Walace, o volante de ouro do Grêmio

Hoje nossa análise é sobre o volante Walace, jogador do Grêmio, de 21 anos. Baiano de Salvador, o jovem é um dos destaques da equipe tricolor em 2015 e nesse início de 2016.

 OLHO NELE - WALACE

;

Walace chegou ao Grêmio proveniente do Avaí, no final de 2013. Foi envolvido no negócio que levou o meio-campo Marquinhos ao time de Florianópolis. Inicialmente chegou ao clube para atuar nas categorias de base e fazer a transição para a categoria profissional. Sua estreia como titular na equipe principal ocorreu em um Gre-nal, válido pelo Campeonato Brasileiro de 2014. O jogo marcava o retorno de Felipão ao comando do Grêmio e acabou por marcar o início da excelente trajetória de Walace com a camiseta do clube.

Estreia 2

Foto: Grêmio – Estreia Walace

Desde sua estreia, já realizou 78 partidas sendo 66 delas como titular. As ocasiões em que foi reserva aconteceram muito mais por preservação da parte física do que opção técnica do treinador. Walace é um jogador que atua na segunda linha do time em posição centralizada. É um volante que costuma desempenhar a função juntamente com outro companheiro no esquema 4-2-3-1. Também pode atuar centralizado como o primeiro “um” no esquema 4-1-4-1 ou na terceira linha neste mesmo esquema.

Walace - Mapa de Atuação

Foto: Instat – Mapa de Atuação

Trata-se de um volante que consegue abranger uma faixa grande de terreno, principalmente no primeiro e segundo terço do campo. Apesar de sua movimentação aparentar uma baixa intensidade, ela é constante, horizontal e vertical.

FASE DEFENSIVA

Com 1,88 m de altura, Walace tem uma boa estrutura corporal. Entretanto, seu jogo passa longe de ser permeado somente pela imposição física. A condição atlética é apenas uma das ferramentas que o jovem volante tem no seu repertório. Walace é extremamente importante no equilíbrio defensivo, nos momentos de recuperação de bola e na parte final da fase defensiva. Atuando na segunda linha, o volante gremista demonstra excelente entendimento tático para alternar de função com Maicon ou com Edinho.

Também sabe exercer pressão sobre o adversário para recuperar a posse de bola, por vezes se desgarrando da linha e avançando a abordagem no segundo terço. É um jogador que alterna momentos de agressividade no desarme e refino técnico, utilizando muito sua explosão para evitar avanços do adversário e dar o combate no momento certo, com extrema tranquilidade. Em média, realiza sete desarmes por jogo e é vencedor em 50% dos duelos que participa.

Marcação Adiantada

Foto: Instat – Grêmio 1×0 Santos – Walace adianta a abordagem

No time de Roger, os volantes não costumam ser os responsáveis por cobrir os laterais. Diante disso, Walace não tem grande participação junto à linha lateral no primeiro terço. Sua participação pelo lado é mais concentrada no segundo terço do campo, principalmente nos momentos em que participa do balanço defensivo.

FASE OFENSIVA

Em 2015, Walace foi um dos pilares da boa campanha do Grêmio no campeonato brasileiro, sendo um dos melhores passadores de curta distância do certame. Em média arrisca 62 passes por jogo e acerta 87% deles, demonstrando boa qualidade no quesito.

;

Justamente por ter capacidade técnica, a promessa gremista vem sendo cobrada para ter maior participação em momentos ofensivos. Trata-se de uma orientação geral do treinador Roger aos volantes do Grêmio e parece que vem surtindo efeito.

Em 2016, Walace marcou seus primeiros gols com a camiseta tricolor e vem demonstrando maior disposição em participar da fase ofensiva. Não é um jogador de velocidade que possa ser considerado um rompedor de linhas, mas tem boa condução de bola e certo refino técnico que podem contribuir muito para a construção e finalização das jogadas.

;

Alto, forte e com boa qualidade técnica, Walace já disputou o Sul-Americano Sub-20 com a Seleção e também é um dos candidatos a integrar o grupo que vai buscar a inédita medalha de ouro para o Brasil nas Olimpíadas do Rio de Janeiro.

Os jogadores em que o volante gremista se inspira podem explicar um pouco o estilo de jogo e o nível que Walace pode atingir na carreira.

“Gosto muito de Pogba, Busquets, Toni Kroos. Pogba é um jogador de muita personalidade, não tem medo de errar, se precisar arriscar, arrisca. Todo jogador deveria ser assim, não pode ter medo das coisas que vão acontecer. As coisas só acontecem se a gente tentar. E ele tenta. Ele joga demais, é um fenômeno, não é á toa que está na seleção dos melhores do mundo. Para mim, Busquets é um absurdo como jogador. São dois toques na bola, não complica. Às vezes, o simples começa a sobressair.”

De fato, é um jogador de imenso potencial e que estará atuando em gramados europeus em um futuro não muito distante, pois suas características encaixam perfeitamente com o perfil de volante procurado pelo mercado internacional.

Olho Nele!

Comentários

Dalla Valle é Consultor em Gestão do Futebol e Observador Técnico. É criador do site futebolplanejado.com, especializado em Gestão do Futebol. Interage no twitter: @giovanidvalle e no @futebolplanejad