Suspensão de M’Vila

Uma notícia, nesta semana, atiçou a imprensa francesa e mundial. Uma jovem revelação do Campeonato Francês, Yann M’Vila, volante do Rennes, foi suspenso por mais de um ano e meio da Seleção Francesa. O motivo da pena foi a reincidência por indisciplina. Entre os dias 14 a 20 de outubro, M’Vila e mais outros quatro jogadores da Seleção sub-21 frances

a escolheram um dia para fugir da concentração e viajarem até Paris para curtir a noite. Além de M’Vila, os outros atletas forasteiros foram: Wissam Ben Yedder (atacante do Toulouse), Antoine Griezmann (meia do Real Sociedad), M’Baye Niang (atacante do Milan) e Chris Mavinga (zagueiro, colega de M’Vila no Rennes).

Após a fugidinha, alguns jogadores foram punidos com penas brandas por seus respectivos clubes e outros receberam apenas uma advertência. O que poucos esperavam era a severa multa que seria aplicada pela Comissão Disciplinar da Federação Francesa de Futebol. Os amiguinhos de M’Vila não poderão ser chamados pelos Bleus até dezembro de 2013. Mas o caso do volante do Rennes é ainda mais grave. A pena dele foi estendida até 30 de julho de 2014. O jogador não poderá disputar a próxima Copa do Mundo!

Depois da última Eurocopa, M’Vila também já havia sido suspenso da Seleção Francesa. Pagou uma multa e ficou de fora de uma partida devido aos grandes problemas internos que o grupo de Laurent Blanc enfrentou naquela competição. Por ser reincidente, o atleta do Rennes pegou uma punição maior que a de seus colegas no julgamento dessa semana.

Em meio a tudo isso, há várias questões que merecem serem debatidas ao analisarmos toda essa situação: será que a punição foi justa? Na prática, vai adiantar em alguma coisa? E o exemplo servirá para acabar de vez com a fama de jogadores indisciplinados na Seleção Francesa? É complicado responder todas essas perguntas, mas, a longo prazo, não vejo algo de positivo nessa suspensão.

O baque deve ter chocado os jogadores franceses. Vai dar um grande susto na turma e a questão comportamental, que perdura desde a última Copa do Mundo, pode ter contornos de salvação… Mas só por agora. Vamos pensar no precedente que essa punição pode ocasionar. Suponhamos que Ribéry, hoje o principal jogador da França, se envolva em uma grande polêmica. Ele também seria reincidente. Será que pegaria a mesma punição de M’Vila? O mesmo se aplicaria a Benzema e Lloris? É uma situação muito delicada.

Além disso, em solidariedade ao companheiro de trabalho, não duvido que jogadores possam fazer corpo mole em protesto contra a própria FFF. Ou quem sabe alguns podem até anunciar aposentadoria internacional? Não queria acreditar nisso, mas não descarto nenhuma situação nos vestiários franceses.

Entrando em outro ponto da reflexão, vale lembrar que muitas pessoas esquecem que existe um atleta no meio desse turbilhão de interesses. Yann M’Vila tem apenas 22 anos e muita carreira pela frente. É novo. E ele erra! Acima de tudo, tem talento. Já poderia estar jogando na Premier League se quisesse. Propostas não faltaram. Obviamente ele não é a salvação do elenco francês como pensam muitos que o superestimam. Mas, certamente, ele é um jogador com bom futuro. Como ficará a carreira dele nesses próximos um ano e meio? Qual incentivo ele terá para entrar em campo e desempenhar o seu máximo, sendo que nem a própria federação do seu país não lhe dá os braços?

Entendo que cartolas da França já não possuem mais meios para evitar confusões internas em seu elenco. Mas eles também esqueceram que esse tipo de punição pode gerar um conflito ainda maior. Espero que eles tenham colocado isso na balança antes de tomar a decisão. E vale lembrar que M’Vila e seus companheiros possuem o direito de recorrer. E espero que a pena seja diminuída consideravelmente. Seria o mais justo, no meu ponto de vista.

O que os doentes acham dessa situação?

Comentários

Curte Campeonato Francês e é torcedor do Olympique LYONnais. Dono do único blog do Lyon no Brasil. Já foi colaborador do Jogo Aberto, blog do Lédio Carmona. Já foi colunista de futebol francês da extinta Revista Doentes por Futebol e do portal Os Geraldinos. Foi comentarista da Rádio Futebol Plus. Hoje em dia é editor chefe e sócio-fundador da Doentes Por Futebol. Participa do "Le podcast du Foot", podcast sobre futebol francês do colunista Bruno Pessa, do Portal IG. E é colaborador de futebol Francês no programa "[email protected]", da Rádio Globo SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.