Clássico agitando o domingão carioca

  • por João Balbi
  • 8 Anos atrás

BOTA-X-FLA

 

 

Hoje tem clássico. Tem Seedorf, Rafinha e muitos gols. Mas terá vencedor?

Os últimos jogos entre Flamengo e Botafogo têm sido marcados por empates, não por equilíbrio entre as duas equipes. Nos últimos confrontos, desde a série de quatro finais de Cariocas seguidos em que se enfrentaram, a igualdade no placar vem acontecendo com muita frequência, até quando um dos times se encontra claramente em melhor momento que o outro.

Hoje, não existe esse favoritismo. Os times se encontram em bons momentos, não possuem nenhum outro objetivo no começo do ano e estão com bons plantéis, reforços pontuais e alguns achados na base que podem render bons frutos.

No lado do Botafogo, entra em campo Vitinho, o jovem da base que deu o passe para o gol de Seedorf, no último jogo. O gol que abriu o caminho para a reação do time contra o Resende. Vem jogando bem e tem o apoio do treinador e do colega holandês.

Do outro lado, encontramos Rafinha, o baixinho atacante do Flamengo. É muito rápido, já fez um golaço pelo time mostrando muita categoria. Além disso, teve participação na bela vitória do Rubro Negro sobre o Vasco, mostrando que pode ajudar em grandes jogos.

Jovens promessas à parte, também encontramos jogadores mais rodados, como Elias, que não teve uma boa passagem pela Europa e retorna ao Brasil na tentativa de retomar o melhor futebol. Têm características fundamentais para os times modernos, ajudando na marcação, buscando o jogo e chegando rápido ao ataque, conseguindo dar passes precisos, sem perder a velocidade, algo que não é tão simples, mas fundamental em um contra-ataque.

Ainda no lado Rubro Negro, a estreia de Carlos Eduardo é a principal atração, apesar da declaração de Paulo Pelaipe, dizendo que ele não deve ser o salvador da pátria e que a importância do seu rendimento para a temporada do Flamengo é inegável. Havia a incerteza se o jogador iria a campo hoje, mas ao que tudo indica, deve jogar. No entanto, permanece a dúvida sobre o que ele poderá fazer pelo time. Hernane é o artilheiro do campeonato, está em boa fase e pode marcar gols na partida.

O Botafogo tem uma defesa lenta. A impressão que fica é que, além de entrar no lugar do machucado Marcelo Mattos, Júlio Cesar terá a função de fechar os espaços entre a defesa e o meio-campo. Mais rápido do que o dono da posição, ele pode ser uma boa opção naquela faixa do campo. Entra por motivo de lesão de seu companheiro, mas fica com uma importância tática que pode mudar o rumo do jogo.

A dupla de zagueiros do alvinegro carioca é experiente, porém, lenta. Não ficou assim com o passar dos anos. Sempre foram características de Bolivar e de Antonio Carlos. Por isso, espera-se que saibam como marcar um ataque veloz com Rafinha e Carlos Eduardo jogando pelas pontas. O Botafogo não tem laterais defensivos, sendo mais um motivo para acreditar que a defesa terá dificuldades em parar o ataque do Rubro Negro. Assim como foi com Wellington Nem e com o bom zagueiro Dedé.

Ao que tudo indica, Oswaldo Oliveira tentará uma marcação com pressão usando Felippe Gabriel, tomando uma posição mais avançada no campo. Isso deve aumentar a responsabilidade de Julio Cesar. Caso faça a opção por uma postura defensiva, o Botafogo terá a velocidade de Vitinho, no lado de Leo Moura. O lateral não é mais o mesmo e tem sido irregular, não dando muito apoio como antes e deixando menos espaços do que o time de Oswaldo gostaria.

A velocidade flamenguista parece que irá sobressair diante a defesa botafoguense. O jogo terá muitos gols, provavelmente. O Alvinegro tem suas jovens promessas, Vitinho e Bruno Mendes, o último que ainda não emplacou esse ano e também contará com Seedorf. Talvez, só precise disso para conseguir triunfar contra o Rubro Negro. Vamos esperar para ver.

Comentários