A guerra de egos no Real Madrid

  • por José Eduardo Volpini
  • 8 Anos atrás

GUERRA DE EGOS

 

A temporada não podia ter começado melhor, o Real Madrid quebrou  o tabu que vinha desde 2008 e venceu o Barcelona no Santiago Bernabeu. Além disso, conquistou a Supercopa da Espanha sobre o principal rival.

Parecia tudo sob controle, apenas parecia…logo nos primeiros jogos do Campeonato Espanhol, o Real tropeçou diversas vezes e deixou o título distante, o que na Espanha é imperdoável e sem chances de recuperação. O Barcelona está com 13 pontos de vantagem, e a preocupação agora não deve ser apenas o título, mas a segunda colocação, que atualmente é do outro rival, o Atlético de Madrid. Na Champions League o time caiu no grupo da morte, terminou em segundo lugar e agora encara o Manchester United.

Porém, a guerra de egos influenciou na queda de rendimento do time. Após longa pesquisa, aqui estão os focos de pólvora do time de espanhol:

 

1.Quem é o patrão?

Mourinho e Florentino Pérez na festa de Natal do Real Madrid / Reprodução : Marca

Mourinho e Florentino Pérez na festa de Natal do Real Madrid / Reprodução: Marca

Mesmo com a opinião de Florentino que Mourinho é o melhor técnico do mundo, há controvérsias sobre seu trabalho. Após o empate contra o Espanyol em casa na última rodada do Espanhol, Mourinho disse que La Liga estava praticamente impossível  (não mentiu). Tal comentário desagradou o presidente, que no dia seguinte comentou que o Real Madrid nunca se rende. Nessa semana houve o evento natalino do Real Madrid e os dois estavam lá, na mesma mesa(foto).

Em enquete relacionada pelo jornal espanhol – muitas vezes sensacionalista – Marca, Joaquim Low foi o escolhido pela torcida para treinar o clube na próxima temporada, Low é o atual treinador da seleção alemã. O jornal acredita que Mourinho não deve ficar e se os resultados continuarem  irregulares, é bem provável que isso aconteça.

2.Panela de espanhóis

Janeiro: dias depois da briga e da derrota para o rival Barcelona, era o dia do aniversário de Mourinho. A diretoria aproveitou e colocou os três juntos para amenizar a situação.

Janeiro: dias depois da briga e da derrota para o rival Barcelona, era o dia do aniversário de Mourinho. A diretoria aproveitou e colocou os três juntos para amenizar a situação.

Esse talvez seja o maior atrito dentro do Real Madrid. Com as derrotas, vieram brigas, muitas delas com Sergio Ramos. Na temporada passada, o capitão Casillas até participou de uma delas do lado do defensor:

José Mourinho: Mataram-me na zona mista!

Sergio Ramos: Não, treinador. Você só leu o que a imprensa escreveu e não viu o que dissemos.

José Mourinho: Pois, na imprensa são todos amigos de vocês. Como vocês foram campeões pela seleção espanhola, todos os protegem. Com o goleiro é o mesmo! [com Casillas a poucos metros]

Casillas: Treinador, aqui dizem-se as coisas na cara, ok? [Gritou]

José Mourinho: Amanhã vou ser eu o mau do Real Madrid na imprensa.

Sergio Ramos: Claro, você não nos deixa falar, nem dar entrevistas!

José Mourinho: Mas onde é que você estava no gol, Sérgio?

Sergio Ramos: Marcando Piqué.

José Mourinho: Tinha de marcar era o Puyol!

Sergio Ramos: Sim, mas estava de costas para o Piqué e decidi trocar de marcação.

José Mourinho: Mas agora também é treinador?

Sergio Ramos: Não, mas no jogo as coisas mudam. Por vezes temos de mudar de marcador. Mas também o treinador nunca jogou à bola, não sabe como isto é.

Ramos já usou a camisa de Ozil após o meia ser substituído por Kaká logo no intervalo de uma partida. O português chegou até a deixar o espanhol no banco e depois divulgou que isso fez muito bem para o jogador:

“(Sergio Ramos) Jogou bem e fez bem o seu papel. Este é o meu trabalho, provocar o bom rendimento dos jogadores. Ele fez três jogos muito bons após ficar no banco contra o City. Para mim, foi perfeito. É o que busco”

Em entrevista no mês de novembro, Sergio Ramos confirmou as diversas crises com Mourinho, porém, disse que estava tudo sob controle:

“Tivemos nossas diferenças em certos momentos e as esclarecemos sempre conversando cara a cara, não deixando nada passar. Minha relação com Mourinho é muito boa hoje em dia”

Ainda está?

 

3.A estrela mimada

Cristiano Ronaldo na derrota para o Sevilla / Reprodução: Reuters

Cristiano Ronaldo na derrota para o Sevilla / Reprodução: Reuters

Após a partida contra o Granada, no começo da temporada, Cristiano Ronaldo disse que estava triste e as pessoas dentro do clube sabiam qual era a razão. Foi dias após as premiações da UEFA, na qual Iniesta recebeu o maior troféu da noite. As especulações sugeriam que eram por falta de apoio ao português, no Barcelona os jogadores sempre fazem lobby para os outros da equipe em conquistas, no Real não é assim. O Marca recentemente destacou até o distanciamento de Marcelo e Cristiano, que antes eram grandes amigos e hoje são conhecidos; na festa de Natal do clube, que é realizada com antecipação, houve uma recomendação para que os dois ficassem em mesas separadas. O camisa 7 não gostou do lateral ter afirmado que Messi é o melhor jogador do mundo.

Florentino Pérez se irritou com a infelicidade de Cristiano Ronaldo e em outro evento do clube, foi até o jogador e perguntou se ele ainda estava infeliz. Na última semana foi noticiada  uma discussão entre os dois, o português estava insatisfeito com os direitos de imagem e demonstrou interesse em sair, o presidente afirmou que o português só sairia com o valor da multa rescisória e que com o dinheiro poderia comprar Lionel Messi. Obviamente a declaração irritou o camisa 7, que fica visivelmente incomodado quando citam o argentino.

O craque é pretendido pelo PSG, pelo menos é o que demonstra mais interesse no momento e possui dinheiro para investir no jogador. Será que o jogador aceitaria uma transferência para a França? O Real Madrid tem dificuldades de renovar o contrato do jogador pelo custo de um jogador do próximo capítulo…

 

4.Prejuízo, irregularidade e infelicidade

Kaká atuando no amistoso contra o Millionarios / Reprodução: Getty Imagems

Kaká atuando no amistoso contra o Millionarios / Reprodução: Getty Images

Um grande problema do Real Madrid é Kaká, que dificultou a vinda de Modric pois permaneceu no clube com seu salario astronômico e agora dificulta a renovação do português Cristiano Ronaldo por falta de caixa.

Kaká hoje não recebe mais propostas de Chelsea e Manchester City, e sim do Galatasaray, times da China e  dos times da MLS – New York Red Bull e  Los Angeles Galaxy, para substituir David Beckham. O Real Madrid não deve receber muito pela transferência, o jogador não é regular e já está com 30 anos, o que não muda o fato de ser bom negócio para Florentino Pérez a mudança de clube, já que é impossível o brasileiro dar retorno financeiro após tanto dinheiro investido. O prejuízo só aumenta e  com uma possível venda, não teria mais que arcar com um grande salario para apenas um reserva.

É verdade também que Kaká não teve grandes sequências. Fez bons jogos no início dessa temporada, gols, até voltou para a seleção, mas Mourinho logo o sacou após não ter tido regularidade. No meio do ano surgiu uma conversa dos dois nos jornais, na qual Mourinho teria dito se Kaká não tinha percebido que não era mais útil no clube merengue. Verdade ou não, a situação do jogador ficou bem complicada após o pênalti perdido contra o Bayern de Munique, que contribuiu para a eliminação do clube na Champions League. Mourinho claramente prefere Ozil, que também não é tão regular, principalmente se compararmos a temporada passada do alemão, porém, as substituições e a cobrança exagerada, estão irritando o jogador alemão.

Modric vem evoluindo, realizou sua melhor partida contra o Ajax, na última rodada da fase de grupos da Champions League. Mourinho já provou que não é por conta do investimento que determinado jogador irá atuar, então ele terá que mostrar serviço dentro de campo. Avaliando as últimas partidas, é um dos únicos pontos positivos do time.

Após a derrota para o Celta de Vigo, ainda nesse mês, o Marca informou que Mourinho está insatisfeito com Kaká e que já não conta mais com o brasileiro. Outros alvos foram de críticas foram Benzema e Di Maria.

5.Messi, 25. Benzema, Higuain e Ronaldo, 24.

Benzema entra no lugar de Higuain em partida da Champions League.

Benzema entra no lugar de Higuain em partida da Champions League.

 

O Real Madrid tem dois jogadores de qualidade para atuar como camisa 9. Por isso, há um certo rodízio para nenhum ser muito prejudicado. Na temporada atual, Higuain leva vantagem no Espanhol, com média e número de gols maior e Benzema, na Champions League, 3 gols contra nenhum do argentino.

Benzema é o preferido, e mesmo com a titularidade, reclamou nessa temporada que fica muito tempo no banco de reservas. Mourinho foi genial em sua resposta: ‘Fico 90 minutos no banco’. E como foi dito no capítulo sobre Kaká, Mourinho vê um rendimento abaixo do esperado do francês nessa temporada. Os dois jogadores e o argentino Higuain estão entre os oito citados pelo jornal Marca, que estão insatisfeitos com o português, os outros são: Sergio Ramos, Casillas, Albiol, Marcelo e Ozil.

O ataque está devendo, com exceção de Cristiano Ronaldo, que tem números parecidos com os da temporada passada. Um número curioso é que no Campeonato Espanhol, o português, Higuain e Benzema têm 24 gols, enquanto isso, o argentino Messi têm 25.

6.Conclusão

Coletiva de imprensa com José Mourinho / Reprodução: EFE

Coletiva de imprensa com José Mourinho / Reprodução: EFE

 

A única forma do Real Madrid escapar da crise e evitar mais conflitos é vencendo a Champions League. O time tem talento e pode conseguir a décima champions em sua história, mas existem fatores que andam comprometendo e muito a equipe. O sorteio de hoje colocou o United no caminho e deixou a conquista do título mais complicada, os ingleses estão em melhor fase, mais regulares e sem problemas de relacionamento.

O elenco não parece com a motivação de antes, sendo necessária uma reformulação, e possivelmente terá, mesmo que não seja a vontade do clube. Nem os titulares estão contentes com o treinador português. Cristiano Ronaldo está insatisfeito e quer uma equipe que brigue por títulos, e na Espanha a comparação com Messi fica ainda mais evidente, ou seja, sem chances de concorrer com o argentino nessa temporada, pelo menos por enquanto.

Mourinho é um grande treinador, mas possui problemas de relacionamento com o grupo e diretoria, é possível que vá para a Inglaterra na próxima temporada, lugar que sempre mostrou vontade de retornar, e agora despertou interesse do PSG, que teria dinheiro suficiente para bancar seu salário exorbitante.

O técnico também teve diversos desfalques nessa temporada, é verdade. Marcelo e Coentrão ficaram fora no mesmo período, por exemplo. Dois dos melhores laterais do mundo, com isso Mourinho teve de improvisar, até Essien foi deslocado para a posição. Isso sem contar as outras lesões da equipe, que no começo da temporada tinha grande parte da defesa fora de combate.

Xabi Alonso pode retornar à Inglaterra também, não tem motivação para renovar o contrato. Kaká pode sair até em janeiro de 2013, deixando o clube com um caixa considerável. Higuain e Benzema já não rendem mais e seria melhor que mudassem de clube, fossem para uma Inter de Milão ou um Chelsea, onde teriam mais oportunidades de atuar. E o Real Madrid tentar um 9 que seja absoluto na posição.

Sergio Ramos e Pepe são ótimos defensores, mas sempre estão envolvidos em polêmicas, o primeiro em discussões internas que claramente afetam a equipe, é o Guti dessa geração. O segundo em agressões à jogadores rivais, que muitas vezes atrapalham a equipe, como na semi-final contra o Barcelona, em que foi expulso e logo depois a equipe merengue sofreu dois gols, atitude que determinou a eliminação do Real Madrid. Na lateral esquerda, Marcelo precisa se consolidar como grande marcador, com isso colocaria Coentrão de vez no banco de reservas. Na lateral direita, Arbeloa não é decisivo, porém, não compromete.

No Real Madrid, as pressões sempre são enormes, ainda mais com o investimento inimaginável de Florentino Pérez. A guerra de egos contribui para isso, afinal, não vieram das canteras e conseguiram seu espaço, chegaram com status e querem mantê-lo no clube. Após a eliminação contra o Bayern de Munique, muitos foram poupados de críticas, dessa vez não serão e podemos ver um Real muito diferente na próxima temporada.

 

Colaboraram Pedro Galindo e Victor Mendes.

 

Comentários