James e Jackson, os colombianos decisivos do Porto

  • por Levy Guimarães
  • 8 Anos atrás

Dupla colombiana se destaca no bom começo de temporada do Porto

A saída de Hulk, negociada por 60 milhões de euros com o Zenit antes do começo da atual temporada, deixou a torcida do Porto preocupada com uma possível ausência de jogadores de grande poder de decisão no elenco. Sem a vinda de nenhum reforço para a posição do brasileiro, os portistas se viram, no primeiro momento, sem esse tipo de jogador, que certamente faria falta em momentos importantes da temporada.


Porém, para a alegria e até mesmo para a surpresa da grande maioria de seus torcedores, o atual bicampeão português passou a ter nessa temporada não só um, como dois protagonistas. E ambos vêm do futebol colombiano.

Um deles está no elenco desde 2010 e, por sua evolução desde quando chegou, já era apontado por muitos como a futura estrela do time: o jovem e promissor James Rodríguez, de 21 anos, que em 16 jogos envolvendo todas as competições já soma 7 gols e 7 assistências. O outro veio como a principal contratação para 2012/2013, tendo custado €8M junto ao Tigres, do México: o centroavante Jackson Martínez, que rapidamente justificou o investimento e é, com dez rodadas disputadas, o artilheiro do Campeonato Português, com 9 gols.

Juntos, os dois colombianos já têm 18 tentos marcados na temporada, somando campeonato nacional e Liga dos Campeões, além de terem participado diretamente da maior parte dos gols do Porto. Podem ser apontados como os principais responsáveis pela ótima campanha da equipe na Liga Sagres, da qual ocupa a liderança ao lado do Benfica, com oito vitórias e dois empates. Também foram decisivos em confrontos-chave da UEFA Champions League, tendo sido essenciais para a classificação antecipada do time às oitavas-de-final. James marcou o (belíssimo) gol da vitória sobre o PSG, que por enquanto garante a liderança do grupo para os Dragões, e Jackson marcou dois na difícil vitória por 3×2 sobre o Dynamo de Kiev, jogo que garantiu a classificação com dois jogos de antecedência.

Jogando juntos há apenas três meses, adquiriram um rápido entrosamento, facilitado pelo fato de terem características complementares em relação ao outro. Enquanto James é um meia-atacante leve, versátil, habilidoso e com ótima visão de jogo, podendo desempenhar diferentes funções no meio e no ataque, Jackson é um centroavante que, apesar da altura e do bom porte físico, é dotado de boa técnica, podendo também sair da área, cair pelas pontas e tramar triangulações com quem vem de trás.

Aliando a técnica de ambos à versatilidade e variação de recursos de James e à eficiência de Jackson dentro e fora da área, o Porto tem em seus colombianos uma garantia de muitos gols e jogadas de perigo. Uma combinação que pode resultar na manutenção da hegemonia nacional e que permite ao Dragão sonhar com voos mais altos no cenário europeu, além de gerar, em um futuro próximo, mais vendas significativas e lucros elevados para o clube.

Comentários

Estudante de Jornalismo e redator no Placar UOL Esporte, belo-horizontino, apaixonado por esportes e Doente por Futebol. Chega ao ponto de assistir a jogos dos campeonatos mais diversos e até de partidas bem antigas, de décadas atrás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.