EURO2016: Aron Gunnarsson, corpo, sangue e espírito islandês

  • por Doentes por Futebol
  • 1 year atrás
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Por Filipy Bebeto

Em meio aos folclóricos personagens do futebol, existe um que sempre rouba a atenção, seja de maneira positiva ou negativa. Aquele cara vibrante, guerreiro, em alguns momentos (ou quase sempre) meio esquentado, sabe? Ainda que às vezes meio “bocão”, é daqueles que, se for deixado livre, apita o jogo e jura ter mais autoridade que os demais, inclusive o juiz.

Quando o assunto é seleção islandesa, dificilmente Aron Gunnarsson passará despercebido. O polivalente lateral-meia do Cardiff é o grande regente do time. Um verdadeiro viking dentro das quatro linhas, não só pela barba, mas principalmente pelo comportamento em campo. O cara é simplesmente um monstro!

Fonte: Whoscored

Fonte: Whoscored

Aos 27 anos e pesando 70 quilos, o jogador do Cardiff-ING vem sendo um dos grandes destaques dessa edição da euro. Nem tanto por sua qualidade técnica, gols ou afins, mas sim pelo comportamento em campo, não apenas nas comemorações, mas sobretudo na forma como lidera os companheiros e trata os adversários. Além do mais, é ele quem cobra todos os arremessos laterais da equipe. Uma jogada forte, que já originou gols importantes nesta Euro.

Islandeses não têm nenhuma vergonha de apostar nos arremessos laterais (Foto: Divulgação)

Islandeses não têm nenhuma vergonha de apostar nos arremessos laterais (Foto: Divulgação)

Incansável, sorrateiro e combativo. Ícones como ele, estão na essência do esporte, com esse senso incrível de bravura e liderança que está no sangue e na raiz. Intrépido sem ser desleal, autoconfiante sem ser arrogante. Gunnarsson é o corpo, sangue e espírito islandês.

“Quando olho para o meu companheiro de equipe, sei que ele se sacrificará para compensar meus erros. E eu faço a mesma coisa para ele. É a nossa atitude, a nossa mentalidade. E acreditamos nela”, diz Gunnarsson. Seja no Carandiru ou no Pólo Ártico, seres como Aron são personagens essenciais a qualquer espetáculo. É sempre preciso um pouco de maldade e um bocado de bravura. E nisso, o nosso medieval islandês transborda.

Visite nossa página especial sobre a Euro 2016:

banner_home_960x250

[playbuzz-item url=”//www.playbuzz.com/doentesporfutebol10/dimitri-payet-ou-aron-gunnarsson-quem-vai-s-semifinais”]

Comentários