Resumo Campeonato Italiano 2012-2013

  • por Tiago Lima Domingos
  • 8 Anos atrás

Resumo Calcio Série A 2012-2013 – Tudo como esperado

 

Época de festas de final de ano é época para analisarmos os campeonatos europeus que paralisaram suas atividades e voltam no ano que vem. Na Itália, as coisas ocorreram como o previsto. A Juventus, melhor time do país, lidera com folgas. O Milan, após se desfazer dos melhores jogadores, mostrou toda sua irregularidade. E a briga por vagas nas competições europeias não poderia estar mais disputada. Acompanhe abaixo um breve resumo do 1º turno. Lembrando que falta uma rodada para fecharmos o turno. Essa rodada ocorrerá nos dias 5 e 6 de janeiro de 2013.

 

Classificação atualizada:

 

Foto: reprodução Wikipédia.it – Tabela atualizada até a 18ª rodada do Campeonato italiano 2012-2013.

 

 

A líder sem rivais?

Foto: juventiknows.com –
Mais líder do que nunca, a Juventus é ampla favorita para a conquista do bicampeonato

18 jogos, 14 vitórias e apenas 2 derrotas. Coincidentemente as derrotas foram para os times de Milão: Inter (que foi a primeira equipe a vencê-la e na ocasião quebrou a invencibilidade de 49 jogos da Velha Senhora) e o Milan. Novamente a Juve tem a melhor defesa do campeonato com apenas 11 gols sofridos. Consistência tática e solidez defensiva. Essa é a Juventus que no ano de 2012 fez 94 pontos, superando a grande equipe de Capello que fez 93 pontos no ano de 2005. A Juventus de Conte não empolga, não pratica o melhor futebol do país, mas é regular demais. Quando joga bem, resolve partidas rapidamente, como nos 3×0 contra a Atalanta ou os 4×0 em cima da Roma. É o time mais forte da Itália e os oito pontos de vantagem para a Lazio, 2ª colocada, são mostras de sua força. Só uma catástrofe pode tirar o bicampeonato da equipe de Turim.

Quem será a Anti-Juve?

O Napoli é o mais forte candidato para tentar bater a Juventus. Conseguirá?

Lazio, Inter, Fiorentina ou Napoli? No começo do campeonato o Napoli se comprometeu a brigar pela ponta da tabela. O início foi excelente, com 6 vitórias e um empate em sete rodadas. A derrota em confronto direto para a Juventus acarretou numa série de resultados inesperados e a irregularidade na tabela.

Depois foi a vez da Internazionale se candidatar como o rival da Juventus. Com uma incrível sequência de sete vitórias seguidas, incluindo a última, contra a própria Juventus, a Inter, na 11ª rodada tinha 27 pontos, contra 28 dos bianconeros. Porém, na hora da Inter se afirmar como a anti-Juve, o rendimento da equipe de Stramaccioni caiu. Nas 7 rodadas posteriores, a Inter ganhou 9 pontos de 21 disputados. Enquanto isso, a Juventus ganhou 16 dos mesmos 21 possíveis.

Hoje quem se candidata a ser a rival a tirar o bi da Juventus é a Lazio. A equipe do competentíssimo treinador Vladimir Petković se mostra muito sólida e funciona muito bem com as peças que tem. Arrumou a defesa e o bom meio-campo aliado à eficiência de Miroslav Klose faz da Lazio um time muito competitivo. Não à toa, a Lazio segurou a Juventus num 0x0 em Turim e em casa bateu Roma, Inter e Milan. Klose marcou contra os três.

Roma e Fiorentina – O bom futebol

Foto: ilcorrieredelpallone.it – Montella e Zeman. Os grandes responsáveis pelo bom futebol apresentado por Fiorentina e Roma, respectivamente.

Quem quiser na Série A ver bom futebol deve assistir às partidas de Roma e Fiorentina. Não é coincidência dizer que o melhor jogo do campeonato até aqui ocorreu entre as duas equipes. Um ótimo 4×2 pra Roma em jogo de muitas oportunidades e bom futebol.

A Fiorentina é uma grata novidade. Não sei se podemos chamar de surpresa, pois quem acompanhou o ótimo mercado do clube e o trabalho do atual treinador, o promissor Vincenzo Montella, no Catania, já imaginava que o clube viola seria um time forte e competitivo para essa temporada. Não deu outra: a Fiorentina hoje é 3ª colocada do campeonato e com ótimas perspectivas daqui até o fim do torneio. Olho no clube e em seu treinador. Em breve, o site voltará a falar dessa nova fase do clube da bela Florença.

Já a Roma não surpreende. Com o treinador Zdenek Zeman, ofensivista por natureza, a Roma deixa a desejar na parte defensiva, mas compensa na frente. O clube da capital tem o melhor ataque da Série A com 42 gols e todos os seus jogos são recheados de gols e muito atrativos para quem gosta de um jogo ofensivo e bonito de se assistir. Com 5 vitórias nos últimos 6 jogos, a Roma encostou nos líderes e briga por vaga em competições europeias. Porém, para ter maior sucesso, Zeman precisa organizar minimamente o sistema defensivo, coisa que foi vista nessas últimas rodadas.

Milan – o preço do mercado

Foto: calciolinks.com – No campeonato irregular do Milan, os torcedores têm a comemorar o bom futebol dos jovens El Shaarawy e De Sciglio de 20 anos cada.

Saíram os senadores (Seedorf, Nesta, Gattuso…). Saíram também nada menos que Ibrahimovic, Cassano e Thiago Silva. O Milan não passaria impune por tantas mudanças e enfraquecimento do time. O 7º lugar na tabela condiz com a reformulação por que passa o clube. O início foi difícil, o que quase custou o emprego de Massimiliano Allegri. Porém, nos últimos dois meses, Allegri parece ter encontrado o esquema de jogo ideal e um ‘11’ inicial. A se comemorar o ótimo campeonato que fazem De Sciglio e, sobretudo, El Shaarawy. Dois jovens de 20 anos que representam a renovação que o Milan tanto precisava.

Parma e Catania – Os melhores dos pequenos

Dentre os pequenos, Parma e Catania se destacam e repetem o bom campeonato da temporada 2011-2012. O Parma, treinado por Roberto Donadoni, é forte em seus domínios. Ainda não perdeu em casa nesse campeonato. É um time sólido, guiado por Valdés no meio-campo e com uma dupla de jovens que vem fazendo sucesso: Biabiany e Belfodil.
Já o Catania repete a fórmula de sucesso do ex-treinador Montella. O esquema, o estilo de jogo e a base são os mesmos. Forte, sobretudo em casa, o Catania não passará apertos no campeonato e dificultará a vida dos grandes.

O fantasma do rebaixamento

Foto: calciopro.com – O Pescara é um dos favoritos a cair para a Série B. Pior ataque e pior defesa da competição.

O Pescara, recém-promovido, é um dos grandes candidatos a cair. Pior defesa do campeonato, pior ataque e maior número de derrotas aliados a um time jovem e ingênuo. Consegue se manter fora da zona de rebaixamento com vitórias conquistadas em casa, na raça. Mas quem acompanha jogos da equipe tem certeza de que será um dos rebaixados. As outras duas vagas ainda estão em aberto. O Siena, hoje lanterna, paga por ter começado o campeonato com 6 pontos negativos. Não fosse a penalização por escândalos de apostas, estaria fora da zona de rebaixamento. Outro candidato a cair é o Genoa, que, através do seu presidente Preziosi, ainda não aprendeu que para se ter sucesso deve-se apostar na continuidade de elenco e do treinador. Forma um time diferente a cada 6 meses e pode pagar muito caro por isso. Palermo,  Cagliari, Chievo e Sampdoria brigarão juntos para evitar a queda à Série B. O Bologna é um caso à parte. Encontra-se na parte de baixo da tabela, mas tem bom time e treinador, e para este colunista não deve correr riscos. Mesmo caso do Bologna encontra-se o tradicional Torino, recém promovido a Série A.

 

Números e Estatísticas

Artilheiro: Stephan El Shaarawy (Milan) – 14 gols

Líder em assistências: Borja Valero (Fiorentina) – 8 assistências

Melhor ataque: Roma – 42 gols marcados

Melhor defesa: Juventus – 11 gols sofridos

Pior ataque: Pescara e Palermo – 15 gols marcados

Pior defesa: Pescara – 35 gols sofridos

Gol mais bonito do campeonato:

Fabrizio Miccoli – Palermo 4×1 Chievo

Comentários

Carioca e rubro-negro. Do Rio de Janeiro a Milão. Doente por futebol, é claro. E apaixonado pelo Calcio.