2004, o ano mais alternativo da história do futebol

  • por Lucas Sartorelli
  • 8 Anos atrás
Foto: Reprodução

O milagre grego / Foto: Reprodução

Ao fim da primeira fase da Eurocopa de 2004, o inesperado já batia à porta e trazia consigo as eliminações das sempre favoritas Alemanha, Espanha e Itália. Dias depois, Portugal aproveitava a vantagem de jogar diante de sua torcida e chegava à final da competição. Do outro lado, após duas sacrificadas vitórias por 1×0 sobre França e Republica Tcheca, vinha ela, a surpreendente Grécia, desacreditada do início ao fim. Na final, o forte esquema defensivo armado pelo treinador alemão Otto Rehhagel prevaleceu e com um gol de Angelos Charisteas, os gregos, em mais uma vitória de placar mínimo, confirmaram o tão sonhado título, dando ao maior campeonato europeu de seleções um final que nem o mais exótico apostador poderia prever.

Vale lembrar:

– A inédita vaga obtida pela Letônia na primeira competição disputada por uma seleção dissidente de uma ex-república soviética situada na Europa (excluindo a seleção russa).

Mas além de Grécia e Letônia, o ano de 2004 ainda reservaria diversas outros fatos inusitados no futebol mundial.

Libertadores da América

Depois de uma ótima campanha na fase de grupos, o Once Caldas chegava às semifinais do disputado torneio sulamericano após eliminar Barcelona-EQU e o sempre favorito Santos e se via entre os temidos Boca Júniors, River Plate e São Paulo, tendo a dura missão de disputar uma vaga nas finais com o clube paulista.

O desacreditado Once Caldas conquistou a Libertadores de 2004 / Foto: Lanceactivo

O desacreditado Once Caldas conquistou a Libertadores de 2004 / Foto: Lanceactivo

Depois de um empate suado no Morumbi, o confronto seria decidido na Colômbia e se deu a favor dos colombianos, mais precisamente aos 45 minutos do 2º tempo, quando Agudelo marcou o segundo gol da vitória por 2×1 e garantiu a classificação do Once Caldas para a final contra o Boca, que havia eliminado seu rival no clássico argentino. Na grande decisão, dois empates (0x0 e 1×1) e, nos pênaltis, os colombianos vibraram diante de sua torcida com a primeira conquista da América em sua história.

Vale lembrar:

– A batalha campal ocorrida no confronto das oitavas de final entre América-MEX x São Caetano, que começou no fim do jogo. Enquanto os jogadores do São Caetano comemoravam o resultado que levava o time às quartas-de-final, um gandula agrediu o goleiro Silvio Luiz, que revidou. O tempo fechou depois que a torcida invadiu o campo. Para evitar o pior, os jogadores brasileiros fugiram para os vestiários e a briga terminou com sete torcedores presos e dez feridos.

Liga dos Campeões da UEFA

Praticamente não houve grandes surpresas na fase de grupos, talvez com excessão da tradicional Inter de Milão que não se classificou, dando lugar ao Lokomotiv Moscou. No entanto, Bayern de Munique, Arsenal, Juventus, Manchester United, Real Madrid, Chelsea e Milan com boas campanhas, vinham fortes e a todo vapor para a conquista da taça. Eles só não contavam que Porto e Mônaco também vinham focados, tanto no objetivo de triunfar dentro de campo como de estragar a festa dos gigantes favoritos europeus. O clube português do promissor José Mourinho, após eliminar Manchester United, Lyon e La Coruña se unia em uma final inesperada com os franceses de Morientes e Giuly, que deixaram para trás Lokomotiv, Real Madrid e Chelsea. O Porto terminaria campeão.

Final da Champions League: surpresas dos dois lados / Foto: Reprodução

Final da Champions League: surpresas dos dois lados / Foto: Reprodução

Vale lembrar:

– Nas quartas de final, La Coruña x Milan protagonizaram um dos embates mais emocionantes da história do torneio. Após perder em Milão por 4×1, os espanhóis jogaram como nunca em seu estádio na volta, e venceram o gigante italiano por inimagináveis 4×0, avançando para as semifinais.

Copa do Brasil

O Santo André eliminou, entre outros, Atlético-MG, Guarani e Palmeiras e disputou a final contra o Flamengo. Após um empate no Palestra Itália por 2×2, o clube do ABC paulista foi ao Maracanã e diante de 71 mil rubro negros, venceu por 2×0, conquistando um título e uma vaga na Libertadores da América inéditos até então.

Ramalhão cala o Maracanã e conquista título inédito / Foto: Reprodução

Ramalhão cala o Maracanã e conquista título inédito / Foto: Reprodução

Vale lembrar:

– O XV de Novembro, do treinador Mano Menezes, chegou ás semifinais da competição depois de eliminar o Vasco da Gama na segunda fase e terminou desclassificado pelo campeão Santo André.

Campeonato Brasileiro

As surpresas começaram pela parte de baixo da tabela. O tradicional e bicampeão brasileiro Grêmio confirmou seu rebaixamento à série B três rodadas antes do término do campeonato, causando a ira da torcida tricolor. Na parte de cima, após liderar por 11 rodadas seguidas, o Atlético-PR do artilheiro Washington bobeou e perdeu o posto de líder para o Santos na penúltima rodada ao perder para o ameaçado Vasco em São Januário, fato que resultou no título santista. O furacão ainda tropeçaria em casa na última rodada, empatando com o também desesperado Botafogo, que acabou escapando da degola e permanecendo na primeira divisão.

Vale lembrar:

– A queda do Grêmio ocorreu no dramático empate por 3×3 contra o então líder Atlético-PR em Erechim, fato que também custou aos paranaenses pontos preciosos que fariam imensa falta na corrida pelo título ao término da competição.

Grêmio e a lanterna do campeonato brasileiro / Foto: Reprodução

Grêmio e a lanterna do campeonato brasileiro / Foto: Reprodução

– Na 15ª rodada, uma vitória arrasadora do Atlético PR sobre o Goiás por 6×0, na Arena da Baixada, parecia levantar de vez os ânimos dos atleticanos. Mas durou menos do que se esperava. Na rodada seguinte, o Atlético viajou até o Rio Grande do Sul para enfrentar o Inter e, de forma incrível, perdeu. Por 6×0.

A morte trágica do zagueiro Serginho do São Caetano, ocorrida durante o jogo contra o São Paulo no Morumbi, após sofrer um ataque cardíaco aos quinze minutos do segundo tempo. Serginho foi socorrido em campo, mas morreu no hospital quarenta minutos mais tarde (oito dias após completar trinta anos). O São Caetano foi punido em 24 pontos, o equivalente a oito vitórias no campeonato.

Serginho: luto no futebol em noite trágica / Foto: Reprodução

Serginho: luto no futebol em noite trágica / Foto: Reprodução

Campeonato Paulista

A final aconteceu entre São Caetano x Paulista e teve o São Caetano como campeão da competição pela primeira vez em sua história. Os dois times eliminaram nas semifinais os sempre favoritos Santos e Palmeiras respectivamente, com destaque para a goleada do azulão sobre o Santos por 4×0 no segundo jogo, no ABC paulista.

A final do torneio relembrou a “final caipira” que aconteceu quatorze anos antes, em 1990, entre Bragantino e Novorizontino.

Vale lembrar:

– Na última rodada, Corinthians, com 9 pontos, e Juventus, com 8, figuravam nas últimas posições do grupo 1 e eram seriamente ameaçados pelo rebaixamento. No Pacaembu, o Corinthians não conseguiu evitar a derrota por 1×0 para a Portuguesa Santista. Entretanto, a salvação corintiana partiu de um grande rival. Já classificado, o São Paulo encarou o Juventus com uma equipe mista e o herói corintiano foi o atacante tricolor Grafite, que marcou dois gols e garantiu a vitória do São Paulo, assegurando a permanência do timão na primeira divisão do Campeonato Paulista.

Recopa Sulamericana

Em jogo único, o Cienciano-PER bateu o poderoso Boca Júniors nos pênaltis, após empate em 1×1 no tempo normal, e se sagrou campeão. A partida foi disputada em campo neutro, nos Estados Unidos.

Copa da Liga Inglesa

O Middlesbrough bateu o Bolton na final por 2×1 e conquistou o título mais expressivo na história do clube.

Com participação de Juninho Paulista, o "Boro" faz história / Foto: Reprodução

Com participação de Juninho Paulista, o “Boro” faz história / Foto: Reprodução

Campeonato argentino

O Newell’s Old Boys conquistou o Torneio Apertura e encerrou um jejum de 12 anos e meio sem triunfos no campeonato argentino.

Surpresas em outros estaduais pelo Brasil:

Potiguar de Mossoró-RN, campeão potiguar pela primeira vez em sua história

Corinthians-AL, campeão alagoano pela primeira vez em sua história

Campinense-PB, campeão paraibano depois de 11 anos de jejum

CRAC-GO, campeão goiano

Hermann Aichinger-SC, vice-campeão catarinense pela primeira vez em sua história

Comentários

Paulistano, projeto de jornalista e absolutamente ligado a tudo o que envolve essa arte chamada futebol, desde a elegante final de uma Copa do Mundo às peculiaridades alternativas das divisões mais obscuras de nosso amado esporte bretão. Frequentador assíduo nas melhores (e piores) várzeas e peladas de fim de semana, sempre à disposição para atuar em qualquer posição.