Millos, o maior da Colômbia após 24 anos

  • por Mauricio Fernando
  • 7 Anos atrás
Foto: ElEspectador

Foto: ElEspectador

Foram anos de muitas frustrações e de espera da torcida do Millonarios, mas enfim o clube voltou a ser campeão nacional e novamente o maior da história da Colômbia, com 14 conquistas. Desempatou com o América de Cali, rival que reinou no futebol no país neste tempo de ociosidade do Millos, mas que acabou sendo rebaixado no último ano.

O título da Liga Postobón II veio com uma boa dose de sofrimento. Após dois empates na final diante do Independiente Medellín, o Millos venceu a disputa de pênaltis por 5×4, com o goleiro Luis Delgado, já nas alternadas, convertendo sua cobrança e defendendo a finalização de Correa, levando ao delírio a hinchada que lotou o El Campín, em Bogotá.

Uma conquista justa, tendo em vista que os albizules lideraram a temporada regular de ponta a ponta e venceram seu grupo no quadrangular semifinal, mesmo após priorizar a Copa Sul-Americana, competição em que acabou eliminado na semifinal pelo Tigres. A equipe buscou forças para se recuperar e alcançar a 14ª estrela em seu país. A campanha foi de 14 vitórias, 5 empates e 5 derrotas, 34 gols marcados (melhor ataque) e apenas 16 sofridos.

O Millonarios, bem conhecido pelos brasileiros por conta dos confrontos diante de Palmeiras e Grêmio na Sul-Americana, teve como seu ponto forte o trio de frente, formado pelo experiente armador e capitão Mayer Candelo (35 anos), além dos velozes Reintería e Cosme – artilheiro da equipe com 8 gols. O volante Otálvaro é outro jogador de destaque na boa equipe treinada por Hernán Torres, que promete dar trabalho na Libertadores do próximo ano, competição que alcança em consequência do título.

Equipe base do campeão: Luís Delgado; Ochoa, Pedro Franco (Henríquez), Román Torres e Harold Martínez; Johnny Ramírez, Rafael Robayo, Otálvaro e Mayer Candelo; Cosme e Reintería.

Comentários

21 anos, morador de Maringá-PR. Corintiano de coração, aprendi ainda a ser Liverpool, na Europa. Como Doente por Futebol, acompanho diariamente jogos, jogadores e tudo o que acontece acerca deste apaixonante esporte. Minha função por aqui será de analisar e informar tudo o que rola na América do Sul e no México. Responsável ainda pelas colunas "Craque DPF" e "Futebol na Mídia".