Raio X do Corinthians

  • por Caio Araújo
  • 8 Anos atrás

 

Fonte: Lancenet – Jogadores comemoram o título da Libertadores

O Corinthians foi fundado em 1910, mas apenas em 1990 conseguiu seu primeiro título em nível nacional, o Campeonato Brasileiro. Sob o comando de Neto, o Timão foi campeão em cima do rival São Paulo. Foram 80 anos só com conquistas regionais. Depois do primeiro título conquistado, o Corinthians conseguiu mais sete taças de relevância nacional, três Copas do Brasil e quatro Campeonatos Brasileiros. 

Para o Corinthians conseguir seu primeiro título sul-americano, foram 102 anos de espera. E assim como o Brasileiro de 1990, abriu as portas para várias outras conquistas nacionais em um curto espaço de tempo. Os torcedores esperam que o mesmo aconteça com a Libertadores conquistada neste ano. E a próxima chance de levantar um troféu internacional já começa na próxima quarta-feira (06) para os comandados de Tite. 

O Coringão já tem em sua sala de troféus um título Mundial, o primeiro organizado pela FIFA, em 2000, no Brasil. Apesar de ser um título legítimo, há muita resistência por parte dos rivais, já que o Timão entrou na competição sem ser campeão continental. O time que busca o bicampeonato mantém a mesma base que ganhou o Brasileiro de 2011 e a Libertadores. E é com esse entrosamento e a filosofia de jogo já inseridos em cada atleta que o Corinthians chega muito forte para tentar levar o caneco.

Sistema de jogo

O Corinthians que foi campeão da Libertadores jogou boa parte do torneio com um centroavante, o Liedson. Mas com a má fase do atleta e de seu substituto, Elton, a partir das quartas, contra o Vasco, Tite começou a montar o time sem um “9”. Sheik, Alex e Danilo se alternavam como o atacante mais centralizado. O esquema funcionou muito bem e o time conseguiu ser campeão. Mesmo com o sucesso da nova formação, Tite ainda fazia questão de um centroavante. E para ocupar essa posição, chegou o experiente peruano Paolo Guerrero, que passou toda a carreira profissional na Alemanha. Com a sequência de lesões e convocações, Guerrero demorou um pouco para se entrosar com a equipe, mas na reta final conseguiu garantir sua vaga de titular com boas atuações e gols importantes. 

A principal arma do Alvinegro é a forte marcação, sobretudo no campo de ataque, sufocando sempre a saída de bola do adversário. É uma equipe muito bem disciplinada taticamente e que consegue suprir a ausência de um craque com muita raça e disposição. Com a bola no pé, costuma ser bem objetivo, com trocas de passes em velocidade.

Time base: Cássio; Alessandro, Chicão, Paulo André, Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Douglas e Danilo (Jorge Henrique); Emerson Sheik e Paolo Guerrero.

O caminho para o Mundial

Com uma campanha impecável, o Corinthians conseguiu o título de forma invicta na Libertadores, tomando apenas quatro gols em 14 jogos. Confira:

21/02/2012 – Deportivo Táchira 1×1 Corinthians – San Critóbal
13/03/2012 – Corinthians 2×0 Nacional – São Paulo
21/03/2012 – Cruz Azul 0×0 Corinthians – Cidade do México
27/03/2012 – Corinthians 1×0 Cruz Azul – São Paulo
11/04/2012 – Nacional 1×3 Corinthians – Ciudad del Este
18/04/2012 – Corinthians 6×0 Deportivo Táchira – São Paulo

02/05/2012 – Emelec 0×0 Corinthians – Guayaquil
09/05/2012 – Corinthians 3×0 Emelec – São Paulo

16/05/2012 – Vasco 0×0 Corinthians – Rio de Janeiro
23/05/2012 – Corinthians 1×0 Vasco – São Paulo

13/06/2012 – Santos 0×1 Corinthians – Santos
20/06/2012 – Corinthians 1×1 Santos – São Paulo

27/06/2012 – Boca Juniors 1×1 Corinthians – Buenos Aires
04/07/2012 – Corinthians 2×0 Boca Juniors – São Paulo

Elenco

1. JÚLIO CÉSAR
2. ALESSANDRO
3. CHICÃO
4. PAULO ANDRÉ
5. RALF
6. FÁBIO SANTOS
7. Juan MARTÍNEZ
8. PAULINHO
9. Paolo GUERRERO
10. DOUGLAS
11. EMERSON
12. CÁSSIO
13. PAULO ANDRÉ
15. ANDERSON POLGA
17. WILLIAN ARÃO
20. DANILO
21. EDENÍLSON
22. DANILO FERNANDES
23. JORGE HENRIQUE
26. GUILHERME ANDRADE
28. FELIPE
29. GIOVANNI

Comentários