Brasileiros esquecidos nos mundiais de clubes FIFA

  • por Paulo Santana Neto
  • 6 Anos atrás

 

O Mundial de Clubes da FIFA já começou. E com isso, a imprensa esportiva nacional ocupa boa parte do seu espaço acompanhando a preparação dos jogadores corintianos para a disputa da competição, assim como procura saber também sobre os atletas brasileiros do Chelsea, que estarão no Japão em busca do título. Normal. Este maior foco nos times sul-americanos e europeus acontece todo ano, afinal, ambos sempre são considerados os dois principais favoritos para vencer o torneio.

Porém, há o outro lado de toda esta exposição sofrida pelas equipes citadas acima. Pouco se fala, por exemplo, dos sempre presentes jogadores brasileiros espalhados pelos clubes coadjuvantes nesta disputa pelo título mundial.

Ano passado, no Kashiwa Reysol-JAP, quarto colocado na competição, dois dos principais jogadores da equipe eram tupiniquins, Jorge Wagner (ex-São Paulo, Internacional, Bahia) e Leandro Domingues (ex-Vitória, Cruzeiro). Sendo que este último marcou o gol de empate durante as quartas-de-final contra o Monterrey-MEX, vencida nos pênaltis pelo time japonês.

Em 2010, um dos brasileiros atuando nas equipes menores do Mundial foi Hugo (que disputou o Brasileirão pelo Sport este ano). O jogador foi titular nos três jogos que o Al Wahda-EAU disputou na competição, marcando um gol logo na primeira partida, contra o Hekari United, de Papua Nova Guiné. A equipe de Hugo acabou perdendo para o Pachuca-MEX na disputa pelo quinto lugar.

Já em 2009, tivemos como artilheiro do Mundial de Clubes da FIFA um jogador brasileiro desconhecido da maioria dos que acompanham o futebol, o experiente atacante Denílson, que já rodou por diversos clubes nos quatro cantos do planeta. Denílson liderou o Pohang Steelers-COR ao terceiro lugar no torneio, vencendo os mexicanos do Atlante, que contava com o brasileiro Lucas Silva no elenco. No total, o atacante marcou quatro gols em três jogos, se sagrando o principal goleador de um dos maiores torneios de clubes do mundo.

Este ano não poderia ser diferente para os brasileiros. O Al-Ahly-EGI conta com o atacante Fábio Júnior (ex-Vasco, Flamengo, Campinense) como uma das esperanças de gol para o time. Assim como os coreanos do Ulsan dispõem no seu elenco dos brasileiros Rafinha (ex-Paulista) e Maranhão (ex-Sertãozinho/SP) para tentar surpreender os favoritos na disputa do Mundial.

A coluna Brasil nos 4 cantos deseja boa sorte aos nossos conterrâneos na competição. Com a certeza de que, caso estes se destaquem, receberão a merecida atenção aqui no nosso espaço.

Onde quer que tenha futebol, haverá um brasileiro jogando.

Comentários

Gaúcho de nascimento, catarinense de criação. Um viciado em rock, séries e, obviamente, futebol. Fã desde o atacante caneludo fazedor de gols ao habilidoso irreverente e imprevisível. Curte os detalhes e estatísticas que cercam o melhor esporte do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.