Alen Bokšić, “Boka”

  • por Igor Leal da Fonseca
  • 7 Anos atrás

Por Igor Leal da Fonseca

 

Hoje é quarta feira, dia marcado para nossa coluna sobre futebol do centro e do leste da Europa. E hoje falaremos sobre o croata Boksic, ídolo do Marseille e da Lazio.

Boksic nasceu em Makarsk – antiga Iugoslávia, hoje Croátia – em 21 de Janeiro de 1970. Aos 17 anos, se tornou profissional do Hajduk Split – CRO, clube que defendeu durante 4 anos, com apenas um título: a Copa da Iugoslávia na sua última temporada pelo clube. O jogo foi contra o Estrela Vermelha e as tensões na antiga Iugoslávia já eram irremediáveis. O time de Boksic tinha vários jogadores que brilhariam na Copa de 98 jogando pela Croácia. O Estrela Vermelha estava garantido na final da Champions League e era o time a ser batido. Boksic fez o gol da vitória da sua equipe por 1×0, um dia que entrou para a história da Croácia.Após a final, o capitão Igor Stimac declarou: “o troféu dessa conquista ficará para sempre conosco, pois acredito que jamais voltaremos a ver uma edição da Copa da Iugoslávia”. A tradição de devolução do troféu para a federação foi quebrada e foi a última edição da Copa da Iugoslávia.Na temporada seguinte, Boksic transferiu-se para o Cannes mas, atormentado por lesões, fez apenas uma partida na temporada inteira. No fim da temporada, transferiu-se para o Marseille tetra campeão nacional e brilhou na França, fazendo 23 gols em 37 jogos (ficou de fora apenas uma partida). Foi artilheiro da Ligue 1 e vice artilheiro da Champions, com 6 gols, 1 a menos que Romário. O time francês chegou à final contra o Milan e ganhou por 1×0.No fim da temporada, a França foi palco de um escândalo envolvendo o Marseille e o Valenciennes. O acordo foi para o Valenciennes perder o jogo para o Marseille, para que a equipe de Boksic garantisse o título francês mais cedo e pudesse se preparar melhor para a final contra o Milan. O esquema foi descoberto, os culpados foram punidos e o Marseille teve seu título cassado. Boksic não teve nada a ver com a polêmica e no fim da temporada o Marseille venceu o Milan na final da Champions. O croata foi eleito o quarto melhor jogador na disputa da Bola de Ouro da France Football, atrás apenas de Baggio, Bergkamp e Cantona. Na temporada seguinte, Boksic pouco jogou pelo clube e ao fim dela rumou para a Lazio, onde faria história.

Durante seus três anos na Lazio, Boksic fez excelentes partidas ao lado de Signori e Casiraghi, levando a Lazio ao topo da tabela nas temporadas 93/94, 94/95 e 95/96. O título não veio, mas a equipe terminou as três temporadas entre os quatro primeiros do Calcio, numa época que Milan e Juventus começavam o Calcio com as duas primeiras posições “garantidas”.

Após três anos de Lazio, Boksic deixou o clube e rumou para a Juventus, onde foi Campeão do Calcio e vice da Champions. Fez poucos gols durante sua passagem por Turim, mas alguns marcantes, como os dois nas vitórias de 1×0 sobre Manchester United e Fenerbahce pela Champions.

Já na 97/98, voltou para a Lazio e a equipe passou praticamente todo o Calcio brigando na ponta da tabela. Mas cinco derrotas nas últimas cinco rodadas impediram o time de conseguir algo melhor.

Para a disputa da 98/99, a Lazio contratou Salas e Vieri, e Boksic pouco jogou, devido a várias lesões. O time da capital italiana perdeu o Scudetto para o Milan por apenas um ponto e torcedores reclamam até hoje da atuação do árbitro no jogo Milan 1×0 Lazio. Para a 99/00, a Lazio perdeu Vieri, mas ganhou o Calcio. Boksic fez apenas quatro gols na campanha e no fim da temporada rumou para a o Middlesbrough.

Na sua primeira temporada na Inglaterra, fez 12 gols na Premier League e ajudou o Boro a passar longe da zona de rebaixamento. Na seguinte fez oito gols e novamente o Boro terminou no meio da tabela. Em sua última temporada na Inglaterra e no futebol profissional, Boksic mais uma vez sofreu com lesões e fez apenas quatro gols na Premier League.

Por Seleções, Boksic foi convocado pela Iugoslávia, mas não jogou. Esteve ausente da Euro 92 e da Copa de 94 por causa da Guerra Civil que assolou seu país. Voltou em 96, para a disputa da Euro pela Croácia, mas sofreu uma lesão e jogou apenas um jogo, a partida de estreia. Era nome certo na Copa do Mundo da França, mas novamente foi impossibilitado por uma lesão. A Croácia não conseguiu classificação para a Euro 2000, só voltando a disputar uma competição de seleções na Copa do Mundo de 2002. Boksic disputou os três jogos da fase de grupos, mas a Croácia já não era sombra do time de 98 e Boksic já era um veterano em fim de carreira. A equipe caiu na primeira fase.

Boksic é um dos principais jogadores da história do Leste Europeu, um dos maiores ídolos do Boro e nos tempos de Inglaterra chegou a ser o jogador mais bem pago do país. Atualmente é assistente do treinador Igor Stimac, ex-companheiro de Hajkuk Split e seleção. A equipe tem os mesmos 10 pontos da Bélgica no Grupo A das Eliminatórias da Europa para a Copa de 2014.

Até semana que vem!

Alen Bokšić

★ 1970

Títulos

Copa da Iugoslávia

Liga do campeões

Campeonato Italiano (2)

Supercopa da Europa (2)

Copa da Itália (2)

Comentários

33 anos, morador do Rio de Janeiro. Rubro Negro de coração, apaixonado pelo Maracanã, tem no Barcelona o exemplo de clube para o que entende como futebol perfeito, dentro e fora do campo. Estudioso da memória do futebol, tem nessa sua área de maior atuação no site, para preservar a memória do esporte. Dedica especial atenção aos times mais alternativos, equipes que tiveram grandes feitos, mas que não são tão lembradas quanto as maiores do mundo. Curte também futebol do centro e do leste da Europa, com uma coluna semanal dedicada ao assunto. Um Doente muito antes de fazer parte desse manicômio, sua primeira memória acadêmica é uma redação sobre o Zico, na qual tirou 10 e a mesma foi para o mural da escola. Nunca trabalhou com futebol dessa forma, mas adora o que faz junto com o restante do pessoal e se pergunta o porquê de não ter começado com isso antes. Espera recuperar o ''tempo perdido''. Acha Lionel Messi o melhor que viu jogar e tem em Zico, Petkovic e Ronaldo Angelim como heróis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.