A crise europeia abriu espaço para jovens brilharem no Calcio

  • por Tiago Lima Domingos
  • 6 Anos atrás

Ao vender Ibrahimovic e Thiago Silva ao PSG, Adriano Galliani, eterno dirigente do Milan, veio a público dizer: “Não podemos mais comprar jogadores top, a partir de agora temos de formá-los”. A crise europeia batia a porta e os clubes italianos, embora tardiamente, vão acordando para a nova realidade do futebol mundial: apostar em jovens jogadores mundo afora e aproveitar melhor os jogadores das categorias de base, quando não se tem o dinheiro dos poderosos clubes do mundo no momento. Mostraremos, abaixo, jovens (alguns já peças principais nos grandes clubes) que já fazem sucesso no campeonato:

Stephan El Shaarawy – 20 anos (Milan)

 

El Shaarawy – Só 20 anos. Artilheiro do campeonato e já essencial ao Milan.

O maior e melhor exemplo da nova realidade. Com apenas 20 anos, o garoto se tornou peça chave e fundamental para a equipe do Milan. Com personalidade, o jovem aproveitou muito bem as saídas de Ibrahimovic e Cassano e se tornou realidade no mundo inteiro. Hoje, é artilheiro do campeonato, com 14 gols em 17 jogos. Hoje, El Shaarawy traduz bem as palavras de Galliani. Embora não tenha sido formado no clube, Stephan é um ‘top-player’ “produzido” pelo Milan. Certamente se continuar nessa crescente e eventualmente for vendido, renderá muito dinheiro aos cofres do clube.

Mattia De Sciglio – 20 anos (Milan) – Formado no clube, onde já está há 10 anos. Impressiona pela personalidade e pela facilidade de atuar nas duas laterais. O bom futebol, o tempo de clube e a facilidade pra jogar nas duas alas já lhe renderam comparações a um tal Paolo Maldini. Mas calma, é apenas uma comparação. De Sciglio tem muito a crescer ainda, mas tem um futuro promissor pela frente.

 

Paul Pogba – 19 anos (Juventus)

Foto: qodob.com – Paul Pogba – 19 anos. Rapidamente conquistou os tifosi bianconero

O jovem francês veio em fim de contrato do Manchester United. E em pouco tempo já ganhou a admiração da torcida. Com força física, técnica e visão de jogo, ,no alto dos seus 19 anos, já impressiona. Ainda joga pouco dada a disputa de qualidade no meio de campo com Pirlo, Marchisio e Vidal. Mas aos poucos vai ganhando seu espaço. Se tivesse ficado em Manchester, talvez não tivesse tantas oportunidades como teve na Juventus.

Lorenzo Insigne – 21 anos (Napoli) – Emprestado ao Pescara na última temporada, Insigne foi peça principal junto a outros dois ótimos jovens, Verratti (hoje já no rico PSG) e Ciro Immobile (de co-propriedade de Genoa e Juventus). Ainda vagando entre titulares e reservas, Insigne, quando está em campo, joga quase sempre bem. Já impressionou o técnico Mazzarri com suas contribuições. Rápido, insinuante e habilidoso, é também muito querido pela torcida. Já foi convocado uma vez para a seleção principal.

 

Roma, o clube que mais tem apostado nos jovens.

Dentre os clubes da Série A, a Roma é o clube que mais tem apostado em jovens. E muitos deles de qualidade. Destacamos três destes. Um deles, já tem um ano de clube. É Erik Lamela (20 anos), argentino, dono de uma boa perna esquerda, de bom chute e habilidade. Nessa temporada, começou com tudo. São 8 gols em 13 jogos, e papel importante ao lado de Totti, no time de Zdenek Zeman.

Alessandro Florenzi (21 anos) tem história parecida a de vários jovens italianos. Cresceu na Roma, foi emprestado à Série B e hoje colhe os frutos. 16 partidas, 14 como titular. Peça importante do meio de campo romanista por sua disposição e dinamismo que impõe nos jogos.

Outro destaque romanista é brasileiro e foi muito pouco visto pelo Brasil. Marquinhos (18 anos), zagueiro promissor do Corinthians, campeão da Copa São Paulo 2012. Sem espaço no compacto time do técnico Tite, o zagueiro se mostrou interessado no projeto da Roma. Ainda emprestado (Roma pagou € 1,5 milhão pelo empréstimo), inicialmente seria reserva, mas quando teve oportunidades, agarrou-as para não largar. Apesar de baixo para os padrões de zagueiros (apenas 1,80 m), Marquinhos tem impressionado a torcida romanista com sua rapidez nos deslocamentos, senso da posição e personalidade. 11 vezes titular, ultrapassou a marca prevista no contrato (se atuasse mais de 10 vezes por mais de 45 minutos durante a temporada, a Roma teria o direito de exercer a compra por € 3 milhões ao fim do empréstimo). E alguém acha que não exercerá? Ao torcedor corintiano só restará lamentar. Marquinhos jogou apenas seis vezes nos profissionais do clube paulista.

 

Foto: Paolo Bruno/Getty Images Europe –
Pouco visto no Brasil, Marquinhos brilha na Europa. Já foi comparado com Aldair, ídolo do clube nos anos 90 e 2000. O torcedor corintiano já se lamenta. Fatalmente a Roma irará exercer a opção de compra.

Destaca-se ainda na Roma: Mattia Destro (21 anos), atacante promissor que já chegou a marcar gol pela Seleção principal. Após boa temporada no Siena, a Roma venceu concorrência de Juventus e Inter pelo jogador. Porém, tem alternado com Osvaldo a titularidade. Tem 4 gols em 12 partidas, porém só foi titular em 7 destas.

Outros jovens: Dodô (20 anos), brasileiro revelado pelo Corinthians. Atuou apenas duas vezes e está lesionado. E Panagiotis Tachtsidis (21 anos), grego de co-propriedade com o Genoa.

Mais jovens de destaque e que prometem

Milan – M’Baye Niang (18 anos).

Internazionale – Juan Jesus (21 anos), Philippe Coutinho (20 anos).

Fiorentina – Stefan Savic (21 anos), Adem Ljajic (21 anos), Ahmed Hegazy (21 anos).

Parma – Ishak Belfodil (20 anos), Nicola Sansone (20 anos).

Udinese – Luis Muriel (21 anos), Davide Faraoni (21 anos).

Sampdoria – Pedro Obiang (20 anos), Mauro Icardi (19 anos).

Bologna – Manolo Gabbiadini (21 anos), Frederik Sörensen (20 anos).

Palermo – Paulo Dybala (19 anos).

Pescara – Mattia Perin (20 anos), Juan Quintero (19 anos), Gianluca Caprari (19 anos).

Torino – Simone Verdi (20 anos).

Genoa – Mario Sampirisi (20 anos), Andrea Bertolacci (21 anos), Alexander Merkel (20 anos)

* Para essa pesquisa só foram analisados jogadores com 21 anos ou menos.

Nas principais ligas europeias, o Calcio só perde para a Bundesliga em aproveitamento dos jovens.

Foto: reprodução La Gazzetta dello Sport –
O Calcio em 2º no aproveitamento de jovens. Perde somente para a Bundesliga. A Premier League ocupa o último lugar das grandes ligas. Dados coletados até a 16ª rodada dos campeonatos.

Precisou a crise europeia acontecer para alertar os clubes italianos e abrir os olhos dos dirigentes. A Itália que sempre fechou os os olhos para os jovens, passa a olhá-los com carinho dada a necessidade. A postura, embora ainda timidamente, já começa a surtir efeitos. A nova/velha tendência está aí para servir de modelo para qualquer clube de qualquer liga nacional. Basta ter dirigentes competentes, boa administração, uma boa rede de olheiros, e uma atenção especial aos jovens da base.

Comentários

Carioca e rubro-negro. Do Rio de Janeiro a Milão. Doente por futebol, é claro. E apaixonado pelo Calcio.