Entrevista de Eduardo Bandeira de Mello à Rádio Globo e à ESPN Brasil.

  • por Igor Leal da Fonseca
  • 8 Anos atrás

Eduardo Bandeira de Mello, recém eleito presidente do Flamengo, deu entrevista para a Rádio Globo no começo da noite de hoje. Confira os principais pontos:

Flamengo vai brigar pelo reconhecimento do título de 87;

Escolha do Pelaipe foi motivada por semelhanças nas ideias entre o novo dirigente e a Chapa Azul;

Não existe qualquer negociação com jogadores. Todos os nomes falados pela imprensa são especulações;

Não fará loucuras para contratar, não gastará mais do que arrecada;

A intenção é manter Dorival e Zinho, mas quem decidirá é o Pelaipe;

Flamengo terá Comissão Técnica permanente;

Zico será tratado da forma que merece no clube;

Pelaipe é responsável pelo futebol do Flamengo;

Kléber Leite não tem qualquer interferência em escolha de nomes para administração do Flamengo. Quando declarou apoio, o ex-presidente também declarou que não queria nada em troca;

Voltar a revelar jogadores é prioridade. E mantê-los é primordial;

Bilheteria do Flamengo comprometida para 2013, mas ainda não sabe em quanto;

Último balanço aprovado no Flamengo foi no ano de 2010 e com ressalvas;

Pretensão é que o Flamengo seja administrado como S/A;

Não tem nada fechado com nenhuma fornecedora de material esportivo. Conversas com Adidas avançam, mas nada fechado ainda;

Tem total interesse na manutenção de Wellington Silva e Love. No caso do atacante, sabe que o Flamengo ainda deve ao CSKA. ”Quantia considerável”, segundo o presidente;

Receitas comprometidas no curto prazo, Flamengo só tem R$ 8 milhões para receber das cotas de TV para 2013. A médio e longo prazo também há problemas com cotas de TV;

Sabe da importância do Flamengo para o Maracanã e vai participar, direta ou indiretamente, do processo de licitação do estádio;

Renovação Renato Abreu e Léo Moura nas mãos de Wallim e Pelaipe;

CT será concluído em 2013;

Sócio-torcedor sairá do papel;

Prioridade do Flamengo é montar time pra ganhar tudo.

 

É possível tudo isso sair do papel?

Comentários

33 anos, morador do Rio de Janeiro. Rubro Negro de coração, apaixonado pelo Maracanã, tem no Barcelona o exemplo de clube para o que entende como futebol perfeito, dentro e fora do campo. Estudioso da memória do futebol, tem nessa sua área de maior atuação no site, para preservar a memória do esporte. Dedica especial atenção aos times mais alternativos, equipes que tiveram grandes feitos, mas que não são tão lembradas quanto as maiores do mundo. Curte também futebol do centro e do leste da Europa, com uma coluna semanal dedicada ao assunto. Um Doente muito antes de fazer parte desse manicômio, sua primeira memória acadêmica é uma redação sobre o Zico, na qual tirou 10 e a mesma foi para o mural da escola. Nunca trabalhou com futebol dessa forma, mas adora o que faz junto com o restante do pessoal e se pergunta o porquê de não ter começado com isso antes. Espera recuperar o ''tempo perdido''. Acha Lionel Messi o melhor que viu jogar e tem em Zico, Petkovic e Ronaldo Angelim como heróis.