Como o Botafogo aproveitou a Libertadores para aumentar sua receita

  • por Elcio Mendonça
  • 7 Meses atrás

Disputar a Libertadores é o objetivo de qualquer time brasileiro. Além do apelo técnico e institucional da competição, trata-se de uma interessante maneira de aumentar as receitas do clube.

De volta à principal competição sul-americana de clubes após três anos, o Botafogo parece ter entendido bem essa lição. Com uma estratégia de marketing interessante, a equipe carioca já colhe os frutos e espera ter um faturamento de R$191 milhões nessa temporada.

O primeiro passo da estratégia botafoguense foi fortalecer o elo entre o torcedor e o Estádio Nilton Santos. Ao receber de volta a cancha após os Jogos Olímpicos, o Botafogo apostou na criação de uma nova identidade visual, valorizando as cores e o símbolo do clube, e reforçando o sentimento de “casa” ao local.

Foto: Divulgação/Botafogo – O clube gastou R$800 mil na reforma do estádio

Para isso investiu R$800 mil na reforma, sendo R$500 mil viabilizados através de uma ação direta com a torcida, que pôde batizar as novas cadeiras. O Fogão arcou com o restante do valor, logo recuperado através das receitas de bilheteria.

Em seguida foi a vez de apostar no programa de sócio-torcedor. O Botafogo atualmente ocupa o 12o lugar no ranking nacional, com quase 26 mil sócios. Um número tímido se comparado com o líder Palmeiras, que soma 126 mil sócios, ou o rival Flamengo, sexto colocado, com 87 mil, mas reforça o crescimento da Estrela Solitária em 2017.

Só neste ano foram 12 mil novos sócios, praticamente metade do total, perdendo apenas para a Chapecoense na temporada, que conquistou mais de 20 mil novos associados.

Tais números foram impulsionados pelo “season ticket”, inspirado no modelo europeu de carnês para a temporada. Pagando entre R$200 e R$1200 ao ano, dependendo do setor no estádio, o torcedor pode assistir a todas as partidas do alvinegro como mandante. Mas para ter acesso à essa compra é preciso ser sócio torcedor e estar em dia.

Foto: Divulgação/Botafogo – Libertadores aumentou a venda de camisas do Fogão

Foram vendidos 12 mil “season ticket” em 2017, um número superior a 25% da capacidade do Nilton Santos. A expectativa da diretoria é faturar R$7 milhões com os dois projetos, isso sem levar em conta a venda de ingressos e o consumo dentro do estádio.

A venda de produtos oficiais também teve importante crescimento. Para se ter ideia, em janeiro o time da Estrela Solitária foi quem mais vendeu camisas nas lojas da Centauro em todo o país, com 20% de tudo o que foi comercializado envolvendo as equipes nacionais.

Mas nem tudo são flores em General Severiano. A expectativa é que o Botafogo feche 2017 com R$8 milhões de prejuízo. Isso porque, apesar do possível faturamento de R$191 milhões e uma despesa operacional de R$145 milhões, o que geraria um lucro de R$46 milhões, o clube precisará pagar R$54 milhões em dívidas, acordos trabalhistas e acordos cíveis.

Comentários

Jornalista pós graduado em Gestão Aplicada ao Esporte e um doente por futebol. Trabalha atualmente como gerente executivo de esportes na RedeTV! e já passou por Esporte Interativo, Náutico, Portuguesa e Santo André.