Copa Africana das Nações 2013: Nigéria, a grande campeã!

  • por Rogério Bibiano
  • 7 Anos atrás

Mba(19), o herói nigeriano, é abraçado pelos companheiros.
Foto: AFP.

Encerrou-se, neste fim de semana, a 29ª Copa Africana das Nações, disputada na África do Sul. No sábado, Mali ficou com o terceiro lugar ao vencer Gana por 3×1 (gols de Mahamadou Samassa, Seydou Keita e Sigamary Diarra para Mali e Kwandwo Asamoah para Gana). Na grande finalíssima disputada neste domingo, a Nigéria foi coroada a grande campeã da CAN-2013.

O Jogo

Fazendo valer o peso da camisa, a Nigéria, desfalcada do artilheiro Emenike (lesionado), começou impondo sua troca de passes e jogadas laterais. Aos seis minutos, Moses cobrou falta na cabeça de Ambrose, que cabeceou por cima do gol de Diakité. Aos nove, após cobrança de escanteio de Moses, Ambrose escorou para a área, o goleiro Diakité saiu mal e a bola sobrou para Ideye, que chutou por cima.
Mais incisiva, a Nigéria voltou a assustar com Moses, aos dezenove minutos, em ótima jogada pela esquerda, concluindo com perigo.
Burkina Faso chegou ao gol nigeriano aos 24 minutos com Bancé, que arriscou de fora da área, com a bola subindo demais. A Nigéria encontrava-se melhor, mas, ansiosa, errava passes em demasia. Burkina Faso, por sua vez, marcava bem, mas tinha dificuldades técnicas entre a defesa e o meio-campo.
Aos 39 minutos, após lançamento da defesa para o ataque nigeriano, o zagueiro Paul Kolibaly atrapalhou-se com a bola, que sobrou para Moses bater e ser interceptado pela defesa burkinabé. No rebote, Mba aplicou um chapéu em Koffi e de esquerda tocou para o gol. Um golaço da Nigéria, que terminou a primeira etapa em vantagem.
No segundo tempo, logo aos dois minutos, Moses tabelou com Ideye pela direita de ataque, que levou para a linha de fundo e bateu cruzado, assustando o goleiro adversário. A Nigéria voltou no mesmo ritmo do primeiro tempo, já Burkina Faso retornou com suas linhas mais avançadas.
Aos nove minutos, contra-ataque nigeriano em bola de Musa para Moses, que definiu pessimamente, perdendo boa oportunidade. Buscando o empate, Burkina Faso partiu para cima, esbarrando na defensiva nigeriana, que por sua vez tentava o contra-ataque. Tal postura nigeriana resultou numa pressão burkinabé, principalmente na bola parada.
Aos 26, Musa perdeu bisonhamente o gol, após passe de Moses em contra-ataque. A resposta de Burkina Faso veio com Sanou, que recebeu bom passe de Pitroipa e, dentro da área, bateu cruzado para maravilhosa defesa de Enyeama.
A tônica do jogo era essa, mas as defesas de ambas as equipes levavam vantagem. Aos 40 minutos, Musa puxou contra-ataque, tabelou com Mba e cruzou para Ideye que chegou atrasado, perdendo boa oportunidade. Nos acréscimos, aos 47, Dagano isolou falta frontal, acabando com a esperança de empate para Burkina Faso.
A Nigéria de Stephen Keshi, extremamente contestado pelas suas escolhas, vence a CAN pela terceira vez. Após haver ficado de fora da CAN-2012 e de mergulhar numa profunda crise, as Super Águias resgatam o lugar mais alto, exatos 19 depois de sua última conquista.
Jonathan Pitroipa, de Burkina Faso, foi eleito o Craque da CAN-2013. A seleção do torneio, conforme a CAF é: Enyeama (Nigéria); Nando (Cabo Verde), A. Koné (Costa do Marfim) e Ambrose (Nigéria); Tiené (Costa do Marfim), Mikel (Nigéria), Seydou Keita (Mali), Moses (Nigéria) e Pitroipa (Burkina Faso); Emenike (Nigéria) e A. Gyan (Gana). Com quatro gols, Emenike e Wakaso foram os artilheiros do torneio.

FICHA DO JOGO

NIGÉRIA 1 X 0 BURKINA FASO

Data: 10/02/2013
Horário: 16h00 (horário de Brasília)
Local: FNB Stadium; Johannesburg-AFS
Árbitro: Djamel Haimoudi-ALG. Auxiliares: Redouana Achik-MAR e Jean-Claude Birumushahu -BDI.
Público: 85.000 torcedores.

Cartões Amarelos: Onazi, Omeruo, Mikel, Oshaniwa e Ideye (Nigéria). Rouamba (Burkina Faso).
Gol: Sunday Mba, aos 39 minutos do primeiro tempo.

Nigéria: Enyeama; Ambrose, Oboabona, Omeruo e Elderson Echiejile (Oshaniwa); Onazi, Mike e Mba (Yobo); Ideye, Uche (Musa) e Moses. Técnico: Stephen Keshi.

Burkina Faso: Daouda Diakité; Koffi, Bakary Koné, Paul Kolibaly (Dagano) e Panandétiguiri; Djkaridja Koné (Razak) e Rouamba (Sanou); Pitroipa, Kaboré e Nakoulma; Bancé. Técnico: Pal Put.

Comentários

Natural de Telêmaco Borba-PR e criado em meio à "boemia futebolística", com horas de papo sobre futebol, samba e cervejas na pauta. Influência do pai, que também adorava futebol, e da mãe, que sempre apoiou a iniciativa. Técnico em Eletrônica, formado desde 1999, e fanático por futebol, futsal, futebol de praia, society e todo esporte que tenha no futebol a sua essência.