Newell´s é o novo líder na Argentina

  • por Mauricio Fernando
  • 9 Anos atrás

No último domingo, a liderança do Torneo Inicial argentino mudou de mãos. O Newell´s Old Boys venceu de forma convincente o Colón, uma das sensações deste início de temporada, por 2×1, e ultrapassou o Boca Juniors, antigo líder, acirrando ainda mais uma disputa que promete muito para a segunda metade da competição. Porém, para isso, o Newell´s precisará manterum bom ritmo, algo que não aconteceu no último campeonato, quando a equipe também teve um ótimo começo e acabou despencando na reta final, terminando na sexta posição.

Para esta temporada, a equipe parece estar mais preparada e madura, a começar pelas contratações. O clube aposta na experiência com a volta do defensor Heinze (34 anos) e do meia Maxi Rodriguez, ambos pratas da casa, vindos de muitos anos no futebol europeu e ainda com bagagem pela seleção argentina. Os atletas são peças-chave do esquema de um treinador que pode fazer a diferença.Gerardo “Tata” Martino não é um mero treinador para o clube de Rosário, é um ídolo que está de volta a sua casa. Quando jogador, Martino foi revelado pelo Newell´s, atuou em mais de 500 partidas pelo clube e conquistou três dos cinco campeonatos nacionais da história dos leprosos*. Como treinador, fez carreira no futebol paraguaio, onde conquistou sete títulos nacionais, fazendo com que ele chegasse à seleção do país, onde realizou um brilhante trabalho, levando a seleção guarani às quartas de final da última Copa do Mundo – sendo eliminado pela campeã Espanha em um jogo duríssimo – e a final da última Copa América, última partida dele no comando do selecionado. Sua saída foi muita sentida pelos paraguaios e a equipe vem muito mal desde então, segurando a lanterna das eliminatórias para a Copa de 2014. Francisco Arce, que o substituiu no comando técnico, já saiu. Gerardo Pelusso chegou, os resultados não vieram.Enquanto isso, o Newell´s desenvolve um bom futebol com a chegada de “Tata”. O esquema adotado é o 4-1-4-1. A defesa, ponto de partida das equipes do treinador, segue bastante segura, tendo sofrido apenas quatro gols nos primeiros oito jogos. Trata-se de uma linha de quatro, com destaque para o jovem zagueiro Vergini, lembrado por Sabella na convocação local para o Superclássico das Américas. Villalba é o cabeça de área, o “1” do esquema. Na segunda linha de quatro jogadores, observa-se a inteligência tática do meio-campo. Destaques para experiência do ótimo Lucas Bernardi, capitão da equipe, e para Maxi Rodriguez. Pablo Perez, este mais ofensivo, é outro que vem muito bem. No ataque, “Nacho” Scocco está em ótima fase e vem aproveitando as oportunidades. Scocco, que também voltou ao clube nesta temporada, é o artilheiro do campeonato, até aqui, com seis gols, apesar de ter iniciado a competição na reserva.

Outros pontos importantes a serem destacados são a aplicação da equipe na marcação, a priorização das retomadas da bola e a criação das jogadas a partir dai. Um sistema defensivo bem montado parece ser o caminho, algo que Martino parece ter aprendido bem com seu “mestre” e ex-treinador Marcelo Bielsa.

O clima do grupo é o melhor possível e o bom futebol vem sendo mostrado. A equipe parece estar no caminho certo, resta saber se a equipe continuará neste ritmo. Diante deste cenário, pergunta-se: Qual a importância dos jogadores experientes nesta campanha? Martino levará seu clube de coração ao sexto título nacional? Dê sua opinião! Comente!

* Os fãs e os jogadores do Newell Old Boys são conhecidos como “leprosos”, pois no início do século XX foram convidados a realizar uma reunião para benefício dos pacientes com hanseníase que viviam no Hospital Carrasco de Rosário. O convite foi imediatamente aceito pelo clube, que então recebeu o apelido de “leproso”. Com o passar do tempo, o apelido ganhou força e foi aderido.

Comentários

21 anos, morador de Maringá-PR. Corintiano de coração, aprendi ainda a ser Liverpool, na Europa. Como Doente por Futebol, acompanho diariamente jogos, jogadores e tudo o que acontece acerca deste apaixonante esporte. Minha função por aqui será de analisar e informar tudo o que rola na América do Sul e no México. Responsável ainda pelas colunas "Craque DPF" e "Futebol na Mídia".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.