BRASIL NOS 4 CANTOS – LEANDRO DOMINGUES

  • por Victor Gandra Quintas
  • 6 Anos atrás

Caros Doentes, este ano mal começou e já temos brasileiros sendo campeões. Desta forma, a coluna Brasil nos 4 cantos desta semana tratará de Leandro Domingues, meio-campo que foi brilhar no Japão.

A Copa do Imperador é uma tradição no país do sol nascente, e sua decisão ocorre sempre no primeiro dia do ano. O Kashiwa Reysol foi o agraciado com título desta temporada, contando com, além de Domingues, com Jorge Vagner e Neto Baiano entre os jogadores, comandado pelo também brasileiro Nelsinho Baptista.

Leandro Domingues jogou ainda na Juventude no Vitória da Bahia, se profissionalizando em 2001. Nos anos seguintes, tentava se firmar no time principal, mas com a fase negativa que o clube passava, acabou por indo disputar a Serie C com o clube no ano de 2006. E foi nesta época que viveu seu melhor futebol até então, levando o rubro-negro de salvador ao acesso e se consagrando como ídolo da torcida do leão, aonde ainda viria ser campeão estadual em quatro oportunidades (2002, 2003, 2004, 2005).

Com isso, atraiu o interesse de outros grandes clubes brasileiros, se transferindo para o Cruzeiro de Belo Horizonte. Infelizmente não viria a ter o mesmo sucesso em seu clube anterior, situação agravada por problemas com o treinador Adilson Batista. Após a conquista do título mineiro em 2008, acabou sendo emprestado novamente ao Vitória para a disputa do Campeonato Brasileiro daquele ano.

Foi novamente emprestado em 2009, desta vez ao Fluminense, mas pouco aproveitado, retornou novamente ao clube do coração, onde conseguiu o titulo baiano pela quinta vez.

Enfim, o Kashiwa Reysol. Ao final e seu contrato com o clube mineiro, não havendo renovação, Leandro Domingues aceitou uma proposta do time japonês para disputar a segunda divisão no campeonato local. Não sabia ele que seus melhores momentos como jogador estavam por vir.

Logo que chegou, foi o artilheiro e o líder de assistências do campeonato, inevitavelmente sendo agraciado com o prêmio de melhor jogador do torneio. E o sonho não acabaria, já que no ano seguinte, em 2011, o Kashiwa surpreenderia todo o oriente, se mantendo na liderança da J-League grande parte e conquistando o título pela primeira vez em sua história. Leandro seria o grande destaque mais uma vez, repetindo os feitos da segunda divisão, e sendo eleito o Melhor jogador em solo japonês.

Pelo titulo nacional, o Kashiwa pode disputar o Mundial de Clubes da FIFA como clube do país sede. O camisa 10 disputou as três partidas que sua equipe fez, inclusive marcando o gol de empate contra o Monterrey do México nas quartas-de-final (e também o primeiro pênalti na disputa para a próxima fase). O time só seria parado pelo Santos de Neymar e companhia. Foi a melhor colocação de um time japonês no torneio.

2012, apesar de não ter conquistado o titulo japonês, Leandro Domingues esteve na seleção do campeonato, e fora eleito o melhor meia do torneio, mais uma vez provando seu valor.

Com a vitória na Copa do Imperador, conquistada no primeiro dia do ano, o Kashiwa Reysol já se garante na próxima Liga dos campeões da Ásia, título que o baiano, saído de Feira de Santana, alveja conquistar e poder disputar novamente o Mundial de Clubes (que acontecerá no Marrocos em 2013).

O Japão é um dos locais onde mais encontramos compatriotas atuando, desde tempos vemos grandes nomes por lá e Leandro Domingues é mais um a fazer parte desta história. Até porque sabemos bem, que onde quer que tenha futebol, haverá um brasileiro jogando.

Comentários

Natural de Belo Horizonte. Torcedor do Cruzeiro e da Juventus. Um Doente por Futebol. Desde pequeno um apreciador do esporte mais popular do mundo, preferindo mais em acompanhar do que jogar (principalmente por não ter talento algum com a bola).