Manchester United: o Time da Virada

  • por Gregor Vasconcelos
  • 5 Anos atrás

Foto – Reprodução

É impossível não respeitar o Manchester United. Amando ou odiando o clube, é difícil não se impressionar com a constância de uma equipe que sempre permanece no topo.

Independente do time que vai a campo e contra quem joga, o Manchester United sempre entra como superior. É um clube que mesmo nas situações mais desesperadoras nunca se vê batido e que continua bu

scando a vitória até o final. Essa mística vem da história do clube, que se vê no topo do mundo hoje, apesar das tragédias que já enfrentou.Quando se fala nos diabos vermelhos, um dos primeiros jogos que vem à cabeça é a final da Champions League em 1999 contra o Bayern de Munique, quando Sheringham e Solskjaer fizeram nos acréscimos os dois gols da vitória do United por 2-1, uma das mais famosas na história da competição.Vale também lembrar a Premier League de 2002-2003. Mesmo estando 8 pontos atrás do Arsenal (os atuais campeões) em março, uma equipe que quebrou inúmeros recordes durante a temporada e tendo a base do time que foi campeão invicto no ano seguinte, os Devils conseguiram a maior “virada” na história da Premier League para sagrarem-se campeões. Destaque para a atuação em Highbury em abril, quando mesmo prejudicado pela arbitragem os Devils conseguiram arrancar um empate, impedindo que o Arsenal disparasse novamente na liderança.Mas é nessa temporada que o Manchester United vem se confirmando como o time da virada. A equipe saiu atrás em 7 dos seus 11 jogos até agora na Premier League e conseguiu reverter o placar em 5 ocasiões. Fulham, Southampton, Liverpool, Stoke e Aston Villa sofreram nas mãos dos diabos vermelhos. Na Champions League, 3 das 4 vitórias (em 4 jogos) na competição vieram de virada. Duas vezes sobre o Braga (que em uma das ocasiões vencia por 2-0 no Old Trafford e acabou perdendo por 3-2, e a outra quando ganhavam por 1-0 a 10 minutos do fim e perderam por 3-1).
Mas a partida que exemplifica bem o Manchester United é a partida contra o Aston Villa, que ocorreu nesse final de semana. Após um primeiro tempo sofrível, o United perdia por 1-0, com um belo gol de Weimann. Logo após o intervalo, Weimann ampliou a vantagem do Villa e tudo parecia perdido para o United, que fazia provavelmente sua pior partida desde a estreia contra o Everton.

Mas como falamos do Manchester United, o empate foi alcançado em menos de 15 minutos. Tudo obra de um jogador limitado, mas acima de tudo um jogador com a cara do Manchester United. “Colhudo”, sortudo, mas principalmente com muita estrela, Chicharito virou o herói da noite. Ele, que entrou apenas no segundo tempo, fez o primeiro do Manchester United, após receber lançamento milimétrico de Paul Scholes. Cinco minutos depois, Hernadez viu seu chute desviar em Vlaar e decretar o empate. Não satisfeito, o pequeno mexicano ainda marcou mais um, dessa vez de cabeça, a 3 minutos do fim, para dar uma vitória expressiva ao Manchester United e ampliar a vantagem dos Devils na ponta.

Esse é o Manchester United, uma equipe que jamais se dá por vencida. É um clube amado por tantos por isso, odiado por tantos outros pela mesma razão. Mas acima de tudo é um clube respeitado por todos e que nunca deve ser descartado.

Comentários

Torcedor fanatico do Arsenal e do Flamengo, Gregor é fã de longa data da Premier League, acompanhando a liga avidamente há 10 temporadas. Formado em linguística inglesa pela universidade King's College em Londres, agora faz mestrado em linguistica e literatura na universidade de Zurich. Colunista da extinta revista "Doentes por Futebol", hoje é o editor de futebol inglês no site.