport, dono de 8 gols feitos.

Eslovênia
Tavares surgiu para o mundo do futebol no Grêmio, no início dos anos 2000. O tricolor gaúcho vivia uma transição entre seus momentos de glória e a derrocada que culminou no rebaixamento, em 2004. O atacante demorou a se firmar e só se reencontrou em 2008, quando chegou ao Maribor. O casamento deu muito certo e Tavares, hoje, é o líder da equipe que vem empilhando títulos no país. Na última temporada, Tavares foi o artilheiro esloveno pela terceira vez na carreira, desta vez com 17 gols.

Comentários

Respiro futebol 24 horas por dia. Jogo, assisto, torço, leio, escrevo, penso. Enfim, sou um doente por futebol.