DOENTES POR FUTEBOL

Ajax pode ter jogado no lixo sua classificação na Champions

Curta o Futebol nos Alpes no Facebook e siga no Twitter.

Vice-campeão holandês da última temporada, o Ajax viajou à Áustria nesta última quarta-feira (29) para enfrentar o Rapid Viena, sendo este seu primeiro compromisso nesta nova edição da Champions League. Mesmo sendo o confronto longe de casa e no imponente, memorável e nostálgico Ernst-Happel-Stadion (foi lá onde a equipe de Amsterdam conquistou sua última Orelhuda), quem começou ditando as ações foram justamente os visitantes.

ODD Shark

A equipe da capital holandesa começou arrasadora, como há tempos não se via em competições europeias. Com rápidas transições e movimentação constante, conseguiram aproveitar a falta de concentração dos austríacos para, com Davy Klaassen, anotar dois gols ainda na primeira etapa, todos saindo pelo inoperante lado direito do Rapid.

Dois gols de diferença ainda no primeiro tempo, fora de casa e em um estágio da Champions League que é de tiro curto. Sem dúvida alguma era uma vantagem e tanto. As coisas estavam dando certo para o Ajax e ficaram ainda melhores no começo da segunda etapa, com a expulsão de Schwab após entrada criminosa em Riedewald. Antes do cartão vermelho, no entanto, o time de Viena já tinha marcado seu primeiro gol, graças a uma estratégia adotada por Frank de Boer que, no final, custou caro ao Ajax.

De completamente ofensivo e dominante a totalmente trancado na defesa. Essa transição tática do Ajax da primeira para a segunda etapa não só chamou o Rapid para seu campo como também acabou com qualquer chance de matar a eliminatória. É normal recuar quando se tem uma boa vantagem e joga fora de casa, mas a forma como o Ajax abdicou do jogo chamou muita atenção.

Mesmo com um jogador a mais, os holandeses não fizeram a mínima questão de buscar o terceiro gol e deixaram o Rapid martelar. Era o que o time de Viena precisava para renascer no jogo. Depois de tanta pressão e bolas cruzadas na área, faltando 15 minutos para o final, Beric conseguiu aproveitar falha de Veltman na saída de bola e mandou para dentro. E a mesma postura defensiva Ajacieden persistiu após o empate, tanto que até o final da partida quem esteve mais próximo do terceiro gol foi sempre o time da casa, antes acuado e sem quaisquer perspectivas.

Ajax recuou muito quando a solução era o ataque pesado e saiu da Áustria com a eliminatória aberta (Foto: Reprodução/AFC Ajax)

Ajax recuou muito quando a solução era o ataque pesado e saiu da Áustria com a eliminatória aberta (Foto: Reprodução/AFC Ajax)

Esse recuo excessivo do Ajax foi uma soma de erros. Tanto da parte do treinador como também do time que estava em campo. De Boer focou em levar a vantagem para a Amsterdam ArenA e deixou de aproveitar as oportunidades de matar o adversário que surgiam nas circunstâncias do jogo, enquanto o time que estava em campo, cuja média de idade era de apenas 21 anos, resolveu abdicar totalmente do jogo e deixar de explorar as várias oportunidades de contra-golpe proporcionadas pelos adversários. É incrível jogar uma partida continental com uma equipe tão jovem, mas ao mesmo tempo extremamente perigoso.

De praticamente classificado a ameaçado. O Ajax foi embora da Áustria com a vantagem do empate, por ter marcado dois gols, mas a eliminatória ainda está completamente aberta. E o Rapid com certeza viajará à Holanda com o pensamento de que, sim, é possível barrar o gigante. Por ter futebol para isso e por saber que ele, mesmo sendo superior, é jovem e ainda tropeça nos próprios pés. O Ajax continua sendo favorito neste pleito a uma vaga nos playoffs, mas, de forma infantil, conseguiu arrumar uma dor de cabeça que poderá respingar e comprometer um planejamento para toda a temporada.

O conteúdo acima é de responsabilidade expressa de seu autor. O Doentes por Futebol respeita todas as opiniões discordantes e tem por missão promover o debate saudável entre ideias.

Estudante de Jornalismo. Foi editor de futebol alemão e holandês na VAVEL Brasil e cofundador da VAVEL Portugal. É blogueiro do Bayern no ESPN FC (projeto da ESPN Brasil) e completamente Doente por Futebol.