Íbis: Nada Pode Ser Pior

  • por Victor Gandra Quintas
  • 8 Anos atrás

Foto: Agência DP/D.A Press – Mauro Shapoo é o maior ídolo do clube

Três anos e onze meses. Este foi o tempo que o emblemático Íbis Sport Club ficou sem vencer uma única partida.

Completando hoje 74 anos de existência, a equipe pernambucana entrou para o folclore do futebol brasileiro como o “Pior Time do Mundo”, alcunha recebida entre as décadas de 70 e 80 por jornalistas que fizeram uma brincadeira com a situação do clube. Este fato permitiu ao rubro-negro entrar para o Livro Guinness dos Recordes.

Foi fundado em 15 de novembro de 1938 como forma de entretenimento para trabalhadores da TSAP – Tecelagem de Seda e Algodão de Pernambuco, onde os funcionários do clube podiam se divertir participando de jogos amistosos. No entanto, se profissionalizou e foi um dos fundadores da Federação Pernambucana de Futebol. Com isso, as dificuldades vieram, principalmente depois que foi deixando pela TSAP, passando a ser mantido então pela família Ramos, responsável até hoje pela existência do Íbis. A equipe manda seus jogos no Estádio Ademir Cunha, ou Cunhão, com capacidade para 14 mil espectadores.

Entretanto, não só da fama de pior time vive o Íbis. Alguns grandes jogadores passaram por lá, inclusive campeões mundiais pela Seleção Brasileira, como o meia-direita Bodinho, o lateral-esquerdo Rildo, além do atacante Vavá, que defenderam o time na década de 50. Mas o mais celebre e famoso jogador, o ídolo maior, é Mauro Shampoo. O jogador, que concilia a função de “atleta profissional” com a profissão de cabeleireiro na cidade de Paulista (sede do clube em Pernambuco) é o mais aclamado ícone do time, que em 10 partidas teve a proeza de marcar 1 gol.

Há ainda uma galeria de títulos. Poucos, é verdade, mas importantes para uma equipe tradicional: Venceu o Torneio Início de Pernambuco por duas vezes (1948 e 1950), o Campeonato Pernambucano de Juniores duas vezes (1948 e 1995), além de um Vice-Campeonato Pernambucano da segunda divisão em 1999, que permitiu ao time jogar na elite do estado por pelo menos uma temporada, já que foi rebaixado em seguida.

Hoje o clube trabalha para manter a marca, já que enfrenta dificuldades de se manter como clube de futebol. Foi então criado pelos jornalistas Israel Leal e Márcio Constantino, junto com Ricardo Costa e Nilsinho Filho, o projeto “IBISMANIA: Nada Pode Ser Pior”. O principal objetivo é que esse clube folclórico do futebol mundial possa usufruir de sua fama a fim de garantir sua existência. Assim, a divulgação nas redes sociais tem ajudado bastante a manutenção do clube.

Por fim, alguns famosos ‘torcem’ para o Íbis, cadastrados pela direção do clube como sócios. São os casos de Miguel Arraes, Marco Maciel, Gustavo Krause e nada mais, nada menos que Bill Clinton, ex-presidente dos Estados Unidos. Fato é que torcer pelo Íbis é uma alegria sem tamanho. Nunca perder foi tão simpático.

ÍBIS SPORT CLUB

Site Oficial: ibis-pe.blogspot.com.br
Facebook: facebook.com/ibismania

Comentários

Natural de Belo Horizonte. Torcedor do Cruzeiro e da Juventus. Um Doente por Futebol. Desde pequeno um apreciador do esporte mais popular do mundo, preferindo mais em acompanhar do que jogar (principalmente por não ter talento algum com a bola).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.