Feliz Aniversário, “Ibracadabra”!

  • por Victor Gandra Quintas
  • 7 Anos atrás

Foto: AP – Ibrahimovic completa 31 anos.

Ser artilheiro, ídolo e marcar história nos três maiores clubes da Itália não é feito para qualquer jogador. Parece marca de algum nome dos anos 80 ou anterior, mas trata-se de Zlatan Ibrahimovic, ou Ibra, que completa 31 anos hoje.

Sua vida se assemelha a de muitos craques brasileiros. Oriundo de família simples, seu pai, um encadernador bósnio e sua mãe, uma faxineira croata, viviam no subúrbio de Malmö, na Suécia, onde muitos imigrantes dos Bálcãs tentavam reconstruir suas vidas. Ibrahimovic ali nasceu e cresceu. Mas além do futebol, chegou a ser faixa preta de Taekwondo aos 17 anos.

É fato que desde criança gostava do esporte bretão, sobretudo ao ver seus ídolos Marco van Basten e Ronaldo jogarem. Segundo alguns, seu quarto na juventude era repleto de imagens do craque brasileiro.
Começando então por equipes pequenas, assinou com o Malmö em 1999, passando dois anos e marcado por volta de 16 gols em 40 jogos como profissional. Desdenhado pela diretoria do Arsenal, apesar do apelo de Arséne Wenger, acabou no Ajax da Holanda, já batendo seu primeiro recorde de transferência: os €8 milhões pagos o fez ser o sueco mais caro da história na época.

E foi também na Holanda que a faceta de jogador problema começou a aparecer. Sendo pouco aproveitado no inicio, acabou perdendo a paciência em um jogo contra o Groningen e dando um soco no pescoço de um adversário, acabando com suspensão de cinco jogos.
Mas assim que se estabeleceu, mostrou a que veio, deixando sua marca no clube, com 35 gols em 74 partidas e vencendo a Eredivisie por duas vezes. Foi ainda nesta passagem que marcou o antológico gol onde fintou quatro jogadores adversários e deixou o goleiro no chão.

Por €19 milhões foi jogar na Juventus, já chegando sendo campeão e artilheiro do Calcio daquele ano. Foi nesta fase que Zlatan (como gosta de escrever nas costas da camisa) foi alçado a craque de nível mundial. Chegou a conquistar dois títulos nacionais, mas que foram retirados com o escândalo de manipulação de resultados. Foram 23 gols em 70 jogos com a camisa da Vecchia Signora.

Com a queda da Juventus para a Serie B, Ibrahimovic se transferiu para a Internazionale por €24,8 milhões causando a ira dos torcedores juventinos. Apesar do título italiano em sua chegada, foi na temporada seguinte que se tornou um fenômeno, vindo a ser o principal jogador da equipe nerazzurri: por lesão ficou de fora de grande parte da temporada, voltando na última partida e marcando os dois gols que deram o título à sua equipe. Na terceira temporada pela Inter, conseguiu ser o artilheiro do campeonato, feito inédito na carreira do craque.

Apesar das conquistas nacionais, não ganhar uma Liga dos campeões era (e viria a ser por muito tempo) a maior frustração de Ibra. Por este motivo, acertou sua transferência para o poderoso Barcelona, o então campeão do continente, naquela que viria ser uma das transferências mais emblemáticas da história. O clube espanhol aceitou pagar €45 milhões, mais o passe do Camaronês Samuel Eto’o (€20 milhões).
A sua passagem pela equipe Blaugrana estava longe de ter sido ruim, mas Ibra não conseguiu ser o protagonista que fora nos clubes anteriores, papel exercido por ninguém menos que Lionel Messi. Para piorar, a sua ex equipe, a Internazionale, viria a ser campeã da Liga dos Campeões da Europa na primeira época sem ele. Marcou 16 gols em 29 jogos e foi campeão espanhol.

Frustrado, acabou cedido ao Milan por € 24 milhões (e fechando a trinca dos grandes da Velha Bota), satisfazendo um sonho da equipe rossonera, que o desejava desde a saída da Juventus. Pode-se dizer que foi feliz na volta a Milão, já que conquistaria o titulo nacional novamente. Viria a ser artilheiro na temporada seguinte, apesar de perder o Scudetto para a Juve.

E quando parecia que iria se aposentar no Milan, eis que o Paris Saint-Germain, agora endinheirado, faz uma proposta para contratá-lo, juntamente com outro ídolo do time italiano, Thiago Silva (somente Ibra custou €20 milhões). Foi para a França na esperança de se tornar campeão europeu.

Pela seleção, estreou em 2001 e jogou três Eurocopas (2004, 2008 e 2012) e duas Copas do Mundo (2002 e 2006), marcando um total de 33 gols em 80 jogos. Pretende jogar a copa de 2014 no Brasil, caso a Suécia se classifique, e provavelmente encerraria a carreira profissional em seguida, já que declarara essa intenção.

Fato é que tem escrito seu nome entre os grandes do futebol. É o jogador que mais movimentou o mercado da bola, sempre com valores altos pelo seu passe, e correspondendo às expectativas com gols e ambição em campo. Ibrahimovic tem a garra e a vontade de um futebolista nato, que impõe não só pelo vigor físico, mas também pela qualidade técnica.

Comentários

Natural de Belo Horizonte. Torcedor do Cruzeiro e da Juventus. Um Doente por Futebol. Desde pequeno um apreciador do esporte mais popular do mundo, preferindo mais em acompanhar do que jogar (principalmente por não ter talento algum com a bola).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.