Mercado chinês passa marca de R$ 1 bi em 2 meses de janela

  • por Saimon
  • 22 Visualizações

Nos últimos meses, um mercado alternativo vem assombrando diversos clubes brasileiros e seus respectivos destaques. O assédio não vem da Europa ou do Oriente Médio, mas sim de equipes da China, com poder de quebrar multas com facilidade e oferecer salários inimagináveis no futebol mundial.

A atração por brasileiros é antiga, mas esquentou quando os chineses, de uma só vez, levaram Ricardo Goulart e Diego Tardelli, destaques de Cruzeiro e Atlético, respectivamente. Desta vez, o mercado foi ainda mais agressivo e só o Corinthians perdeu quatro titulares. Destaques mundiais como Alex Teixeira, Jackson Martínez e Lavezzi também foram seduzidos por altos valores.

Foto: Twitter @HebeiCFFC - Apesar do baixo custo pago ao PSG, Lavezzi é o maior nome do futebol chinês.

Foto: Twitter @HebeiCFFC – Apesar do baixo valor pago ao PSG, Lavezzi é o maior nome do futebol chinês.

É preciso entender como funciona o futebol por lá. A regra permite que 4 jogadores estrangeiros sejam inscritos por semestre. Um quinto estrangeiro é liberado desde que seja asiático. Os 5 nunca podem estar em campo juntos, pois um deles deve, obrigatoriamente, começar no banco de reservas. A fim de evitar disparidade entre as equipes, o goleiro tem que ser chinês. Outras regras e a relação de estrangeiros por time pode ser vista aqui.

A janela para reforços fechou nesta sexta-feira, dia 26. Somente nas duas primeiras divisões foram contratados 78 novos estrangeiros, sendo 44 na primeira e 34 na segunda. Os valores assustam: quase 300 milhões de euros gastos, e isso contando apenas o que foi destinado aos ex-clubes. Esses números se multiplicariam se ainda fossem contabilizados os salários pagos, muitos deles na casa de R$ 1 milhão por mês.

Foto: Twitter @asaikana - Alex Teixeira (dir) ao lado de Ramires. Dupla está entre as mais caras do país.

Foto: Twitter @asaikana – Alex Teixeira (dir) ao lado de Ramires. Dupla está entre as mais caras do país.

Alex Teixeira foi o jogador mais caro do mercado. Custou cerca de € 50 milhões aos cofres do Jiangsu Suning. O mesmo clube também pagou € 28 milhões para tirar Ramires do Chelsea, sendo a terceira transação mais cara da janela. Entre os dois, Jackson Martínez, contratado pelo Guangzhou Evergrande, de Felipão, por incríveis € 42 milhões.

A segunda divisão não fica atrás. Com € 11 milhões, o modesto Tianjin Quanjian comprou Geuvânio, do Santos e por quase metade disso tirou Jadson do Corinthians. Luís Fabiano também foi contratado, pegando luvas milionárias para assinar contrato. Como o limite da segunda divisão é menor do que o da primeira, Vanderlei Luxemburgo teve que se contentar apenas com os três brasileiros.

Confira abaixo todos os valores da janela:

.

 – Cotação do Euro em 01/03/2016.

Palmeirense, 23 anos. Acompanha futebol em qualquer canto. Fã da ótima geração belga.

  • facebook