• Saudades do Futuro

    No Museu do Futebol que fica no Pacembu, em São Paulo, há um espaço destacado que antecede o salão com os painéis dedicados às Copas do Mundo: um recinto quase fúnebre, onde se projetam imagens, acompanhadas por uma breve fala evocativa, da final da Copa de 1950, partida histórica em que, contra todas as expectativas, […]
  • Apelo aos torcedores

    Todos gostaram, imagino, do último jogo do nosso escrete contra a bisonha equipe da Austrália. Sim, é verdade que a seleção australiana não representa uma força do futebol, está longe disso. Em termos técnicos e táticos, fica lá em baixo. Não tem um time competitivo, um padrão de jogo subsistente. Mostra-se aplicada na marcação, nada […]
  • A Estrela de Davi e o Piloto do Vendaval

    A Copa de 1974 trouxe muita raiva e decepção para os brasileiros. A nossa seleção estava longe da equipe maravilhosa do tricampeonato. É verdade que ainda tinha grandes craques, mas  faltava ao time a mágica harmonia de outros tempos. O nosso técnico, Zagallo, achava-se em mau momento. Sua imaginação estratégica, que foi decisiva em 1970, […]
  • Sobre tropeços e trapaças

    Tenho duas sobrinhas (uma paulista e outra baiana) que são moças muito bonitas, inteligentes e joviais. Quer dizer, quase sempre joviais. Nesta temporada, elas andam um tanto irritadiças. O estranho é que nunca foram assim. Nenhuma das duas tem costume de se encrespar à toa. Mas de uns tempos para cá seu humor tem variado, […]
  • O futebol brasileiro e a loteria da Babilônia

    De um modo geral, sou otimista. Tanto que acredito no futebol brasileiro. Para alguns dos meus amigos, quando nada no presente momento esta espécie de crença merece outro nome: no mínimo, superstição. Jiló, por exemplo, me comparou a um personagem de Voltaire, o incorrigível Candide, incapaz de reconhecer a desgraceira reinante a sua volta, por […]
  • Vexame

    Noite terrível. Primeiro me vi em uma praia deserta de que as ondas marinhas tinham recuado, como em pânico. Pensei em tsunami e cuidei de me afastar às carreiras, mas uma visão tenebrosa me paralisou: um enorme peixe esfocinhava a areia, na tentativa louca de submergir no chão que nem uma toupeira, um tatu incongruente. […]
  • O Gigante Sereno e a Glória do Galo

    Começo pela saudade. É impossível principiar de outro modo: a justiça exige a homenagem ao amável gigante negro que foi uma das glórias do nosso futebol. Deixem-me esclarecer: quando o chamo de gigante não me refiro a sua estatura física. Falo de outra dimensão em que Djalma Santos se impunha de modo misterioso. Na verdade, […]
  • O Podre Padrão (e as Garras do Galo)

    Já andei escrevendo nesta coluna sobre desmandos relacionados com a Copa do Mundo de 2014 e seu ensaio geral recém-concluído, a Copa das Confederações. Voltarei a tratar do assunto, pois ele não se esgotou. Começo pelo bizu da Fonte Nova, o estádio baiano que virou arena com nome de cerveja e tem acumulado à sua […]
  • O Sucesso das Copas

    Gente, confesso: fiquei muito feliz. Exultei. E dei muita risada de quem criticou minha euforia. Eu me refiro à gloriosa final da Copa da Confederações, em que, recentemente, a seleção brasileira derrotou a espanhola por três a zero. Eita número bonito! Ao dizer, na véspera, que o Brasil ia ganhar, fui olhado por alguns como […]
  • Véspera

    Entre as brumas de um junho inflamado, com o Brasil em polvorosa, escrevo esta crônica depois de semifinais dramáticas, porém antes do jogo que deverá encerrar a Copa das Confederações. Junto com meus amigos, estou em rigorosa concentração: torcida que se preza também se concentra, como todos sabem. Dessa vez a dificuldade é maior: a […]
Página 3 de 5«12345 »