Klose é profissional com P maiúsculo

  • por Lucas Martins
  • 2 Anos atrás

A palavra “profissional” possui um par de significados distintos, mas talvez exista a necessidade de impor mais outro: pessoas como Miroslav Klose. O maior artilheiro da história das Copas do Mundo não nasceu na Alemanha, porém sua dedicação ao que faz pode passar tranquilamente como a de um germânico apaixonado.

Miro definitivamente não é o melhor atacante que já atravessou o futebol, tampouco quis ser o mais badalado nas equipes onde atuou. Dito isso, certamente Klose figura entre os jogadores de maior caráter e profissionalismo do esporte bretão. Na Lazio, dentro ou fora de campo, ele provou isso. Chegou aos 33 anos com certa desconfiança, sai aos 37 como um dos maiores nomes a vestir o uniforme biancoceleste.

13177251_882863301824490_5572887729490656481_n

Foto: Facebook.com/SSLazioOfficialPage

Momentos mágicos na Bota

Klose chegou à Itália como um trintão, após temporada de pouquíssimos minutos em campo e míseros seis gols pelo Bayern de Munique. Era simples e mais cômodo rumar a algum outro clube alemão, permanecendo no país que o idolatra e sem tanta pressão por grandes resultados. Miroslav, contudo, optou por provar ao planeta bola que era capaz de vingar em qualquer lugar, sob quaisquer circunstâncias e mesmo com 33 anos no bolso. Pousou na Lazio a custo zero, servindo de chacota para alguns rivais da agremiação.

Isso não demorou a ser decapitado, a partir de gols decisivos e “cala bocas” futebolísticos frequentes. Miro marcou logo em sua estreia vestindo azul, em jogo da Europa League. Mais importante, todavia, foi ter anotado o seu na 1ª rodada da Serie A, no San Siro, contra o Milan de Ibrahimovic e Thiago Silva.

Bela carta de entrada, pois o melhor viria algumas semanas depois – claro, não poderia deixar de ser contra a Roma. No dia 16 de outubro de 2011, nosso goleador germânico decidiu um Derby della Capitale nos acréscimos e cavou de vez lugar no coração do torcedor. Faltando exatos 25 segundos para o último apito, Klose fez valer sua inteligência habitual para se posicionar corretamente, finalizando sem pensar muito.

Explodia o estádio Olímpico, sua história começava de fato ali. Como curiosidade, a Roma era treinada por Luis Enrique, técnico do Barcelona hoje.

Na temporada 2012/13, um momento do centroavante rodou o mundo. Na 5ª rodada da Serie A, fora de casa e contra o adversário direto Napoli. O ex-Bayern marcou aos 3 minutos de partida, depois de um escanteio com bastante confusão na área. O problema? Foi com a mão. O mais “maluco”? Klose se delatou ao árbitro, que já havia validado o lance, sem maiores problemas. Parte da torcida ficou fora de si à época (incluindo este que vos fala), mas maior exemplo de Fair Play não deve existir. Ah, a Lazio acabou derrotada por 3 a 0.

Adiante na temporada, Miroslav participou do título mais importante do clube desde o Campeonato Italiano de 1999/00. Decisão da Copa Itália, contra a Roma, o maior duelo envolvendo ambos. Mesmo sem marcar, o camisa 11 colaborou diretamente com a conquista.

Por fim, Klose ajudou os romanos a chegar à Champions League após oito anos de jejum. Os tentos foram contínuos, mas sua estrela também tratou de brilhar no último jogo. Por auxílio do destino e sua capacidade monumental de ler a grande área, foi o gol que carimbou o passaporte – nos acréscimos novamente.

Solidariedade em campo

Não é natural ver um centroavante compensando algum colega defensivamente, fechando o lado do campo. Como não é comum que um “9” de 1,84m tenha mobilidade, se afaste da área para puxar marcação e tabelar. Raro mesmo é que um homem de 37 anos faça tudo isso, às vezes por 90 minutos. Indo além, Miroslav Klose exerce essas funções de ótima maneira.

Foi normal, nos cinco anos de Lazio, localizar o maior artilheiro das Copas do Mundo no campo de defesa. Ou correndo em direção à própria meta após uma jogada falha. Quase quarentão, Miro com certeza foi o atacante que melhor equilibrou trabalho para o conjunto e gols até a despedida.

Sem título

Inteligência de Klose | Clique e amplie

É extremamente interessante constatar tal fato, pois seus concorrentes sempre foram mais novos e frescos fisicamente. Klose compensa com entendimento do que acontece nas quatro linhas, se posicionando para correr às costas do zagueiro ou tirando-o de posição para aproveitar o buraco gerado.

Até se oferecendo como opção de passe para fazer o time avançar, pisando na pelota para juntar os colegas ou ganhando duelos aéreos por pura experiência. Quando as pernas não voam como antigamente, a mente precisa ser aberta. Só assim é possível seguir solidário. Klose tem uma rotina rígida.

“Durmo por volta das 21h00 e acordo às 06h00”

Arte: DPF

Arte: DPF

Os números de Miroslav Klose pela Lazio são exuberantes para um final de carreira. Mostram poder de decisão, constância nos gramados, participação e como a vitória persegue esse bomber. Que está na história da entidade biancoceleste, que ajudou a solidificar um recomeço vital para o clube.

Ainda não se sabe para onde Klose irá. Talvez, o destino seja a Major League Soccer. De qualquer maneira, se isso não estava claro quando pisou em Roma, agora parece: Miro não precisa provar mais nada a ninguém. Na verdade, as pessoas é que deveriam se inspirar nesse exemplo de futebolista, de pessoa, de homem. Klose é um profissional com P maiúsculo.

Comentários

2000. Um doente por futebol que busca insistentemente entender esse jogo magnífico de forma completa - claro, sem sucesso.