DOENTES POR FUTEBOL

Kapustka, a habilidosa aposta dos Foxes

Campeão da Premier League na última temporada, o Leicester City não mudou sua política de contratações para o presente ano. Dentre os destaques dos Foxes, saiu apenas o volante N’Golo Kanté, prontamente substituído por Papy Mendy. Outros bons negócios foram feitos, incluindo as chegadas de Ahmed Musa e Ron-Robert Zieler. A despeito disso, dentre os recém-chegados, há uma peça menos conhecida, mas com maior potencial de evolução. Falo do polonês Bartosz Kapustka.

OLHO NELE - KAPUTSZKA

ODD Shark

Com apenas 19 anos, o jovem winger acumula experiência, já mostrou possuir muita qualidade técnica e chegou a ser disputado por vários clubes. Segundo revelou ao Sky Sports, Kapustka optou pelo Leicester City porque vislumbrou oportunidades de jogar e crescer enquanto futebolista no King Power Stadium:

“O interesse de Ranieri foi um grande fator para mim. Ele esteve perguntando sobre mim, queria que eu me juntasse ao time. Isso me convenceu, mas houve muitos fatores (…) Não estou indo apenas por causa do nome do clube ou porque eles venceram a Premier League. Estou otimista e penso que tenho uma chance real de conseguir tempo de jogo”.

Diante disso, resta uma pergunta: quem é Bartosz Kapustka?

Foto: Cracovia.pl | Kaputska iniciou sua carreira aos 17 anos

Foto: Cracovia.pl | Kaputska iniciou sua carreira aos 17 anos

Cria do modesto KS Cracovia, o garoto é profissional desde os 17 anos, tendo estreado em partida do Campeonato Polonês da temporada 2013-2014. Naquela campanha, o jogador, que sempre foi assíduo frequentador das equipes de base de seu país, só voltou a atuar em mais uma oportunidade. O melhor veio a partir de 2014-2015, mesmo levando em conta que Kapustka não foi opção em um primeiro momento.

Após um início de temporada péssimo, com cinco derrotas, dois empates e duas vitórias nas primeiras nove rodadas do Campeonato Nacional, o treinador Robert Podolinski teve de buscar alternativas. O jovem jogador voltou a atuar e não mais deixou a equipe. Alternando entre as pontas e o centro do meio-ofensivo, Kapustka ganhou minutos e já iniciou a campanha de 2015-2016 na condição de titular e mostrando forma fulgurante, marcando gols e construindo assistências.

Foto: Cracovia.pl | O jogador tem facilidade para conduzir a bola

Foto: Cracovia.pl | O jogador tem facilidade para conduzir a bola

Já sob o comando de Jacek Zielinski, afirmou-se pela faixa esquerda, ganhou confiança e recompensou seu treinador. O saldo total de sua passagem pelo clube que o formou é positivo: 65 partidas, oito gols e 12 assistências, valendo ressaltar que em grande parte dos jogos em que atuou não disputou os 90 minutos, razão que justifica o fato de que, estatisticamente, seu desempenho não é tão interessante. E como joga o polaco?

Habilidoso e veloz, pode atuar em qualquer das faixas do setor ofensivo do meio-campo, demonstrando preferência pelo lado esquerdo, que o permite incursões pelo meio, explorando sua talentosa perna direita. A despeito disso, também mostra aptidão para fazer a recomposição defensiva quando seu time é atacado. Ademais, mesmo tendo que utilizar a perna canhota, mostra qualidade para cruzar bolas na área adversária.

Com boa condução de bola e verticalidade, o jogador também se mostra uma peça excelente para a execução de contragolpes velozes, o que, sem sombra de dúvidas, foi um fator importante para o nascimento do interesse do Leicester em seu futebol. Outro movimento que o jogador gosta e mostra boa capacidade e acurácia são os chutes de longa distância, em um tradicional movimento: condução da bola da ponta para o meio e arremate.

Algumas vezes, Claudio Ranieri transpareceu a necessidade de ter um jogador menos disciplinado taticamente e mais abusado que o trabalhador Marc Albrighton pelo lado esquerdo do meio. Demarai Gray até viveu bons momentos em algumas ocasiões por essa faixa, todavia o jogador de 20 anos ainda não se consolidou como opção para assumir a titularidade. É por este setor que o polonês deverá disputar uma vaga na esquadra do comandante italiano.

Foto: LCFC.com | Kapustka é aposta de Claudio Ranieri

Foto: LCFC.com | Kapustka é aposta de Claudio Ranieri

É de se mencionar também que Kapustka foi peça importante da Seleção Polonesa principal na Euro 2016, destacando-se sobretudo na vitória contra a Irlanda do Norte. Já computando onze partidas por seu selecionado e tendo anotado dois tentos, vê desenhado um grande futuro com os Białe Orły.

Como não é estranho, o jogador também passou por momentos conturbados, justificados em razão da juventude. Meses antes da disputa continental, já esperando um chamado, o jogador se envolveu em uma briga em uma boate e se machucou. Imediatamente, desculpou-se com seus treinadores, reconhecendo seu erro e pedindo que não lhe fosse imposta a punição de não-convocação. Como ficou demonstrado, o jogador não foi excluído e brilhou em solo francês. “Vejo isso como uma lição valiosa”, disse à época ao site Goal.

Embora seja ainda muito jovem, Kapustka já tem a experiência de atuar em três temporadas e disputar uma grande competição representando seu país. Logo, deverá ganhar suas primeiras oportunidades com a camisa do Leicester City e encarar uma nova prova de fogo em sua carreira: ajudar seu time a defender o título inglês. Talento, já mostrou ter para se sair bem na tarefa. Motivação e consciência também. Prever seu sucesso no entanto é impossível, o que se tem certeza é de que o polonês é uma boa aposta dos Foxes.

Olho Nele!

O conteúdo acima é de responsabilidade expressa de seu autor. O Doentes por Futebol respeita todas as opiniões discordantes e tem por missão promover o debate saudável entre ideias.

Advogado graduado pela PUC Minas, pós-graduando em Direito Desportivo e Negócios do Esporte, 24 anos. Admito minha preferência pelo futebol bretão, mas aprecio o esférico rolado qualquer terra. Desde a infância, tenho no atacante Marques e no argentino Pablo Aimar referências; o melhor jogador que vi jogar foi o lúdico Ronaldinho Gaúcho, na temporada 2004/05. Estou também no "O Futebólogo", meu blog.