Santi Cazorla

  • por Gregor Vasconcelos
  • 8 Anos atrás

Foto: Getty Images – Cazorla vem brilhando com a camisa dos Gunners

Neste ano, o natal chegou mais cedo ao norte de Londres. Mais precisamente no dia 7 de Agosto, o Arsenal recebeu seu presente. Um pequeno espanhol chamado Santi Cazorla.

A contratação foi recebida com otimismo, afinal era um meio-campista que fazia parte da seleção espanhola. Apesar de ser considerado por muitos como o melhor jogador do futebol espanhol fora de Real Madrid e Barcelona, Cazorla er

a pouco badalado na terra da rainha. Não demorou para o otimismo virar euforia, em sua estreia no amistoso contra o Colonia. Cinco dias depois, Cazorla já mostraria a que veio. Seria esse o jogador que o Arsenal procurava há anos?Desde a introdução do 4-2-3-1 na temporada 2008-2009, o Arsenal procurava um jogador como Cazorla para a armação da equipe. O primeiro testado na posição foi Fabregas, que apesar de fazer boas temporadas na posição e ganhar em incisividade, perdeu sua influência constante no jogo. Apesar do bom rendimento, era a opinião de muitos que Fabregas oferecia muito mais a equipe jogando recuado, onde é mais difícil controlar sua influência na partida. Na temporada passada, Ramsey foi testado ali e, apesar de um bom começo, não aguentou a pressão e a fatiga, caindo drasticamente na segunda metade da temporada. Agora, com seu terceiro armador, o Arsenal parece ter encontrado o homem perfeito para a posição.

Cazorla é um jogador completo. Extremamente habilidoso, o jogador tem um ótimo drible e uma visão de jogo excepcional. Seu chute de longa distancia é uma arma e tanto para o Arsenal, que sempre parecia ter medo de chutar a bola de longa distância. Cazorla sempre sabe o que fazer com a bola. Com o time em pressão, ele cadencia o jogo, segura a bola sozinho no meio de quatro adversários. É incrível, parece que nunca ouviu falar em passe errado ou perder uma bola.

Seus dois gols e duas assistências, até aqui, pouco condizem com a influência que Cazorla tem no time do Arsenal. Muitos esperavam que o jogador fosse precisar de tempo para se adaptar aos rigores físicos da Premier League. Mas “Santa” chegou em Londres distribuindo presentes aos seus companheiros e caindo nas graças da torcida. “Heaven Sant”, como disse a imprensa inglesa.

Ele pode ter apenas dois meses de Arsenal, mas ninguém duvida que está destinado a fazer uma bela história no clube.

Comentários

Torcedor fanatico do Arsenal e do Flamengo, Gregor é fã de longa data da Premier League, acompanhando a liga avidamente há 10 temporadas. Formado em linguística inglesa pela universidade King's College em Londres, agora faz mestrado em linguistica e literatura na universidade de Zurich. Colunista da extinta revista "Doentes por Futebol", hoje é o editor de futebol inglês no site.