Copa do Nordeste: no Grupo B, resta uma vaga

Leão tem tudo para garantir a liderança do grupo. | Foto: Wagner Damásio/Site Oficial

Deu a lógica. Desde o sorteio do chaveamento, havia um favorito destacado no grupo B: o cabeça-de-chave Sport. E foi exatamente o Leão da Ilha o primeiro clube na chave a assegurar sua vaga na segunda fase, com o empate contra o Confiança no domingo. Apesar de ainda não estar mostrando o futebol que a torcida espera, o Sport está invicto: até agora registra três empates fora de casa e duas vitórias dentro de seus domínios, tendo sofrido apenas dois gols, justamente nos dois primeiros jogos. O time tem apresentado uma certa evolução, que passa necessariamente pela saída de Roger da equipe titular.

Não por culpa do centro-avante, que tem qualidade e ainda será bastante útil ao rubro-negro ao longo da temporada. O problema é tático: o treinador Vadão começou o ano tentando manter o 4-3-3 implantado pelo técnico Sérgio Guedes no final do ano passado, que quase salvou o Leão do rebaixamento. Mas nas primeiras partidas do ano, o que se viu foi um Sport sem poder de criação, facilmente anulável por qualquer time que colocasse um “carrapato” para marcar o meia Hugo, que vinha sendo a única válvula de escape na faixa central do campo. Somando isso à passividade do próprio Hugo dentro de campo – motivada, segundo ele mesmo, pelas delongas na renovação de seu contrato -, o resultado era um time sem distribuição de jogadas no campo ofensivo. Isso transformou o Sport em um time “manco”, graças à disparidade técnica entre os laterais Cicinho e Reinaldo, e ainda por cima fazia o 4-3-3 planejado parecer um 4-5-1 em que os pontas quase não tinham oportunidades na frente, se limitando apenas a acompanhar a subida dos laterais adversários.

Criticado no ano passado, Felipe Menezes vem conquistando espaço. | Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem.

Tudo mudou quando, ainda no primeiro tempo do jogo contra o Fortaleza, na Ilha do Retiro, Roger saiu machucado e deu lugar a Felipe Menezes. O meia, bastante contestado no ano passado, já vinha fazendo uma boa pré-temporada e entrando bem nos jogos, mas finalmente teve a oportunidade de jogar mais de 45 minutos. E sua entrada deu uma nova dinâmica ao time rubro-negro, desafogando a criação no meio-campo e ajudando Hugo a distribuir melhor as jogadas. O resultado foi a melhor atuação do Sport no ano, num jogo em que os dois atacantes do Sport conseguiram marcar gols. No jogo da última rodada, contra o Confiança, o Leão conseguiu manter a intensidade na criação de chances, mas falhou muito na finalização. E a indefinição na postura tática dos volantes quase custou caro ao time pernambucano: foram muitas as oportunidades criadas pelo Dragão sergipano, e elas quase custaram a derrota ao Sport. O resultado foi péssimo para o Confiança, que agora jogará a vida contra o Fortaleza, no Castelão. Quem vencer, garante a classificação e pode até terminar a primeira fase na liderança do grupo, em caso de resultado negativo do Sport em seu jogo na Ilha do Retiro contra o já eliminado Sousa.

Aos 37 anos, Váldson ainda é destaque no Confiança. | Foto: Fillipe Araújo/ADC

Nesse duelo pela classificação, o Fortaleza joga com o apoio de sua torcida e conta com o desempenho de seu trio de ataque, formado por Leandro, Assisinho e Jaílson. Mas o Confiança leva vantagem no retrospecto, e também no desempenho dentro de campo: além de ter vencido o Leão do Pici em Aracaju por um elástico 3×0, o Dragão vem apresentado um futebol consistente e, até certo ponto, surpreendente. Da Silva e Diego Neves, que formam a veloz e arisca dupla de ataque titular do Confiança, estão entre os artilheiros do campeonato e juntos já marcaram cinco gols. Frutos de um time que tem consciência na hora de trabalhar jogadas e apresenta um bom nível de preparo físico. Na defesa, o experiente Váldson comanda o grupo aos 37 anos. Por outro lado, o Fortaleza, ainda apresenta algumas deficiências, e não foi capaz de fazer frente aos principais adversários do grupo, tendo vencido apenas o fraco Sousa nas duas partidas realizadas contra o time paraibano, a última delas decidida apenas nos momentos finais, com um gol do zagueiro Gabriel, já nos acréscimos. Agora, o Tricolor terá sua derradeira chance de fazer prevalecer sua tradicional camisa e se classificar para a segunda fase do Nordestão, que promete trazer grandes confrontos entre alguns dos maiores times da região.

A 6ª e última rodada do grupo ocorrerá às 21:15h de hoje, e terá os seguintes jogos:

Sport x Sousa, na Ilha do Retiro;

Fortaleza x Confiança, no Castelão.

Melhores momentos de Sport 0x0 Confiança

Melhores momentos de Sousa 0x1 Fortaleza

Comentários

Jornalista recifense, sócio-diretor do Doentes por Futebol, editor da Revista Febre. Curioso observador de tudo o que cerca o futebol brasileiro e internacional.