Jornal apresenta razões para Cristiano Ronaldo deixar o Real

Os rumores andam sacudindo o Mercado Europeu: parece que Cristiano Ronaldo resolveu deixar o Real Madrid. Por se tratar do maior artilheiro da história do clube, grande astro da companhia, e além de tricampeão da UEFA Champions League pelos merengues, chega a parecer estapafúrdia tal especulação. Mas não é. Pelo menos é o que afirma o veículo “Marca”, jornal forte em Madrid e que possui bom trânsito nos bastidores do clube blanco.

As informações dão conta que não se trata de uma atitude intempestiva do jogador. Parece que Cristiano pesou bastante as alternativas; antes de tomar tal decisão e pedir para ser transferido. Vamos aos pontos que o “Marca” elenca para CR7 querer sair:

Cristiano sente-se perseguido na Espanha

O gajo segue alegando inocência em relação as acusações de evasão fiscal. O craque responde legalmente por supostamente ter fraudado 14 milhões de euros. Este seria o grande motivo para querer deixar a Espanha. Além dos problemas com o fisco, Cristiano culpa a imprensa por julgá-lo antecipadamente. Quando perguntado sobre a cobertura jornalística acerca de seu julgamento pelo fisco, foi taxativo:

“Eles [a imprensa] me tratam como um delinquente, quando sequer me conhecem pessoalmente”.

Para piorar, parece que o português não se sente defendido o suficiente pelo Real Madrid, neste caso. Apesar do clube ter emitido uma nota oficial; na qual expressa “absoluta confiança na inocência de Ronaldo”, o jogador acredita que não vem recebendo apoio como deveria.

Cristiano está furioso não apenas com o Real Madrid, mas também com o sistema judiciário espanhol. Ele acredita que vem sendo feito de bode expiatório, no processo judicial que enfrenta. O motivo, para CR7, seria seu status de figura pública. Para ele, isso acaba o colocando como alvo de maneira injusta e desproporcional.

Decisão tomada: destino Manchester

O “Marca” não titubeia em apontar: O camisa 7 do Real Madrid está decidido em não jogar mais na Espanha. E já escolheu o retorno para o Manchester United como seu próximo destino profissional.

 

Vestindo a camisa dos Diabos Vermelhos, Cristiano evoluiu absurdamente temporada após temporada. Até chegar ao nível altíssimo que o credenciou a vencer sua primeira Bola de Ouro e Prêmio FIFA de Melhor do Mundo (em 2008, antes dos prêmios se unificarem sob controle da FIFA).


Leia mais: Cristiano, o Diabo com a bola nos pés


Transação milionária à vista?

Se todas as informações acima estiverem corretas, mais uma vez o “Marca” sendo preciso em sua cobertura do Real Madrid, dificilmente Cristiano sairá sem render dezenas de milhões de euros aos cofres de seu clube. O melhor jogador do mundo, fortemente cotado para conquistar sua quinta bola de ouro, possui contrato até 2021 com o Madrid. Junte isso a sua valorização de mercado, estimada em 98 milhões de euros, e tem-se a fórmula esboçada de uma transação vultosa.

 

O final de sua temporada 2016/2017 foi simplesmente espetacular. Cristiano marcou um total de 42 gols em 46 partidas disputadas, com média total de 98 minutos para marcar um gol. Além disso, participou com mais 12 passes para gols de seus companheiros. Dos seus 12 gols na UEFA Champions League, 10 foram marcados no mata-mata. Zidane simplesmente foi poupando seu melhor jogador durante a temporada, e “soltou o monstro” nos jogos finais:

  • 05 gols contra o Bayern (02 fora de casa e hat-trick em pleno Santiago Bernabéu);
  • Hat-trick contra o Atlético de Madrid;
  • Dois gols na final da Champions, em cima da Juventus. Tornou-se o único jogador a marcar em três finais continentais diferentes.

Aos 32 anos, Cristiano não parece diminuir o ritmo de suas conquistas. E, por todo seu futebol apresentado atualmente, fica difícil crer que o Real Madrid vai “assistir passivamente” enquanto seu melhor jogador se movimenta para sair.

O tempo dirá se La duodécima foi o presente de despedida de CR7 para o madridismo.

Comentários

Botafoguense e apaixonado por Futebol.