DOENTES POR FUTEBOL

O mundo precisa exaltar Handanovic

Uma velha máxima do futebol diz que todo grande time começa por um grande goleiro, e é difícil discordar dela. Se ataques ganham jogos e defesas vencem campeonatos, os arqueiros estão no centro do futebol, certo? Nós sabemos que não é bem assim.

Na prática, marcar um gol é mais memorável que evitá-lo – ninguém lança fogos ao ar por uma defesa de cinema. Contudo, por variados motivos, alguns “vilões” ainda conseguem maior reconhecimento do que outros. Sem ir além nos rodeios e de maneira específica, o mundo precisa corrigir seu próprio erro e aprender a exaltar o goleiraço que é Samir Handanovic.

ODD Shark

Soccer: serie A; FC Inter vs Sassuolo

Os números provam: Handanovic está no topo da Europa

Na época de Manuel Neuer, Petr Cech, David De Gea, Thibaut Courtois, Claudio Bravo, Gianluigi Buffon e mais um apanhado de goleiros com fama, é o esloveno Samir Handanovic quem possui a maior média de defesas por partida em sua liga nacional. Na temporada 2015/16, segundo o site WhoScored, o jogador da Inter ostenta uma média de 3,4 intervenções diretas por partida – superior à de todos os demais citados. Na Itália, somando apenas quem fez mais de dez jogos, Samir é o quinto em média de defesas. Entretanto, todos à frente de Handa militam em times que estão entre os cinco últimos na tabela (logo a tendência é que trabalhem mais) e todos sofreram quase o dobro de gols.

Ainda segundo o WhoScored, que produz suas avaliações a partir de dados estatísticos, o atual melhor goleiro da Serie A italiana tem a terceira melhor média de notas dentre os cinco principais campeonatos nacionais da Europa – obviamente, considerando apenas quem participou de dez ou mais confrontos. Então, como os números comprovam, Handanovic faz parte do velho grupo de atletas que nunca foram tão estimados pelo mundo quanto deveriam.

As características que o fazem grande

A posição de goleiro pode parecer a mais comum do futebol, no sentido de que todos são similares e só a qualidade os diferencia. Porém, basta estar atento para captar os detalhes de cada um. Handanovic faz o estilo clássico, um arqueiro alto (1,93m), que tem muita envergadura e coloca isso na base do seu jogo. Algo realmente impressionante no esloveno, talvez a sua maior singularidade, é como ele consegue diminuir o ângulo de finalização de um adversário. Com saídas precisas e corajosas, Handa frequentemente vai de encontro ao finalizador para “abafar” o arremate – o que é bastante treinado no dia a dia, aliás.

33

Voltando ao fator envergadura, Samir utiliza o aperfeiçoamento físico para ocupar os espaços corretos e atingir chutes dificílimos. Do alto de seus quase dois metros, as quedas e recuperações rápidas também chamam a atenção. Já a técnica do interista nas defesas é excelente e aparenta evoluir a cada partida. Além disso, o arqueiro é o segundo que mais pegou penalidades na história da Serie A (22), atrás apenas do memorável Gianluca Pagliuca (24), vice-campeão do mundo em 1994.

Leia mais: Handanovic protagonizou a defesa mais absurda de 2016 e será difícil superá-lo

Por que Handa é subvalorizado

Essa provavelmente é a questão mais fácil de responder. Contratado para substituir o brasileiro Júlio César, Handanovic aterrissou em uma Internazionale que não disputa mais a UEFA Champions League, é coadjuvante na Europa League, nunca lutou de fato pelo scudetto desde a sua chegada e jamais atingiu a decisão da Copa Itália neste período. Infelizmente, o sucesso do ex-jogador da Udinese se mantém atrelado à decorrente queda de brilho do Campeonato Italiano. Para piorar, Samir disputa a liga nacional de Gigi Buffon.

Avançando, percebe-se que o fato de defender a seleção da Eslovênia – ou ter defendido, pois Handa se aposentou do futebol de seleções – também freia o reconhecimento que o gigante literal deveria receber. De qualquer maneira, mesmo subestimado por muitos, o dono da meta nerazzurra continua a protagonizar lances hipnotizantes. Intervenções que somam pontos a uma Inter renascente, defesas de pênaltis que o colocarão de vez na história futebolística da Bota.

Handa dificilmente ganhará uma Copa do Mundo. Pode ser que ele também não vença uma Serie A, tampouco a Champions League. O ponto não é esse nem se Samir vai ultrapassar Pagliuca em penalidades defendidas. A questão-chave é que todos deveriam exaltar mais Handanovic, esse goleiro tão simples e recheado de qualidades.

***As estatísticas foram apuradas até o dia 18/02/2016.

O conteúdo acima é de responsabilidade expressa de seu autor. O Doentes por Futebol respeita todas as opiniões discordantes e tem por missão promover o debate saudável entre ideias.

Estudante, 16 anos. Um doente por futebol que busca entender esse jogo magnífico de forma completa - claro, sem sucesso.