Seleção do Campeonato Brasileiro

  • por Igor Leal da Fonseca
  • 8 Anos atrás

 

O Campeonato Brasileiro terminou, as premiações foram distribuídas, mas faltou a DpF publicar a sua Seleção do Brasileirão. A votação foi realizada por membros da comunidade Doentes por Futebol no Orkut (acreditem, a Doentes vive no Orkut).

Nosso time começa com Diego Cavalieri no gol, praticamente unanimidade na comunidade. Na lateral direita, Marcos Rocha bateu Cicinho do Sport e o xará da Ponte, Bruno, Ayrton e Lucas para garantir a camisa 2. Na lateral esquerda, Carlinhos bateu Everton, Fábio Santos, Junior César, Márcio Azevedo e Cortez.

No miolo de zaga, a dupla do Atlético Mineiro, Réver e Leonardo Silva, garantiu as camisas de titulares, graças ao entrosamento e bom futebol apresentado durante a competição. Os outros concorrentes foram Gum, Chicão, Gilberto Silva, Dória e Tolói.

Chegamos ao meio campo e não houve espaço para brucutus passadores de lado, gostamos de bola bem jogada e a dupla Paulinho/Jean teve 67% dos votos na enquete (39% para o jogador do Corinthians, 28% para o jogador do Fluminense). Os concorrentes foram Denílson, Pierre, Ralf, Renê Junior, Souza, do Grêmio e Souza, do Náutico.

No setor de criação, a dupla Bernard/Ronaldinho Gaúcho foi diretamente responsável pelo excelente futebol apresentado pelo Galo. Ronaldinho Gaúcho contribuiu com 13 assistências e 9 gols pelo Galo (e outro pelo Flamengo). Já Bernard fez 11 gols e deu 11 assistências. Os atleticanos bateram Fred, Gabriel, Hugo, Jádson, Juninho Pernambucano, Seedorf e Zé Roberto.

No ataque, Fred e Neymar, que tiveram, somados, 67% dos votos na enquete, batendo Aloísio, Barcos, Bruno Mineiro, Kieza, Lucas, Luís Fabiano e Wellington Nem.

Fred foi eleito o craque do Brasileiro, Bernard a revelação e Abel o melhor treinador. 

E a Placar fica com o Bidone d’Oro pela palhaçada de dar status de Pelé ao Neymar.

E aí, Doente por Futebol, o que achou das nossas escolhas? Concorda? Mudaria algo? Opine!

Comentários

33 anos, morador do Rio de Janeiro. Rubro Negro de coração, apaixonado pelo Maracanã, tem no Barcelona o exemplo de clube para o que entende como futebol perfeito, dentro e fora do campo. Estudioso da memória do futebol, tem nessa sua área de maior atuação no site, para preservar a memória do esporte. Dedica especial atenção aos times mais alternativos, equipes que tiveram grandes feitos, mas que não são tão lembradas quanto as maiores do mundo. Curte também futebol do centro e do leste da Europa, com uma coluna semanal dedicada ao assunto. Um Doente muito antes de fazer parte desse manicômio, sua primeira memória acadêmica é uma redação sobre o Zico, na qual tirou 10 e a mesma foi para o mural da escola. Nunca trabalhou com futebol dessa forma, mas adora o que faz junto com o restante do pessoal e se pergunta o porquê de não ter começado com isso antes. Espera recuperar o ''tempo perdido''. Acha Lionel Messi o melhor que viu jogar e tem em Zico, Petkovic e Ronaldo Angelim como heróis.