Ainda há vagas na Seleção de Tite?

  • por Victor Gandra Quintas
  • 281 Visualizações

Antes de mais nada, não estamos julgando se algum jogador merece ou não estar entre os convocados. Trata-se apenas de uma reflexão sobre os atletas que vem sendo chamados para a Seleção e as possibilidades de alguns outros nomes conseguirem espaço.

Brasil - Football tactics and formations

Alisson; Daniel Alves, Miranda, Marquinhos, Marcelo; Casemiro, Paulinho, Renato Augusto; Philippe Coutinho, Neymar, Gabriel Jesus. Este é, sem dúvida, o 11 inicial da seleção brasileira ideal para Tite. Com mescla de jogadores experientes e mais novos, não resta dúvidas de que são todos conhecidos ou badalados no futebol mundial.

Agora iremos, posição a posição, elencar candidatos a compor o escrete que irá para a Rússia em 2018:

Goleiro

Esta talvez seja a área de maior controvérsia da seleção atual. Não existe um goleiro brasileiro que venha se destacando sobre os outros. Como anteriormente tivemos Taffarel, Dida ou Júlio César. Há um equilibro entre os arqueiros que podem vestir a amarelinha.

 

Atualmente, o titular de Tite é Alisson, goleiro que jogou pelo Internacional antes de se transferir para a Roma. Tem ficado mais no banco de reservas no time da capital italiana. E por isso tem sido questionado para a posição. No entanto, dos nove jogos com Tite de treinador, Alisson só não foi titular uma única vez. Mesmo antes, com Dunga, era o goleiro que vestia a número 1 amarelinha. Este status, portanto, não deve mudar.

Já para as outras duas vagas de goleiros existe uma briga. Não há algum que esteja já garantido.

 

Wéverton goleiro do Atlético-PR é o mais próximo disso. Medalha de Ouro nos Jogos Olímpicos do Rio, foi titular na única partida em que Alisson não esteve. Mas, se tratava justamente no Clássico das Américas, em que somente atletas que jogam no Brasil são chamados.

Outros atletas que já foram chamados por Tite são: Alex Muralha (Flamengo), Marcelo Grohe (Grêmio) e Éderson (Benfica). Os três têm “revezado” como terceiro goleiro da seleção de Tite. Ederson foi o último deles com o grupo, e é o que está em melhor fase atualmente.

Goleiros que podem figurar ainda em possíveis convocações

 

Se for para destacar um goleiro brasileiro hoje, talvez este seja Diego Alves (Valência). Apesar de seu time não estar numa fase muito boa, o goleiro tem ganhado destaque sobretudo por ser um grande pegador de pênaltis.

Fernando Prass (Palmeiras) também é um nome comentado. Seria o titular do Brasil nas olimpíadas, se não tivesse se machucado pouco antes da competição. Danilo Fernandes, atualmente no Internacional, foi um dos poucos não criticados no rebaixamento do clube. Tem se destacado desde que atuava no Sport e esteve com o grupo no Clássico das Américas. Victor (Atlético-MG), que sempre teve o respeito e a admiração da população e dos colegas jogadores. Esteve no grupo da Copa Do Mundo no Brasil. Apesar de lesionado atualmente, o jogador pode ainda atuar em grande nível e chamar a atenção de Tite. Por fim Cássio (Corinthians) sempre é citado pela imprensa como um candidato, ainda mais agora que tem voltado a jogar bem.

Lateral Direito

Daniel Alves já foi bastante criticado na Seleção Brasileira. Considerado um excelente apoiador, deixava a desejar no setor defensivo. E, por isso, acabou perdendo a posição de titular para Maicon nas duas últimas Copas do Mundo. Alguns, inclusive, já conjecturavam sua aposentadoria da Seleção Brasileira.

 

Mas, após se transferir para a Juventus, Dani encontrou outro lugar que possibilitasse seu crescimento. O clube italiano possui características defensivas muito mais estruturadas do que a equipe catalã. Alves conseguiu amadurecer ainda mais seu bom futebol. Aproveitando a ótima fase em clubes, é titular absoluto de Tite. Tem feito todas as funções dentro de campo com qualidade. Se antes víamos o atleta falhar, hoje uma má atuação é coisa rara. Muito isso, claro, passa pelas mãos do treinador.


Leia mais: Daniel Alves merece mais respeito


O “dono” da posição

Evidentemente Daniel Alves sempre foi um atleta de topo, um dos melhores laterais direito do mundo. O questionamento sempre foi a inconstância na seleção. Pois, atuando com função diferente no Barcelona, conquistou inúmeros títulos e reconhecimento. De forma muito merecida. Daniel tem, sem sombra de dúvidas, passagem garantida para a Rússia.

 

Já para sua reserva, Fágner é franco favorito para a vaga. Assim como seu colega de posição, esteve em todas as convocatórias de Tite. Além da boa fase que vive já há algum tempo pelo Corinthians, o que pesa ainda a favor do atleta é o fato de que também não há muita concorrência neste setor. Tite o conhece muito bem desde que treinou o Timão. E isso, é um fator importante num grupo para uma competição curta como a Copa do Mundo.

Laterais que podem figurar ainda em possíveis convocações: Mariano, que esteve com o grupo na partida diante do Paraguai. É um jogador que tem seu nome sugerido pela imprensa. Vem jogando muito bem pelo Sevilla há algum tempo. Vale a aposta. Outro jogador que fez parte da seleção, mas somente no Clássico das Américas, é Marcos Rocha. O jogador já teve chances com outros treinadores antes de Tite. E sempre é citado entre os laterais que podem sem ainda chamado pelo comandante.

Lateral Esquerdo

 

Renegado por Dunga, Marcelo ficou de fora muitas vezes da Seleção Brasileira. O que sempre foi injusto, uma vez que é considerado por muitos o melhor lateral esquerdo do mundo na atualidade. Não tem o que discutir, Marcelo será o titular da Seleção por um bom tempo e está garantido na Copa do Mundo.

 

Para sua reserva também não deve haver surpresa. Filipe Luís deve ser o jogador. Sempre foi lembrado pelos técnicos do Brasil. Tem bastante experiência internacional. É um dos pilares do bom time do Atlético de Madrid, duas vezes finalista da Liga dos Campeões. Na seleção, foi titular todas as vezes que Marcelo esteve indisponível (exceto no Clássico das Américas).

 

Outros jogadores da posição chamados por Tite foram Wendell (Leverkusen), Fábio Santos (Atlético-MG) e Jorge (ex-Flamengo, hoje no Mônaco). Todos os três são bons jogadores. Os 2 últimos estiveram no jogo frente a Colômbia no Clássico das Américas. O primeiro de titular e o segundo entrando no decorrer da partida. Mas, mesmo assim, “correm por fora” na busca de uma vaga.

Laterais que podem figurar ainda em possíveis convocações

Alex Telles (Porto) tem um grande aliado para tentar uma chance com Tite. Roberto Carlos, antigo dono absoluto da posição, recentemente fez vários elogios ao atleta ex-Grêmio.

Outro que tem feito excelente temporada e poderia aparecer em uma futura lista de Tite é Alex Sandro, atualmente na Juventus.

 

Desbancou o experiente Evra e hoje é o dono da posição na Vecchia Signora.

Zagueiros

A dupla titular de Tite tem sido, em todas as partidas oficiais, Miranda e Marquinhos. Os dois, mesmo que algumas vezes levantem dúvidas nos torcedores ou na imprensa, gozam da confiança de Tite. Outro atleta da posição que conta com a confiança de Tite é Gil.

Apesar disso, é o que mais corre o risco de sair do grupo futuramente, já que não entrou em campo em nenhuma das 8 partidas em que esteve sentado no banco de reservas. Gil ainda atua no futebol chinês, campeonato alvo de críticas – muitas da vezes justas – por ser uma liga inferior em exigência. Assim, somente a confiança de Tite ainda o mantêm no grupo.

Thiago Silva, considerado por muitos – especialmente pela imprensa europeia – o melhor zagueiro do mundo, voltou a fazer parte da seleção há algumas convocações. Depois do vexame da última Copa, apesar de não ter participado do 7×1, foi um dos mais criticados, já que era o capitão. Mas 3 anos já se passaram e o zagueiro já provou várias vezes que pode estar neste grupo. Deve brigar mesmo por uma vaga no time titular.

As vagas de Miranda e Marquinhos estão garantidas, e Thiago Silva praticamente certo também. Resta saber o quarto zagueiro do grupo. Outros zagueiros que já foram chamados por Dunga são Geromel (Grêmio), Rodrigo Caio (são Paulo), que foram titulares no Clássico das Américas. Além de Luan (Vasco) e Victor Hugo (Palmeiras), reservas naquela ocasião.

Geromel é o mais lembrado, mas Rodrigo Caio conta com a admiração e respeito dos envolvidos na Seleção. Foi peça importante na conquista do Ouro nas Olimpíadas. Os outros dois atletas têm menos chances, atualmente.

Zagueiros que podem figurar ainda em possíveis convocações

 

Assim como Thiago Silva, David Luiz era figura certa na Seleção dos antigos treinadores. Mas ficou marcado pela péssima partida diante da Alemanha em 2014. Displicente, não guardava posição e muitas vezes prejudicava o time. Mas parece que este problema foi resolvido. Vive, talvez, o melhor momento de sua carreira, no Chelsea. Comandado por Antonio Conte, é peça fundamental no trio defensivo do técnico italiano. Uma nova chance na seleção não seria injusta. Mas, muitos questionam se ele repetiria as atuações do Chelsea jogando em dupla, em vez de trio como vem no jogando no clube londrino.

Outros que também têm se destacado na Europa são Jemerson (Mônaco) e Felipe (Porto). O ex-zagueiro do Atlético Mineiro tem feito excelente temporada pelo time francês, líder da Ligue 1. O atleta já foi convocado anteriormente, por isso, poderia retornar ao grupo, merecidamente.

Já o ex-corintiano mal chegou e tem chamado atenção com boas atuações pelo clube português.

Volantes e Meias

 

Casemiro chegou e tomou conta da posição. Hoje, em cada 10 torcedores, 10 o colocam como titular em suas equipes. O mesmo fazem os membros da imprensa. A fase do jogador no Real Madrid é tão boa, que não há qualquer discussão quanto a sua titularidade na seleção. Desta forma, está garantido na Rússia.

Falando em garatir vaga, além do volante do Real, outros dois jogadores de destaque atualmente – mas que começaram sob muita suspeita da torcida brasileira – são Paulinho e Renato Augusto. A dupla, que jogou no Corinthians com Tite, talvez sejam (fossem) os mais criticados desta seleção (além do goleiro Alisson). Não tanto pela bola jogada, mas por ambos atuarem atualmente no futebol chinês. Especulava-se que eram convocados apenas por favorecimento do treinador; que eram seus protegidos. Mas, as últimas exibições da dupla mais que os garantiram na Copa do Mundo, como são titulares incontestáveis.

 

Do Timão para a Seleção

Os dois jogadores tiveram grande destaque no Corinthians. Paulinho na conquista da Libertadores de 2012. Renato Augusto no Brasileirão de 2015, sendo considerado, inclusive, o craque da competição. Nas duas conquistas algo em comum: Tite era o treinador. Era inevitável que o técnico convocasse os dois pela confiança que tinha neles, mas cabia a ambos fazerem por merecer continuar no time. É provável que continuem sendo contestados até o dia da convocação, talvez até depois, mas isso não parece diminuir suas chances de ir jogar em solo russo.

 

Quem também tem sido convocado frequentemente é Fernandinho (Manchester City). Um dos mais criticados pelo 7×1 contra a Alemanha. Em contraste, sua carreira na Inglaterra segui evoluindo. É o hoje o reserva imediato de Casemiro, atuando quando o volante do Real Madrid esteve fora de ação.

 

Outro que tem feito parte das convocações de Tite é Giuliano (Zenit St Petersburg). O antigo meia do Grêmio não tem atuado muito pela seleção e pode, muito bem, ser substituído no grupo. Hoje conta mais com a confiança do treinador, que o conhece desde os tempos de Internacional.

Outro que foi chamado durante as eliminatórias é Rafael Carioca (Atlético-MG). O volante atleticano foi considerado como segundo reserva de Casemiro, já que figurou no banco quando Fernandinho esteve atuando. É um bom volante e tem ajudado o time de Minas a permanecer no topo. É hoje um dos melhores jogadores da posição atuando em terras brasileiras. Por fim, no Clássico das Américas, Willian Arão (Flamengo), Walace (ex-Grêmio e hoje no Hamburgo) e Henrique (Cruzeiro) estiveram no grupo que venceu a Colômbia, mas não foram lembrados outras vezes.

Volantes e meias que podem figurar ainda em convocações

A posição de volante ou meia defensivo conta com boas opções a serem observadas por Tite. A dupla do Palmeiras, Tchê Tchê e Moisés, tem jogado em alto nível já há algum tempo, principalmente o primeiro. Seria mais que merecido uma chance com a camisa amarela. Mesmo caso de Allan (Napoli) e Fabinho (Mônaco) que tem feito excelentes temporadas por seus clubes.

 

Fabinho tem como vantagem a polivalência, pois começou no futebol atuando como lateral direito.

SPORT X SALGUEIRO – FINAL CAMPEONATO PERNAMBUCANO 2017 (Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife)

Ainda temos – mesmo que remotamente – o volante Rithely, do Sport. Tem jogado muito bem desde o ano passado e poderia ser outro atleta do time de Recife jogando com a camisa da Seleção.

E precisamos citar Elias. O volante do Atlético-MG era intocável com Dunga, mas perdeu seu lugar com a troca de treinadores. Seu retorno para o futebol brasileiro, nesta temporada, pode lhe dar novas chances na seleção; já que, além de estar bem no time mineiro, também é conhecido de Tite e conta com a confiança do treinador.

Meias ofensivos e Armadores

Poderíamos considerar Renato Augusto e Giuliano aqui, mas as funções que exercem na seleção, quando jogaram, foi mais de composição do meio-campo, por isso a distinção.

Philippe Coutinho é o nome da posição. O jogador, que já havia sido considerado por outros treinadores, assumiu de vez a função na Seleção Brasileira. Um dos responsáveis por isso foi o treinador Jürgen Klopp, que o comanda no Liverpool. O excelente treinador Klopp tem em Coutinho um de seus principais jogadores, e sempre tece vários elogios ao meia brasileiro. Sob o comando do alemão, Coutinho tem exercido cada vez mais a sua liderança técnica e ofensiva nos Reds.

 

Coutinho inicialmente chegou para ser reserva de Willian. Mas, já nos primeiros jogos mostrou que não gosta de ficar no banco de reservas. Com atuações sóbrias, boa visão de jogo e finalização, Philippe é titular absoluto do time de Tite.


Leia mais: 05 candidatos ao protagonismo da Seleção sem Neymar


Aproveitando o gancho, falemos de Willian. O jogador poderia ter sido considerado indispensável no time titular da seleção, sempre jogou bem. Mas, vários fatores fizeram com que perdesse espaço. E assim, fosse se tornando reserva. A má fase do Chelsea na temporada passada, além de problemas pessoais – William perdeu a mãe depois de um longo tempo desta internada em hospital – contribuíram para esta situação.

 

Mas, mesmo assim, Willian é um jogador diferenciado. Tem bastante qualidade e toda vez que é chamado a atuar, corresponde. Ainda não está 100% garantido na Rússia, pois esta é a posição que mais tem concorrentes, mas é o favorito dentre as opções.

Lucas Lima é outro que perdeu espaço na seleção. No caso, ainda pior que Willian, pois nem entre os convocados tem figurado. Isto se dá principalmente por não aproveitar as chances pela seleção. Além de outros jogadores aparecerem em melhor forma por seus clubes. Pode voltar ao grupo, já que ainda falta tempo para a Copa do Mundo e Lucas já provou que tem muita qualidade.

Além dos citados, Taison (Shakhtar) e Oscar (Ex-Chelsea, agora no Shanghai SIPG) também já fizeram parte de algumas convocações, mas ambos perderam espaço. O primeiro, provavelmente pela concorrência, já que outros atletas apareceram em melhor fase. Já Oscar é um caso estranho. O jogador não vinha bem no Chelsea, sendo relegado à reserva. Chegou a ser cogitado em grandes clubes, como a Juventus, mas preferiu jogar na China mesmo tendo capacidade de jogar por grandes clubes europeus.

Rodriguinho (Corinthians), Camilo (Botafogo), Diego (Flamengo) e Dudu (Palmeiras) estiveram no Clássico das Américas. Os dois últimos se mantiveram no grupo, já que também têm jogado muito bem por seus clubes. Mas se continuarão, é muito cedo para saber. Há muita concorrência nestas vagas.

Gustavo Scarpa (Fluminense) que tem se destacado no tricolor carioca e sempre cotado para jogar na Europa. Os três estiveram na seleção durante o Clássico das Américas e podem, eventualmente, voltar à seleção.

Precisamos ainda falar de Douglas Costa

Para muitos, o atleta apareceu como um fenômeno no Bayern de Munique, mesmo já atuando muito bem no Shakhtar. De toda forma, a excelente fase o premiou com convocações para a Seleção, mesmo antes da chegada de Tite. Era considerado intocável.

 

Mas desde a mudança de comando técnico, o meia não tem emplacado. Ele até tem sido chamado por Tite, mas em quase todas as vezes se lesiona pouco antes da apresentação. Desta forma, só esteve presente uma única vez no grupo. Isto tem minado suas chances na Seleção. Antes “garantido”, hoje pairam muitas dúvidas sobre sua posição. Douglas é, tecnicamente, melhor que quase todos os seus concorrentes. Ele ainda tem bastante tempo para mostrar que ainda merece a confiança de Tite, mas no momento não passa de uma incógnita.

Armadores que podem figurar ainda em possíveis convocações

Dois nomes que estiveram na seleção olímpica despontam como jogadores potenciais para serem convocados. Um é Rafinha Alcântara. O meia do Barcelona tem muita qualidade, rápido e técnico, já fez boas partidas pela Seleção.

 

O que mais conta contra ele é a condição física, já que costuma se machucar bastante.

O outro jogador que poderia ser testado é Felipe Anderson.

 

O armador é um dos principais jogadores da Lazio, sempre figurando nas listas de possíveis reforços de outros grandes europeus.

Atacantes

Não precisamos nem falar muito sobre o quinto – e subindo… – maior artilheiro da Seleção Brasileira. Atual camisa 10 e um dos melhores jogadores de futebol da atualidade. Mas, se alguém ainda precisa de uma justificativa para a presença dele, bem, ele é um dos líderes de gols e assistências nas eliminatórias, é o atual quarto melhor jogador do mundo (já que nem precisamos contar Messi e Cristiano ronaldo) e foi o terceiro em 2015 (segundo a FIFA). Enfim, Neymar está mais do que garantido na Copa do Mundo da Rússia.


Leia mais: Neymar e o Brasil de volta ao protagonismo


Outro que também tem vaga garantida é Gabriel Jesus. O atacante do Manchester City, que brilhou no Palmeiras, foi titular logo na primeira convocação de Tite e se provou imediatamente.

 

Mesmo tendo passado um tempo fora dos gramados; lesionado, portanto, de fora dos dois últimos jogos das Eliminatórias, é o vice-artilheiro da Seleção, atrás apenas de Neymar. Jesus é um atacante com muita mobilidade e sua presença deu um dinamismo impressionante para o time. Estará na Rússia em 2018, e provavelmente como titular. Só depende dele e de sua recuperação após a lesão.

Roberto Firmino é o mesmo caso de Willian. Se não está 100% garantido, falta muito pouco para isso. O jogador tem feito boas partidas pelo Liverpool, bastante entrosado com Coutinho.

 

Na seleção ele ainda não fez uma exibição fora de série. Mas, tem cumprido bem a função tática que lhe é empregada, ocupando os zagueiros adversários, abrindo espaço para os companheiros. É o jogador que tem características mais próximas do titular Gabriel Jesus.

Atualmente, o outro atleta que compõe o grupo nesta posição é Diego Souza. Uma (grata) surpresa! Diego Souza tem se provado cada vez mais um atleta importantíssimo no Sport, onde reencontrou seu futebol, atuando na frente do ataque.

 

Diego começou no meio-campo, passou por diversos clubes no Brasil e do exterior, mas vive hoje um dos melhores momentos de sua carreira. A concorrência para ele não é pequena, mas tem se mostrado um jogador de grupo, se relacionando bem com seus colegas, o que é um ponto positivo para ele. Nos dois jogos das eliminatórias em que fez parte do grupo, entrou nos jogos, mesmo que por poucos minutos.

Citemos ainda Robinho (Atlético-MG), veterano de duas Copas do Mundo e três Copas Américas, e que vive boa fase no clube mineiro. E Luan (Grêmio), um dos mais promissores jogadores do Brasil, e que foi fundamental na conquista do Ouro Olímpico.

O calvário de Gabigol

Gabriel Barbosa seria nome certo nesta seleção, não fosse a falta de jogos na Inter de Milão.

Desde que saiu do Santos, o atacante teve poucas chances no time italiano. Na época, recebeu proposta também da Juventus, mas preferiu o time de Milão dizendo que lá teria menos concorrência no ataque. Infelizmente parece ter feito a escolha errada, e isto tem lhe custado uma vaga na seleção. Mas, ainda há tempo. Gabigol demonstrou qualidade em seus tempos de Santos, é um dos mais promissores jogadores brasileiros. Tem o próximo semestre de 2017, início de uma nova temporada europeia, para voltar a atuar em alto nível.

A esperança é a última que morre para Lucas

Um jogador que faz jus há algum tempo fazer parte do grupo é Lucas Moura. Ex-São Paulo, o ponta tem feito boas temporadas pelo Paris St-Germain.

 

É um jogador aplicado, que tem a velocidade como maior triunfo. Jogador de grupo, sempre otimista, conta com boa relação com outros jogadores da seleção. Ainda pode ser testado por Tite.

Atacantes que podem figurar ainda em possíveis convocações

Tiquinho Soares (Porto) tem feito uma temporada digna no Porto.

 

Nos últimos 10 jogos do time (contando todos os campeonatos), marcou 9 gols, em 8 partidas diferentes. Ainda em Portugal, Jonas, do Benfica, é outro que muitos gostariam de ver tendo chances na seleção. Apesar da idade, já que terá 34 anos durante a Copa do Mundo, Jonas é muito importante para o clube português. Mas não teve chances de mostrar o mesmo futebol na seleção, mesmo quando foi chamado.

Opções não faltam

É evidente que jogadores o Brasil tem. Sem dúvida, há atletas não citados aqui que podem surgir como opção. Ainda há tempo para a Copa do Mundo.


Leia mais: a safra é boa, falta trabalho e credibilidade


Mas, mesmo assim, a base está formada. Tite tem feito um bom trabalho, e qualquer atleta que ele venha a convocar deve caber em sua filosofia. Mas o mais importante de tudo, temos a Seleção Brasileira, a seleção que sempre gostamos de torcer, de volta!

Facebook Comentários

Natural de Belo Horizonte. Torcedor do Cruzeiro e da Juventus. Um Doente por Futebol. Desde pequeno um apreciador do esporte mais popular do mundo, preferindo mais em acompanhar do que jogar (principalmente por não ter talento algum com a bola).

  • facebook
  • twitter