A loucura de Mourinho

  • por José Eduardo Volpini
  • 8 Anos atrás

A Doentes já havia citado a guerra de egos no começo da semana, mas essa última polêmica não esperávamos. Nem Casillas e nem o presidente Florentino Pérez. Confira fotos do goleiro no banco no final do post e a reação do presidente após ser noticiado.

Mourinho claramente deu um recado para Casillas, o elenco do Real, a diretoria e a imprensa espanhola. Ele manda (por enquanto) e não tem medo de ninguém. A atitude foi corajosa. Tirar o capitão da Fúria e do clube merengue não é fácil, exige dose de audácia e outra de insanidade. Os jornais responderam à altura. O “Marca” colocou como “ridículo” e, logo após o jogo, “A culpa não era de Iker”. ‘El País’ criticou seus métodos, descrevendo como “feudais”. O “As” analisou como “castigo e penitência”.

O resultado não poderia ser outro. A polêmica teve maior foco que o jogo e o Real Madrid perdeu para o Málaga por 3×2. O time estava desorganizado e apático, mostrando claramente a tensão dessa temporada. Veja os gols.

Na entrevista coletiva após a derrota, Mourinho afirmou que no momento, Adán (goleiro reserva) estava melhor. Não estava. Casillas não é nem de longe (dentro de campo) responsável pelos problemas do Real Madrid. 

O português sentiu necessidade de se afirmar, não se sabe se tentando retomar o poder ou cavando uma saída. Agora o técnico balança no cargo como nunca visto desde sua chegada. O jornal espanhol Marca realizou uma enquete – já haviam feito sobre quem deveria substituir Mourinho meses atrás – se Mourinho deveria ser demitido. O resultado foi espantoso: 82% disseram que sim.

Na última entrevista do treinador, ele afirmou que tem a consciência tranquila após ter deixado o capitão da equipe no banco. E aparentou não estar preocupado com a situação. Casillas, por outro lado, foi humilde, disse que respeita a decisão e que precisa treinar mais para reconquistar a vaga. Atitude sensata e pensada. Para quê incendiar mais a relação crítica com Mourinho?

O futuro do Real Madrid é distante dos títulos dessa temporada; precisa reverter o resultado contra o Celta pela Copa do Rey. Na La Liga, o campeonato é um desastre: 16 pontos atrás do Barcelona e 7 atrás do vice-líder, o Atlético de Madrid. Em fevereiro, acontecem os jogos das oitavas de final da Uefa Champions League. O time espanhol encara o Manchester United, líder da Premier League, que tem temporada sem problemas e que decidirá a vaga em casa. O resultado parece óbvio se não houver mudanças.

Mourinho quando foi contratado era disparada a melhor opção para o clube e para superar o Barcelona. Na primeira temporada não foi assim. Até 5 gols da equipe catalã os merengues levaram. Na temporada seguinte, o resultado foi melhor: venceu o Campeonato Espanhol e ganhou do rival no Camp Nou. A decepção ficou por conta da Champions, em que o time foi eliminado pelo Bayern de Munique nos penaltis, em pleno Santiago Bernabéu.

Porém, tudo desandou nesse semestre. O técnico já não é mais o ideal para o time e não há outros nomes interessantes no mercado. Uma opção seria a demissão de Mourinho e contratação de um técnico mediano, apenas para mudar o ambiente e tentar levantar o astral da equipe. Qual você contrataria se fosse presidente do Real Madrid? Continuaria com José Mourinho?

Iker Casillas no banco durante o jogo contra o Málaga.

Iker Casillas no banco durante o jogo contra o Málaga.

Há 10 anos que o jogador não ficava no banco de reservas por decisão técnica.

Há 10 anos que o jogador não ficava no banco de reservas por decisão técnica.

O Real Madrid foi derrotado por 3x2.

O Real Madrid foi derrotado por 3×2.

Goleiro apático com a decisão de José Mourinho / Reprodução: Reuters

Goleiro apático com a decisão de José Mourinho / Reprodução: Reuters

 

 

 

Comentários