E se a Udinese tivesse mantido todas as suas estrelas?

  • por Tiago Lima Domingos
  • 28 Visualizações

A Udinese é uma equipe de médio porte na Itália. O clube, situado em Údine, cidade de aproximadamente 100 mil habitantes, nunca foi campeã italiana, mas já teve ninguém menos que Zico em seu elenco na década de 80.

ZICO

Como todo clube pequeno/médio, a Udinese se especializou nos últimos anos a contratar jovens valores, sobretudo no mercado sul-americano. Possui uma das melhores redes de olheiros da Itália e já faturou alto com vendas desses atletas. O maior exemplo é o do chileno Alexis Sánchez, hoje no Arsenal, e com passagem pelo Barcelona.

Pensando nesse olhar clínico para contratações, decidimos imaginar como seria uma equipe da Udinese se todos esses jogadores vendidos tivessem continuado no clube. Para montar o time, adotamos o critério de usar jogadores que passaram por Údine nos últimos 10 anos, ou seja, de 2005 a 2015. O resultado você vê abaixo:

Jogadores Escolhidos:

Escolhi jogadores que fizeram alguma história no clube ou estouraram depois, caso do colombiano Juan Cuadrado, que quase não atuou pela Udinese.

Goleiros: De Sanctis, Handanovic

Defensores: Isla, Zapata, Benatia, Armero, Cuadrado, Jankulovski

Meio Campistas: David Pizarro, Gokhan Inler, Sulley Muntari, Antonio Candreva, Kwadwo Asamoah

Atacantes: Di Natale, Alexis Sánchez, Iaquinta, Simone Pepe, Fabio Quagliarella

Udinese (2005-2015):

udinese

Optei pela formação no esquema 4-3-3. Todos os atletas atuaram em grandes equipes da Itália ou fora do país após deixarem o clube.

Handanovic trocou a Udinese pela Internazionale e é um dos grandes goleiros do mundo atualmente.

Isla chegou a Juventus mas não deslanchou. Atualmente joga no Olympique de Marselha. Na Seleção Chilena, foi Campeão da Copa América em 2015.

Zapata viveu ótimos momentos na Itália. Deixou a Udinese rumo ao Villarrel, da Espanha. Está no Milan desde 2013 e é constantemente convocado a Seleção Colombiana.

Benatia foi um dos melhores zagueiros do futebol italiano nas temporadas 2012 e 2013. Deixou a Udinese e brilhou na Roma. Logo depois foi vendido por €28 milhões ao Bayern de Munique.

Jankulovski se destacou muito como ala na Udinese. Foi vendido ao Milan em junho de 2005. No clube de Milão conquistou a Liga dos Campeões de 2007 como titular. É o único da seleção que está aposentado.

David Pizarro era o homem que fazia a Udinese jogar. Uma espécie de Pirlo da equipe. Deixou a Udinese em 2005 rumo a Internazionale. Logo depois jogou na Roma e chegou ainda a jogar no Manchester City, graças a estima do treinador Roberto Mancini.

Antonio Candreva não se destacou na Udinese mas hoje é um dos melhores jogadores italianos atuando pela Lazio. teve uma passagem apagada pela Juventus em 2010.

Juan Cuadrado não jogou mais que 24 vezes com a camisa do clube. Se destacou no Lecce, seguindo para a Fiorentina. No clube de Florença explodiu e chegou ao Chelsea. Hoje está na Juventus, emprestado pelo clube inglês.

Alexis Sánchez é o maior negócio da história do clube. Contratado por €3 milhões de euros em 2007 junto ao Colo Colo, Sánchez foi vendido pela Udinese ao Barcelona por €26,5 milhões. Na Espanha não foi o que se esperava, mas se tornou um dos melhores jogadores da Premier League pelo Arsenal.

https://www.youtube.com/watch?v=ZhU7fFI_cKg

Di Natale não precisa de muito para ser descrito. É “só” o maior artilheiro e o jogador que mais vestiu a camisa do clube. Chegou a Udinese em 2004 e permanece desde então. Uma bandeira da cidade.

E você, o que achou da Seleção? Tem alguma sugestão de jogador? Monte a sua também!

Carioca e rubro-negro. Do Rio de Janeiro a Milão. Doente por futebol, é claro. E apaixonado pelo Calcio.

  • facebook
  • instagram