Arsenal x Bayern de Munique

  • por Gregor Vasconcelos
  • 6 Anos atrás

422584_10151542500459009_1455193864_n

Em situações distintas, Arsenal e Bayern de Munique fazem nesta terça-feira o primeiro jogo do confronto nas oitavas de final da Champions League.

Às 16:45 (horário de Brasília), os dois times entram em campo no Emirates Stadium, em Londres, e fazem um confronto de opostos que promete ser um dos mais fascinantes dessa fase da competição. 

Arsenal:

A equipe londrina chega ao jogo em princípio de nova crise. Após mostrar sinais de melhoras do final de Janeiro pra cá e conseguir resultados em jogos difíceis na base da raça, muitos acreditaram que o Arsenal tinha criado brio e viria forte para enfrentar o Bayern.

Isso até sábado, quando um gol de Kazim Richards deu a vitória ao Blackburn no Emirates, eliminando o Arsenal da FA Cup, a maior chance de titulo que o clube tinha na temporada. O Arsenal agora chega ao jogo pressionado, apostando todas as suas fichas na Champions League para salvar sua temporada.
A campanha dos Gunners na Europa tem sido bem inconstante, assim como na Premier League. Após duas vitórias contra Montpellier e Olympiakos nos dois primeiros jogos, o Arsenal perdeu sua invencibilidade contra times estrangeiros no Emirates ao ser derrotado por 2×0 pelo Schalke 04. Na Alemanha, os times empataram por 2×2 mesmo com o Arsenal abrindo dois gols de vantagem. A classificação veio com uma rodada de antecedência, quando um belo gol de Podolski selou a vitória contra o Montpellier no Emirates. Mas a derrota contra o Olympiakos, na Grécia, obrigou o Arsenal a se contentar com a segunda colocação no grupo.

Foto: Getty Images - Mais pressionado que nunca, Wenger precisa vencer para salvar a temporada do Arsenal

Foto: Getty Images – Mais pressionado que nunca, Wenger precisa vencer para salvar a temporada do Arsenal



Na Premier League, o time segue na quinta colocação, 4 pontos atrás do Tottenham, o quarto colocado. O que preocupa para a partida contra o Bayern é o retrospecto contra equipes grandes. A única vitória em jogos contra os primeiros veio em casa contra o Tottenham. A goleada por 5×2 foi impressionante, mas a expulsão de Adebayor logo no começo do jogo facilitou a virada dos Gunners. Tirando essa partida, foram duas derrotas por 2×1 para o Chelsea, outra derrota por 2×1 contra o Manchester United e, contra o City, um empate no Etihad por 1×1 e derrota por 2×0 no Emirates.

O ponto forte dos Gunners mais uma vez é o ataque. Mesmo inconstante, o Arsenal só marcou menos gols que Manchester United e Chelsea na Premier League. Arsène Wenger pode surpreender escalando Walcott, que vive grande fase, no ataque para tentar dar mais velocidade aos contra golpes. Podolski, líder de assistências na Premier League, volta a enfrentar seu ex-clube, contra quem ele criou o hábito de marcar jogando pelo Koln.

Foto: Getty Images - Walcott é o grande destaque do Arsenal na temporada

Foto: Getty Images – Walcott é o grande destaque do Arsenal na temporada


O meio campo ,apesar de talentoso, pode ser outro problema para os Gunners. Com Wilshere, Cazorla e Arteta, o Arsenal tem talento e cria muitas chances por jogo, mas a falta de um marcador deixa a defesa vulnerável aos contra-ataques. Por isso Wenger pode começar a partida com Diaby, para deixar o setor um pouco mais sólido. A defesa também vive fase ruim. Szczesny alterna partidas excelentes com falhas bobas. Vermaelen faz temporada ruim e deve jogar na lateral esquerda, já que Monreal, contratado em Janeiro, está indisponível e André Santos foi emprestado ao Grêmio.

Uma última preocupação para o Arsenal é o Emirates, onde o clube tem tido dificuldades na Premier League. Já são três derrotas no estádio (contra Chelsea, Manchester City e Swansea) e três empates (Fulham, Sunderland e Liverpool). Isso além das já citadas derrotas contra Schalke, pela UCL, e Blackburn, pela FA Cup.
Depois de sábado, essa partida passa a ser mais do que fundamental para os Gunners. Será que os jogadores de Arsène Wenger terão força o suficiente para se recuperar?

Time Base: Szczesny; Sagna, Mertesacker, Koscielny, Vermaelen; Arteta, Wilshere, Cazorla; Walcott, Podolski, Oxlade-Chamberlain (Giroud)
Principais Opções: Gervinho, Giroud, Diaby

Bayern:

Após perder, em casa, a final da última UCL, os Bávaros chegaram a essa edição como um dos grandes favoritos ao titulo novamente. Sobrando na Bundesliga, o Bayern tem 18 vitórias em 22 partidas até aqui e se encontra 15 pontos à frente do Borussia Dortmund.

A temporada é praticamente perfeita até aqui. São 57 gols marcados e apenas 7 sofridos nos 22 jogos da Bundesliga (apenas 1 fora de casa). Desde o começo de 2013, em cinco partidas, o Bayern marcou 15 gols e não sofreu nenhum. Com a inconstância do Arsenal em casa, pode ser que a equipe alemã mate o confronto já no Emirates.

Na Champions League, o clube se classificou em primeiro lugar com os mesmos 13 pontos que o Valencia, mas superou o clube espanhol no confronto direto. Apesar da primeira colocação, a vida do Bayern não tem sido tão fácil na competição europeia. O Bayern venceu todos os jogos em casa (4×1 contra o BATE, 6×1 contra o Lille e 2×1 contra o Valencia), mas, fora de casa, a realidade foi outra: apenas uma vitória por 1×0 contra o Lille. Contra o Valencia os Bávaros conseguiram um empate chorado por 1×1, e foram surpreendentemente derrotados por 3×1 pelo BATE Borisov. Só nos 6 jogos da Champions até aqui, o Bayern sofreu o mesmo numero de gols que na Bundesliga.

Apontar os pontos fracos da equipe alemã é difícil. O elenco é, sem duvidas, um dos melhores do mundo, com bons titulars e reservas em todos os setores. A chegada de Dante foi crucial para a defesa, já que na temporada passada, com Boateng e Badstuber, a zaga era considerada o setor mais fraco da equipe. O meio campo com Javi Martínez, Kroos e Schweinsteiger também é quase perfeito, com jogadores extremamente técnicos e que marcam muito bem.

Foto: Bundesliga.de - Dante é uma rocha na defesa do Bayern

Foto: Bundesliga.de – Dante é uma rocha na defesa do Bayern


O grande trunfo do Bayern no jogo vai ser usar as pontas, que também têm sido o ponto fraco do Arsenal. Com Robben, Muller e Ribery como opções para os lados do campo, o Bayern tem talento de sobra para enfrentar um adversário que terá um lateral esquerdo improvisado e um lateral direito que vive péssima fase.

A única posição que destoa um pouco do resto do time é a de centroavante. Com Gomez voltando mal após longa contusão, Mario Mandzukic deve continuar sendo o titular da posição. Não que o croata seja mau jogador, mas ele desperdiça muitas chances que podem vir a ser importantes em confrontos eliminatórios.

O Bayern é amplo favorito à classificação. Decide em casa, vive melhor fase e tem um time mais talentoso. Mas não custa lembrar que a situação era parecida quando o também londrino Chelsea foi à Allianz Arena como zebra e voltou à Inglaterra como campeão europeu.

Foto: Reuters - Schweinsteiger chora a derrota nos penaltis diante do Chelsea

Foto: Reuters – Schweinsteiger chora a derrota nos penaltis diante do Chelsea

Time Base: Neuer; Lahm, Dante, Boateng, Alaba; Javi Martinez (Luiz Gustavo), Schweinsteiger, Kroos; Ribery, Muller, Mandzukic
Principais Opções: Gomez, Robben e Luiz Gustavo

 

Comentários

Torcedor fanatico do Arsenal e do Flamengo, Gregor é fã de longa data da Premier League, acompanhando a liga avidamente há 10 temporadas. Formado em linguística inglesa pela universidade King's College em Londres, agora faz mestrado em linguistica e literatura na universidade de Zurich. Colunista da extinta revista "Doentes por Futebol", hoje é o editor de futebol inglês no site.