O reencontro de RvP e o Arsenal

  • por Gregor Vasconcelos
  • 8 Anos atrás

Foto – Reprodução

Foram 8 anos, 277 partidas e 132 gols. Apesar de muitas contusões e poucos titulos, van Persie vinha, principalmente nos ultimos dois anos, construindo uma história bonita no clube que ele dizia torcer desde a infância. Nas suas duas últimas temporadas pelo clube, van Persie marcou incríveis 57 gols e levou o Arsenal a Champion

s League praticamente sozinho, sendo ainda o capitão do time. Todos imaginavam que, se um dia van Persie deixasse o Arsenal, ele retornaria como um ídolo.Isso dificilmente acontecerá no sábado, quando o Manchester United, de van Persie, recebe o Arsenal em Old Trafford. A saída para um rival, provavelmente o maior do Arsenal na era Premier League, feriu mais a torcida do que a derrota por 8×2 para o mesmo adversário no começo da temporada passada. Alguns vão dizer que a rivalidade entre os dois clubes já não é mais a mesma após a queda recente do Arsenal, mas é impossível negar que esse seja um dos jogos mais esperados do calendário esportivo inglês.O técnico Arsene Wenger foi diplomático em suas declarações antes do jogo, dizendo que van Persie merece respeito pelo que contribuiu ao clube. Apesar disso, não há dúvida de que a equipe do treinador vai entrar em campo com o incentivo extra de mostrar a van Persie que ele nunca deveria ter saído do clube. O Arsenal também busca vingança pelas duas derrotas na temporada passada, incluindo o humilhante 8×2, que levou muitos a crer que a equipe brigaria apenas por posições intermediárias na tabela.

O Manchester United chega à partida com 21 pontos, na vice-liderança, com o melhor ataque (24 gols) e o artilheiro da competição, Robin van Persie, que vem confiante para a partida contra seu ex-clube depois da excelente atuação contra o Chelsea no fim de semana passado. O Arsenal, em sexto, tem a melhor defesa da competição, com apenas 6 gols sofridos em 9 partidas, mas com certas dificuldades no ataque, marcando apenas 14 vezes até aqui.

A frágil defesa do Manchester United preocupa e será aí que o Arsenal depositará suas esperanças de conseguir algo desta partida. Excluindo a partida da Carling Cup, na qual sofreu 5 gols com a defesa reserva, o United sofreu 2 gols em cada um dos últimos 3 jogos, contra Chelsea, Braga e Stoke (os dois últimos em casa). Ainda houve a derrota para o Tottenham por 3×2 no Old Trafford, que mostrou a todos que jogar com velocidade e ousadia é o principal caminho para vencer os “diabos vermelhos”. Os Gunners vão tentar repetir a excelente partida que fizeram contra o Manchester City no começo da temporada, quando apenas a péssima finalização de Gervinho impediu a vitória da equipe londrina. Como a equipe é formada para jogar no contra-ataque, o Arsenal tem tido dificuldades contra times retrancados (QPR, Schalke, Norwich, Sunderland), mas costuma fazer ótimas partidas quando é atacado, o que com certeza vai acontecer em Old Trafford.

Já o Manchester United vai contar com a força de seu trio ofensivo para ganhar o jogo. Rooney pode ainda estar devendo no número de gols marcados, mas seu entrosamento com van Persie faz parecer que os jogadores jogam juntos há anos. Já van Persie se adaptou perfeitamente no seu novo clube e vem mostrando que a temporada passada não foi apenas uma anormalidade. Seus 7 gols e 3 assistências na Premier League falam por si e o jogador deve fazer valer a “lei do ex” que sempre tem efeito contra os Gunners (que já sofreram gol até de Aliadiere). Outro jogador importantíssimo para o United é o japonês Shinji Kagawa. Muitos esperavam que a adaptação fosse demorar, mas Kagawa já chegou sendo a força criativa que o Manchester United tanto precisava na temporada passada.

Apesar da defesa do Arsenal ser a melhor do campeonato até aqui, ela tem suas deficiências. A bola parada foi a arma para o Chelsea conseguir a vitória no Emirates, apesar de ter sido dominado em grande parte do jogo. O Manchester City foi outro time que conseguiu seu gol mesmo sem criar muitas jogadas ofensivas. O outro ponto fraco é o goleiro Vito Mannone, que apesar de ter começado a temporada bem, vem mostrando recentemente o porquê de ser apenas a terceira opção de um time que tem problemas na posição há anos. O goleiro falhou nos jogos contra o Manchester City e o Norwich.

Esse sábado promete um jogo tenso, mas de muitos gols. Com ódio de seu ex-capitão e desejo de vingança, o Arsenal vai a Old Trafford com fogo nos olhos e só a vitória interessa. Quem sabe os eventos do último ano não foram importantes para injetar um ânimo novo nessa rivalidade?

Comentários

Torcedor fanatico do Arsenal e do Flamengo, Gregor é fã de longa data da Premier League, acompanhando a liga avidamente há 10 temporadas. Formado em linguística inglesa pela universidade King's College em Londres, agora faz mestrado em linguistica e literatura na universidade de Zurich. Colunista da extinta revista "Doentes por Futebol", hoje é o editor de futebol inglês no site.