Real Madrid e Barcelona empatam em jogo morno

  • por José Eduardo Volpini
  • 8 Anos atrás

A primeira partida da Copa do Rei terminou empatada por 1 a 1. Apesar do gol do adversário, o Real pode comemorar o resultado por algumas razões: a fase e a temporada do rival são melhores, a equipe merenque estava mais desfalcada e o Barcelona teve maiores oportunidades de marcar.

A temporada do time catalão é anormal. Fatalmente vão conquistar o Campeonato Espanhol e estão fortes na disputa da Champions League. Mesmo com a recuperação do Real Madrid ao longo da temporada, o time não apresenta evolução em relação à temporada anterior, ao contrário do Barcelona.

O Real Madrid


Os onze titulares de hoje jogaram juntos pela primeira vez na temporada, sendo a estreia do goleiro Diego Lopez, que volta ao clube que o formou. Essien foi improvisado na direita, Arbeloa na esquerda e o miolo de zaga foi composto pelo jovem Varane e pelo experiente Ricardo Carvalho. 

O zagueiro Raphael Varane fez uma partida soberba e mostrou que pode ser utilizado em grandes partidas, talvez até ser titular ao lado de Pepe e com Sergio Ramos na lateral direita. O francês merece diversos elogios, afinal, não é qualquer dia que você ganha de Messi na corrida, salva e marca um gol e ainda acerta todos os desarmes no primeiro tempo. Em contrapartida, Ricardo Carvalho esteve encostado e não era para menos: fez uma partida pavorosa e cheia de erros. 

Essien, mesmo improvisado, foi outro que realizou uma boa partida pelo lado merengue. Mas o time do Real Madrid foi mais marcado por decepções que por surpresas. Ozil fez um jogo apagado, mas contribuiu com um lançamento para Varane completar de cabeça. Xabi Alonso, sempre opção na saída de bola do time, muitas vezes estava bem marcado e errava, principalmente no começo do jogo. Khedira arriscou alguns passes longos, mas não teve uma grande partida.

Callejón deu condição no gol de Fábregas e teve chances de marcar. Cristiano Ronaldo estava apagado e, quando apareceu, não foi bem. Teve uma grande oportunidade em um cruzamento e cabeceou para fora. Benzema foi outro que apareceu pouco e perdeu uma grande chance no primeiro tempo. 

Mourinho mexeu na equipe no meio do segundo tempo com Modric e Higuain, que não surtiram muito efeito no time, apesar do gol de empate. O Real Madrid da primeira etapa foi mais efetivo e perigoso.

Iniesta e Cristiano Ronaldo no clássico / Reprodução: Mundo Deportivo

Iniesta e Cristiano Ronaldo no clássico / Reprodução: Mundo Deportivo

O Barcelona


Pelo lado catalão, uma grande atuação de Sergio Busquets e de Gerard Piqué. O segundo não começou bem a partida, mas se recuperou ao longo dela. Na etapa final, fez um corte espetacular na pequena área, quando vinham dois jogadores do Real Madrid prontos para definir. As laterais, com Daniel Alves e Jordi Alba, também foram um ponto forte. Puyol não comprometeu.

Xavi, no primeiro tempo, foi irregular. Em um curto espaço de tempo colocou uma bola na trave, teve a chance de marcar e errou uma saída de bola que quase culminou no gol de Benzema. Já no segundo tempo, realizou diversos lançamentos efetivos.

Iniesta, apesar de ter tido um ótimo aproveitamento nos lances que tentou, não conseguiu transformar suas jogadas em gols ou assistências. Na principal delas, colocou o Alba na cara do gol, mas o lance foi desperdiçado.

Fábregas, apesar do gol, apresentou muita lentidão e estragou diversas jogadas do time. Pedro, muitas vezes decisivo, foi dessa vez para o Real Madrid. O atacante perdeu um gol incrível, que poderia ter matado o jogo em 2 a 0 e praticamente acabado com o confronto. Outro que não foi bem foi o goleiro Pinto. O gol de Varane gera dúvida se era uma bola defensável ou não. Na temporada retrasada, o Barcelona perdeu para o Real Madrid, na mesma competição, com um gol um tanto questionável, também que Pinto sofreu de Cristiano Ronaldo.

Messi realizou uma das piores partidas em clássicos. Estava disperso, desatento, sem velocidade, sem a costumeira malemolência, e isso prejudicou demais o Barcelona. Apesar de tudo, viu Fábregas em posição legal e o lançou para marcar o único gol da equipe na partida.

Sanchez entrou no segundo tempo no lugar de Pedro, que ficou visivelmente abatido após o gol perdido, e depois Thiago no lugar de Fábregas.

Messi e Xabi Alonso disputam a bola / Reprodução: Mundo Deportivo.

Messi e Xabi Alonso disputam a bola / Reprodução: Mundo Deportivo.

O próximo jogo


O Barcelona teve chances de matar o jogo e não conseguiu. Agora terá que sofrer no Camp Nou para ir à final. A expectativa é que seja um jogo mais aberto do que foi esse, com um número maior de gols e grandes atuações dos melhores do mundo. A volta acontece dia 27 de fevereiro.

A equipe catalã continua favorita, mesmo com a volta de alguns jogadores no Real Madrid, mas não se surpreenda se a equipe de Mourinho eliminar o Barça, até pela situação que o time precisa para se classificar. Um empate por 2 a 2, por exemplo, classifica os merengues. E isso não é tão difícil de imaginar.

 

FICHA TÉCNICA 
REAL MADRID 1 x 1 BARCELONA

Gols:  Fábregas(Barcelona) e Varane(Real Madrid).

REAL MADRID: Diego López; Essien, Ricardo Carvalho, Varane e Arbeloa; Xabi Alonso, Khedira, Ozil, Callejón (Modric) e Cristiano Ronaldo; Benzema (Higuaín)
Técnico: José Mourinho

BARCELONA: Pinto; Daniel Alves, Piqué, Puyol e Jordi Alba; Busquets, Xavi e Cesc Fábregas (Thiago Alcântara); Iniesta, Pedro (Aléxis Sanchez) e Messi
Técnico: Jordi Roura (Tito Vilanova está em tratamento em Nova Iorque)

Comentários