Prazer, Isco Román

  • por Victor Mendes Xavier
  • 8 Anos atrás

O Málaga obteve um feito histórico no San Siro. Ao empatar com o Milan por 1×1, os blanquiazules, em sua primeira participação na Uefa Champions League, conseguiram com duas rodadas de antecedência a classificação às oitavas de finais da competição. Naquele que foi considerado, por meio de uma votação no site do periódico andaluz El Desmarque, o jogo

Isco brilha na Champions League e se consolida como um dos melhores jovens do mundo

mais importante da história do clube, o Málaga começou “assustado”, acanhando-se perante adversário e estádio histórico, mas logo deixou a timidez de lado e passou a encarar de igual para igual o time treinado por Allegri. Durante boa parte do primeiro tempo, os andaluzes sufocaram os rossoneros, chegando a abrir o placar com Eliseu. No segundo tempo, a necessidade do empate obrigou o Milan a atacar mais e o gol de empate saiu através de Pato.

O gol do português foi oriundo de uma assistência tirada da cartola de Isco. O jovem, até o momento, brilha na temporada e tem feito partidas de ouro na principal competição de clubes do mundo. Por mais uma temporada, Isco faz jus ao rótulo de promissor, mas dessa vez vai se consolidando como realidade. Não é exagero dizer que ele está, por que não, no grupo dos melhores jovens da nova geração do futebol, ao lado de nomes como Götze, Reus, Oscar, Neymar, Jovetic e Balotelli.Cria do Valencia, estreou pelo clube de Paterna há dois anos, contra o Logroñes, pela Copa do Rei, e marcou dois gols. A estreia perfeita fez o garoto ser, precocemente, o substituto natural de David Silva, à época brilhando com a camisa blanquinegra. Ainda nessa temporada, Isco teve participação fundamental na campanha de acesso do Valencia Mestalla à Segunda Divisão B ao lado do também promissor Paco Alcácer. Badalado entre os espanhóis por sua participação no último Mundial Sub-17, quando foi terceiro lugar com a Espanha, Isco jogou só cinco jogos da Liga e apareceu até na Liga dos Campeões com o elenco A. A lógica era imaginar ele tendo mais espaço na temporada posterior. Engano.Numa transferência bastante surpreendente, o Málaga usou a cláusula de seis milhões de reais e levou o jovem de volta à sua terra natal. Na equipe de Pellegrini, não tardou a ser titular. Em 2011/2012, foi o melhor jovem da Liga Espanhola. A recente venda de Santi Cazorla ao Arsenal criou a lacuna de que Isco, hoje com 20 anos, precisava para virar protagonista no time da Costa do Sol. Em 16 jogos nesta temporada, marcou quatro gols, deu quatro assistências e chama a atenção por atuações bem mais dominantes no meio-campo. Em âmbito europeu, não tem deixado a desejar. Seu estilo de jogo, semelhante ao de Iniesta, rende comparações com o meio-campista do Barcelona.

A explosão de Isco transforma o Málaga numa das melhores equipes da Espanha. 5º colocado na Liga e a um ponto de terminar a fase de grupos da Champions em primeiro, os blanquiazules se preparam para a época mais densa da temporada. Até o dia 6 de janeiro, enfrenta Real Sociedad, Osasuna, Zenit (UCL), Valencia, Cacereño (Copa do Rei), Getafe, Anderletch (UCL), Granada, Sevilla, Real Madrid e Barcelona. Num campeonato onde a disputa por vagas nas competições europeias preza pela imprevisibilidade (hoje, por exemplo, o Bétis está na zona de UCL), as perdas de pontos são recuperáveis. Influente no ataque, Isco será fundamental para melhorar o aproveitamento. Enquanto isso, ele se prepara para ser o maior trunfo da equipe no tão esperado mata-mata da Champions League.

Comentários

Jornalista, carioca e apaixonado pela Liga Espanhola desde a época em que Rivaldo, Zidane, Figo e Raúl foram seus professores. Colaborou para o programa [email protected] da Rádio Globo São Paulo falando sobre o futebol do país das touradas. Repórter da Super Rádio Tupi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.